mudanca do nome da ccb

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: mudanca do nome da ccb

Mensagem  mmmp em Ter Jan 10, 2012 1:09 am

Benício escreveu:
Quanto a ser adenominacional, eu, ultimamente, estou me tornando adepto ao exemplo de Louis Francescon, nem preciso falar muito, uma vez que todos nós sabemos a opiniao daquele caro servo.

Acho que nao só nós, da Congregacao Crista no Brasil, como de outras denominacoes, queremos monopolizar o evangelho e a Graça, com coisa que estes dois vive em um ambiente de quatro paredes.

Prefiro seguir o que está escrito em Tiago, capitulo 1 verso 27, diz assim: "A religião pura e imaculada para com Deus, o Pai, é esta: Visitar os órfãos e as viúvas nas suas tribulações, e guardar-se da corrupção do mundo".

Deus vos abencoe




Concordo com voce irmão Benicio!

Estou desiludido com tanta coisa ruim acontendo no nosso meio!!

O mais triste, é ver esses "eruditos", que para entender o que falam ,só o dicionário para ajudar!

Que Deus tenha misericórdia de nós todos!!

mmmp

Mensagens : 32
Data de inscrição : 30/05/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: mudanca do nome da ccb

Mensagem  Sergio Teixeira em Ter Jan 10, 2012 8:09 am

Amados irmãos, o mundo não é justo, pois afinal jaz no maligno.
Não devemos pretender que todas as coisas à nossa volta sejam necessariamente santas.
Na verdade, nós é que devemos ser santos, e para isso temos de nos esforçar cada vez mais, pois os tempos estão ficando cada vez mais dificeis.
Mais do que nunca está demonstrado que nossa luta não é mais contra a carne ou o sangue, mas contra um poderoso exército opositor que guerreia especificamente contra cada um de nós, exatamente nos lugares celestiais.
Chegou a hora da verdade, de mostrarmos que somos a luz do mundo e o sal da terra.
Se pudermos pelo menos refletir a luz da Palavra, será o suficiente para espantar as trevas que insistem em ajuntar-se ao nosso redor.
Que Deus abençoe a todos.
avatar
Sergio Teixeira

Mensagens : 1144
Data de inscrição : 12/05/2011
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: mudanca do nome da ccb

Mensagem  "Ekklésia Christiana" em Ter Jan 10, 2012 9:45 am


Saudações cristãs,

Prezados...





As colocações anteriores são um tanto oportunas, e por que não dizer "providenciais"...


Aliás, pelo fato de nosso pioneiro - Ancião Louis Francescon - manifestar-se desde o princípio adenominacionalista nenhum empecilho (histórico ou estatutário) há no tocante à uma eventual adequação e/ou supressão relativa ao distintivo jurídico em vigor - "Congregação Cristã". Nos dizeres do próprio Francescon, "Assemblea Cristiana", "Assemblea Cristiana Reuniti nel Nome del Signore Gesú" ou mesmo "Congregação Cristã" não constituem denominações (segundo a acepção eclesiológica comum), antes, referenciais de cunho identificatório.


O alegado adenominacionalismo atribuído a Francescon, porém, deve ser contextual e devidamente compreendido. Embora o pioneiro se posicionasse de forma explicitamente aversa a toda e qualquer postura institucionalizante, antepunhasse à apostasia romana e ao protestantismo convencional como irregulares ou improcedentes. Primava, pois, pelo primitivo Patrimônio Apostólico considerando-o como restrito a um remanescente. Sua postura anti-institucionalista o conduziu à rupturas sucessivas, inclusive, para com o núcleo inicial da "Assemblea Cristiana Italiana di Chicago", mediante tratado contraído à sua revelia ("Italian Christian Church of North América" - confederação precursora da atual CCNA).


Mesmo a "Congregazione Cristiana Pentecostale in Italia" (Giácomo Lombardi) veio ser por ele posteriormente relegada à condição apóstata ou marginal. A seu ver apenas a Congregação Cristã no Brasil manteve-se integralmente leal à Dispensação ou Legado propostos (não obstante, sua representação jurídica - compulsória) dispondo assim de seu aval e respaldo até a década de 1960 - conforme acervo documental interno.


Compreenda-se, pois, que o "adenominacionalismo francesconita" caracteriza-se como eminentemente VALDENSE ALPINO (pré-reformado) o que o distingue, em absoluto, das concepções adenominacionais correntes ou contemporâneas.





Atenciosamente,

"Em Caridade"

Irmão Ednelson

"Ekklésia Christiana"

Mensagens : 497
Data de inscrição : 18/05/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: mudanca do nome da ccb

Mensagem  vasco em Ter Jan 10, 2012 10:51 am

o irmao Eklesia escreveu "Compreenda-se, pois, que o "adenominacionalismo francesconita" caracteriza-se como eminentemente VALDENSE ALPINO (pré-reformado) o que o distingue, em absoluto, das concepções adenominacionais correntes ou contemporâneas."
li seu post e só nao entendi este ultimo paragrafo seria o adenominacional francesconita uma caracteristica do proprio Luis Francescon?



vasco

Mensagens : 50
Data de inscrição : 20/06/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: mudanca do nome da ccb

Mensagem  MEIRA COURI em Ter Jan 10, 2012 10:58 am

IRMÃO Ekklésia Christiana

Primava, pois, pelo primitivo Patrimônio Apostólico considerando-o como restrito a um remanescente.

PARA O IRMÃO QUE É ESSE REMANESCENTE?


MEIRA COURI

Mensagens : 80
Data de inscrição : 16/05/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: mudanca do nome da ccb

Mensagem  izaias em Ter Jan 10, 2012 11:06 am

Pois é, irmãos, hoje lamentavelmente no meio evangélico a coisa está de tal forma deteriorada que realmente fica difícil confessar nossa fé!

É escândalo em cima de escândalo, o mais recente é o caso da Renascer, onde “pastores”; estão meses sem receber. Iludidos por uma mente maléfica alguns se desligaram dos seus empregos renunciaram aos seus estudos de formação para se tornarem “pastores”, ou seja, enganados por melhores rendimentos não perceberam que a lã das ovelhas não dá mais lucro.

Entretanto o primaz da tal denominação tem vultosas quantias desviadas inclusive fraudando a própria Bíblia, a palavra de DEUS e a utilizado como depósito de remessa ao exterior.

Com o desligamento de um jogador de futebol que contribuía com grande “dizimo”; a falência desta igreja seria iminente.

Compreendo até algumas das palavras em postagens citadas acima, entretanto o ladrão vai onde está o tesouro; o nosso coração: O ladrão não vem senão a roubar, a matar, e a destruir; eu vim para que tenham vida, e a tenham com abundância. João 10 (10).

Então se nós não considerarmos que Jesus Cristo é o nosso Salvador então o que esperamos nesta vida?

Onde fica a passagem: OH! Quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união. Salmos 133 (1).

Na antiguidade os homens viviam em cavernas, desunidos e pereciam, entretanto perceberam que viver em grupo (clã) seria o mais viável, tanto para caçar quanto para se defender de seus inimigos e na conquista de novos territórios.

Se DEUS nos deu a liberdade de escolha para pertencermos, ou melhor, congregarmos em qualquer Igreja e hoje existe uma infinidade delas, então é isto que devemos fazer. Devemos sim pertencer a uma determinada doutrina pregada em igrejas para recebermos o alimento para nossa alma; se esta ou aquela é verdadeira ou falsa quem vai nos alertar sobre isto é o Espírito Santo consolador. Exatamente por isso devermos congregar.

Tenho uma grande quantidade de tipos de crentes e nesse sentido coloco esta imagem apenas para descontrair:

avatar
izaias

Mensagens : 165
Data de inscrição : 12/05/2011
Idade : 66
Localização : Capital - São Paulo - SP

Ver perfil do usuário http://izanor@ig.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: mudanca do nome da ccb

Mensagem  "Ekklésia Christiana" em Ter Jan 10, 2012 3:47 pm


Saudações cristãs,

Irmão Izaias, prezado...





De fato... as imagens retratam com precisão e humor o contexto em pauta.

Atualmente, tem-se propagado "aos quatro ventos" um escuso adenominacionalismo, cujos bastidores nem sempre se alinham aos seus jargões e lemas.


Se por um lado se alardeia que "placas de igreja não salvam", por outro observa-se um ascendente entrincheiramento e hostilização* por parte dos diversos segmentos ou agremiações.


A exemplo, temos a denominada "Marcha para Jesus". Já me fiz presente em tal evento - na condição de observador - por, no mínimo, três de suas edições. Verifica-se, entre outros, que a vertente anfitriã ou promotora (omita-se, por uma questão de ordem ética) tende a sutilmente aliciar aos integrantes das demais organizações eclesiais presentes... por essa razão, diversos líderes tem expedido pareceres reprobatórios quanto à co-participação de sua respectiva membresia. Alguns deles, inclusive, convocando encontros similares e/ou paralelos em nível concorrencial (Vale do Anhangabaú, etc.)...


O que se evidencia, sobretudo, ao longo da "Marcha para Jesus", é uma postura "civilizadamente tolerante", e não necessariamente uma expressão de aceitabilidade irrestrita para com aquele que crê ou procede de maneira diversa. A hesitação ou reserva para com o "irmão de outra igreja" é patente...


Por conseguinte, o "adenominacionalismo" ou "anti-denominacionalismo" demonstra-se insustentável mediante uma demonstração efetivamente prática... além de deflagrar em si mesmo uma paradoxal contradição. Ao colocar-se à parte do cristianismo dito "Organizado"* passam a constituir - por diametral oposição - uma estrutura ou "ethos" também circunscritos à um sistema ou parametração...


___________________________________
* mormente entre as predominantes "alas" ou "classes" nacionalmente já consolidadas: Históricos (ou Clássicos) versus Pentecostais.
** Alusivo ou referente às corporações ou vertentes eclesiais historicamente catalogadas.






Atenciosamente,

"Em Caridade"

Irmão Ednelson

"Ekklésia Christiana"

Mensagens : 497
Data de inscrição : 18/05/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: mudanca do nome da ccb

Mensagem  Luiz Flavio N. Facci em Qua Jan 11, 2012 6:31 am

A Paz de DEUS seja em nossos corações.

Uma opinião minha, um achismo meu, para ser analisada.
Pode ser que esteja certa, mas pode ser que esteja errada, conforme os Irmãos pensem.
Mas, para mim, estou seguro, tenho a certeza de que estou certo.

Qualquer crente, de qualquer Igreja, que saiba que a Bíblia é a Palavra escrita de DEUS, que saiba por Ela, a Bíblia, que DEUS (JEOVÁ) é o criador do Universo, que saiba, pela Bíblia que JESUS CRISTO é o SENHOR dos céus e da Terra, e que quem crê nEle e se batizar terá todos os seus pecados perdoados ...

Aquele que souber disso acima poderá dizer, individualmente: "Estou na Graça de DEUS, estou na Graça do SENHOR JESUS CRISTO."
E com certeza esse é nosso Irmão.
De outra Igreja, sim. Mas nosso Irmão.

Acho (achismo) que a IGREJA Congregação Cristã no Brasil não deve nunca se misturar com outras Igrejas, o tal do ecumenismo.
Mas nós, individualmente, podemos e devemos amar, respeitar e honrar os crentes em JESUS CRISTO de qualquer Igreja, até das igrejas-absurdo, por uma questão de amor, que o Nosso DEUS coloca em nossos corações. Afinal, são nossos Irmãos em JESUS CRISTO.
.

Qualquer crente, servindo a DEUS na Congregação Cristã no Brasil, poderá dizer, com toda a segurança: "Eu sirvo a DEUS na IGREJA que tem a doutrina perfeita da Bíblia toda, que não acrescenta nem retira nem um til da Palavra de DEUS, sob nenhum pretexto."
Por causa dessa parte acima, passou a ser tradicionalizada uma afirmação, que não é verdadeira, mas se espalhou como tal: "A Congregação Cristã no Brasil é a Graça de DEUS."

E foi-se generalizando, de boca a boca, referir-se à Graça de DEUS como a Congregação Cristã no Brasil, e vice-versa.
Uma referência errada, a meu ver.
.
Mas agora reparem só:Há outras Igrejas que absolutamente não se misturam com outras, por exemplo, a dos Testemunhas de Jeová, a Igreja dos Adventistas. E essa separação é correta, já que essas Igrejas se acham certas, também.
E vem a grande pergunta: Por que os que perseguem a Congregação Cristã não perseguem essas Igrejas também? Por que se preocupam e se fatigam em criticar e combater somente a nossa Igreja? Acho que todos sabem a resposta, mas não vou colocar aqui.
E olhe que as duas Igrejas citadas não só não se misturam, como se percebe também um sentimento individual de superioridade de seus membros sobre os crentes de outras igrejas.

DEUS nos abençoe.
Luiz Flavio.









Luiz Flavio N. Facci

Mensagens : 551
Data de inscrição : 12/05/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: mudanca do nome da ccb

Mensagem  izaias em Qua Jan 11, 2012 7:48 am

A paz de DEUS a todos.
Lamentavelmente hoje o nome “DEUS” torna-se novamente moeda de troca; haja vista como muitas igrejas evangélicas trocam “milagres” por dízimos, carnês de colaboração, etc., mudam-se os nomes, mas o significado é o mesmo.
Os pseudo(s) intitulados “pastores” se preocupam 100% com o seu próprio bem estar do que das “ovelhas” em geral, oferecem altos ganhos a certas pessoas apenas com o intuito de “pregar” a palavra com eloquência.
Existe também uma grande guerra por “audiência” na TV se já não bastasse à disputa no compito geral das TVs abertas com as novelas e reality shows.
Entretanto aqueles que têm uma mente aberta e totalmente instruída pelo Espírito de DEUS sabem que tudo isto é apenas reflexo do que Jesus fez no templo: - E entrou Jesus no templo de DEUS, e expulsou todos os que vendiam e compravam no templo, e derribou as mesas dos cambistas e as cadeiras dos que vendiam pombas; e disse-lhes: Está escrito: A minha casa será chamada casa de oração; mas vós a tendes convertido em covil de ladrões. Mateus 21 (12-13).
Naquela época os cambistas e outros mercadores faziam transações fraudulentas, Jesus cumpre a profecia de Malaquias 3 (1~3) com outra parábola encenada, demonstrando sua autoridade messiânica em relação à fraude e a comercialização do sistema de sacrifícios.
Exatamente isto é o que fazem hoje a “igreja” está ao gosto do freguês.
Existe uma determinada igreja evangélica que tem inclusive uma “tabelinha” com preços de orações, dependendo do orador elevam-se os preços, tal qual é feito na ICAR, onde se cobra independente da situação financeira dos fiéis um preço para tudo, batismo, funeral, bodas, crisma, etc.
Isto contraria freneticamente o escrito: - Jesus enviou estes doze, e lhes ordenou, dizendo: Não ireis pelo caminho dos gentios, nem entrareis em cidade de samaritanos; mas ide antes às ovelhas perdidas da casa de Israel; e, indo, pregai, dizendo: É chegado o reino dos céus.
8 - Curai os enfermos, limpai os leprosos, ressuscitai os mortos, expulsai os demônios; de graça recebestes, de graça dai. Mateus 10 (5-8).
Vejamos por exemplo a tremenda repercussão sobre o aviso em nota na lista de batismo da Congregação Cristã no Brasil sobre o alerta de que os membros só congreguem nos templos que constam no relatório edição 2011/12.
A quem incomoda este alerta?
Por ventura não seriam estes que se revoltaram com a administração geral do Brás?
Por que então não mudaram o nome da nova igreja como fazem outros?
Por que razões continuaram com o mesmo nome apenas acrescentando “ministério Jandira”?
Isso tudo tem os propósitos: aproveitar o bom nome da Congregação, enganar aos néscios e neófitos e angariar receitas.
Se já não bastasse tamanha safadeza vêm agora colocando a suposição de que a Congregação cogita mudar o bom nome vigente há mais de um século.
Com toda a certeza isto jamais acontecerá pelo fato de que nosso DEUS é imutável e sua palavra não volta atrás, passa o céu e a terra, mas sua palavra continua a mesma.
Ora, já que se revoltaram, abandonaram a doutrina que permaneciam tanto tempo então que fundem uma nova igreja com nome diverso e orem a DEUS para que ele envie “ovelhas”, que lotem seus templos e que preguem a justiça de DEUS.
Então, se verdadeiramente estão corretos DEUS os abençoará e permanecerão até a vinda de Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.
avatar
izaias

Mensagens : 165
Data de inscrição : 12/05/2011
Idade : 66
Localização : Capital - São Paulo - SP

Ver perfil do usuário http://izanor@ig.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: mudanca do nome da ccb

Mensagem  "Ekklésia Christiana" em Qua Jan 11, 2012 9:49 am


Saudações cristãs,

Irmão Luiz Flávio, amado...





Deixe de cantilenas... "achismo meu" e demais colocações demasiadamente modestas não correspondem ao seu patamar ou gabarito. O irmão dispõe de um vísivel potencial crítico-analítico, apesar de não colocar-se em exposição ou evidência (conforme convém, aliás, à nossa tradicional postura anti-personalista).


Quanto a caridade devida para com todos - e incondicionalmente aplicada - quem poderá contestá-la? Afinal, o que apregoou nosso Senhor - como diretriz magna - senão a CARIDADE?...


Quanto à estrutura eclesial, no entanto, há que se estabelecer parâmetros mínimos. Assim procederam os Santos Apóstolos e, semelhantemente, os seus primitivos sucessores (Presbíteros-epíscopos). A "Ekklésia" nascente manteve-se absolutamente resoluta quanto à sua delimitação e alcance. Sua postura para com os "alheios" (nicolaítas, mosaicistas, gnósticos e dissidentes diversos...) consistia num pontual e cautelar distanciamento.


Aqueles alheios à Estirpe Apostólica (e sua regular ortodoxia) em momento algum vieram a desfrutar de um "induto" ou precedente que lhes conferisse uma eventual co-participação ou reconhecimento em níveis igualitários / equânimes ("irmãos").


Assim procederam nossos Anciãos, ao estatuirem como medida comum o seguinte e oficial parecer:



“O Senhor nos guiou em que só sejam considerados nossos irmãos aqueles que se batizam entre nós. Na Obra de Deus não temos parentes, nem amigos, todos somos iguais e quem não está sob a Doutrina não é considerado como irmão nem tem liberdade nos cultos.” (Assembleia Ministerial Geral - 1961).



Disto conclui-se, que não obstante, a ética e a caridade nos imponham - como dever primário - uma conduta invariavelmente pacífica e afável para com todos, nem por isso devamos acatá-los como "pares".






Atenciosamente,

"Em Caridade"

Irmão Ednelson

"Ekklésia Christiana"

Mensagens : 497
Data de inscrição : 18/05/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: mudanca do nome da ccb

Mensagem  Sergio Teixeira em Qua Jan 11, 2012 10:06 am

Diz um adágio mundano que "não se deve mexer em time que está ganhando".
A CCB tem seu principal patrimônio constituído não de prédios, mas de um bom nome e de um bom testemunho.
Apesar das campanhas encetadas diretamente por outras igrejas que a acusam desesperadamente disso ou daquilo, e de um suposto "fogo amigo" que procura a todo o tempo minar seus alicerces estabelecidos sobre a Fé, a Congregação tem em seu próprio testemunho de fidelidade à Palavra de Deus, na santificação de sua membresia, na modéstia e nas boas obras, a sua principal riqueza.
É totalmente impossível alguém, sob a luz da Palavra, acusar a Congregação de praticar heresias ou coisas semelhantes.
Porém, é possível alguém falar ao vento e dizer coisas tolas ou tendenciosas, ou ainda querer atribuir ao conjunto alguma culpa de natureza individual.
Não nos importa se o irmão Fulano ou o irmão Ciclano eventualmente "agem mal". Importa isto sim que clamemos ao Deus-Pai para que não sejamos nós mesmos vitimados por nenhuma influência má que pretenda nos tirar deste caminho do qual a CCB faz parte.
Nossa principal arma é a união, e é exatamente nisso que estamos sendo atacados por nosso inimigo comum.
Ao Deus-Pai, pelo Senhor Jesus, seja dada toda a honra, glória e louvor para sempre.
avatar
Sergio Teixeira

Mensagens : 1144
Data de inscrição : 12/05/2011
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: mudanca do nome da ccb

Mensagem  Luiz Flavio N. Facci em Qui Jan 12, 2012 6:24 am

"Ekklésia Christiana" escreveu:Saudações cristãs,
Irmão Luiz Flávio, amado...

Deixe de cantilenas... "achismo meu" e demais colocações demasiadamente modestas não correspondem ao seu patamar ou gabarito. O irmão dispõe de um vísivel potencial crítico-analítico, apesar de não colocar-se em exposição ou evidência (conforme convém, aliás, à nossa tradicional postura anti-personalista).
A Paz de DEUS seja em nossos corações e de nossas famílias.

Eu sei que as minhas cantilenas "achismo meu" e minhas "colocações demasiadamente modestas" são muito chatas.
Mas não vou poder seguir o seu pedido de que as deixe, pois elas têm suas razões de ser.

1) Sei que estou aqui ´discutindo´ (com amor, respeito) com Irmãos que conhecem a Bíblia bem, que conhecem muito a Congregação Cristã no Brasil.
Isso me traz uma tremenda insegurança, porque conheço pouquíssimo da Bíblia, e quase nada da Congregação Cristã no Brasil.
Então na maior parte das minhas mensagens uso mais o que tenho dentro de mim, na minha mente e no meu coração, do que citações biblicas ou coisas que sei (penso que sei) sobre a Congregação Cristã.
Você já pensou se escrevo alguma coisa aqui no Forum, e levo uma ´chamada´ da Moderação, tipo: "Ô, Irmão, você está escrevendo coisas antibíblicas e contrárias ao que ensina a nossa Igreja. "
Então o que faço? Já vou avisando a todos que é um modo de pensar meu, um achismo meu. E aí fica mais fácil de os Irmãos me compreenderem e me perdoarem as besteiras que eu escrever.

2) O acima dito não significa que eu não tenha firmeza em alguns pontos. Mas, mesmo nesses que tenho certeza do que estou falando, a firmeza é só para mim, e por isso tenho medo de que alguém pense que estou querendo ser o "dono da verdade". E ai também coloco como "achismo meu".

3) Pessoalmente sou mais firme, já que a conversa em tempo real dá tempo para melhores explicações, para um pá de cá, pá de lá, sempre com muito respeito. Falar por escrito é difícil, muitas coisas ficam sem serem ditas, muitas coisas ficam sem os pensamentos reais serem esclarecidos.

"Ekklésia Christiana" escreveu:Quanto a caridade devida para com todos - e incondicionalmente aplicada - quem poderá contestá-la? Afinal, o que apregoou nosso Senhor - como diretriz magna - senão a CARIDADE?...
Quanto à estrutura eclesial, no entanto, há que se estabelecer parâmetros mínimos. Assim procederam os Santos Apóstolos e, semelhantemente, os seus primitivos sucessores (Presbíteros-epíscopos). A "Ekklésia" nascente manteve-se absolutamente resoluta quanto à sua delimitação e alcance. Sua postura para com os "alheios" (nicolaítas, mosaicistas, gnósticos e dissidentes diversos...) consistia num pontual e cautelar distanciamento.
Aqueles alheios à Estirpe Apostólica (e sua regular ortodoxia) em momento algum vieram a desfrutar de um "induto" ou precedente que lhes conferisse uma eventual co-participação ou reconhecimento em níveis igualitários / equânimes ("irmãos").
Querido Irmão Ednelson, em JESUS CRISTO.
(Leia-se toda a Bíblia a respeito do assunto, e não apenas os versículos que vou transcrever abaixo)
Apocalipse 2:6 "...Tens porém isto: que aborreces as obras dos nicolaítas, as quais eu também aborreço."
Apocalipse 2:15 "... Assim tens também os que seguem a doutrina dos nicolaítas, o que eu aborreço."

Isso foi tudo o que consegui apreender da Bíblia sobre os nicolaítas.

Olhe a minha interpretação, talvez meio maluca: havia uns "caras" com obras e doutrinas estranhas infiltrados no meio da Igreja, chamados nicolaítas. Essas doutrinas eram abomináveis a DEUS. DEUS elogiou o anjo dessa Igreja, porque ele combatia essas obras.
Esses mesmos caras, com doutrinas estranhas, também estavam infiltrados na Igreja de Pérgamo. O anjo dessa Igreja aceitava (ou tolerava?) esses nicolaítas. Isso não era bom aos olhos do SENHOR, e por isso o anjo foi repreendido.


Tenho a impressão (achismo meu), que essas doutrinas eram muito ou completamente anticristãs.
E é aí a minha dúvida: eu pessoalmente não consigo encarar nunca um crente em JESUS CRISTO, mesmo sendo de outra Igreja, como nicolaíta.
Ele crê e sabe que a Bíblia é a Palavra de DEUS, crê e sabe que JEOVÁ é DEUS, crê e sabe que JESUS CRISTO é o nosso Salvador. Abandonou seus vícios, seus pecados, o mundo mau, tudo por causa do acima.
Eu não vou dizer nunca que ele é um nicolaíta.
Agora ... se ele se colocar no meio da Congregação Cristã no Brasil pregando e ensinando heresias, aí sim, ele passa a ser um nicolaíta não será nosso Irmão. Principalmente se vier a ter algum cargo no Ministério da nossa Igreja.

Nicolaítas são os que combatem a IGREJA CRISTÃ, ou os que ensinam doutrinas gravemente contrárias aos fundamentos da doutrina cristã.
Nicolaítas em nosso meio é para serem evitados, nunca aceitos ou tolerados.
Irmãos em JESUS CRISTO é para serem amados e respeitados por nós, mesmo que de outras Igrejas, com toda a sinceridade de nossa parte. Afinal, eles não têm culpa de terem sido ensinados de modo errado na doutrina.

Não podemos confundir "crentes em JESUS CRISTO de outras Igrejas" com "nicolaítas".

Mas a Congregação Cristã no Brasil (em sua doutrina, globalmente falando) deve se misturar com as outras Igrejas.

"Ekklésia Christiana" escreveu:Quanto a caridade devida para com todos - e incondicionalmente aplicada - quem poderá contestá-la? Afinal, o que apregoou nosso Senhor - como diretriz magna - senão a CARIDADE?...
Quanto à estrutura eclesial, no entanto, há que se estabelecer parâmetros mínimos. Assim procederam os Santos Apóstolos e, semelhantemente, os seus primitivos sucessores (Presbíteros-epíscopos). A "Ekklésia" nascente manteve-se absolutamente resoluta quanto à sua delimitação e alcance. Sua postura para com os "alheios" (nicolaítas, mosaicistas, gnósticos e dissidentes diversos...) consistia num pontual e cautelar distanciamento.
Aqueles alheios à Estirpe Apostólica (e sua regular ortodoxia) em momento algum vieram a desfrutar de um "induto" ou precedente que lhes conferisse uma eventual co-participação ou reconhecimento em níveis igualitários / equânimes ("irmãos").
Querido Irmão Ednelson, em JESUS CRISTO.
(Leia-se toda a Bíblia a respeito do assunto, e não apenas os versículos que vou transcrever abaixo)
Apocalipse 2:6 "...Tens porém isto: que aborreces as obras dos nicolaítas, as quais eu também aborreço."
Apocalipse 2:15 " ... Assim tens também os que seguem a doutrina dos nicolaítas, o que eu aborreço."

Olhe a minha interpretação, talvez meio maluca: havia uns "caras" com obras (doutrinas?) estranhas infiltrados no meio da Igreja de Éfeso, chamados nicolaítas. Essas doutrinas eram abomináveis a DEUS. DEUS elogiou o anjo dessa Igreja, porque ele combatia essas obras.
Esses mesmos caras, com doutrinas estranhas, também estavam infiltrados na Igreja de Pérgamo. O anjo dessa Igreja aceitava (ou tolerava?) esses nicolaítas. Isso não era bom aos olhos do SENHOR, e por isso foi repreendido.

"Ekklésia Christiana" escreveu:Assim procederam nossos Anciãos, ao estatuirem como medida comum o seguinte e oficial parecer: “O Senhor nos guiou em que só sejam considerados nossos irmãos aqueles que se batizam entre nós. Na Obra de Deus não temos parentes, nem amigos, todos somos iguais e quem não está sob a Doutrina não é considerado como irmão nem tem liberdade nos cultos.” (Assembleia Ministerial Geral - 1961).

Disto conclui-se, que não obstante, a ética e a caridade nos imponham - como dever primário - uma conduta invariavelmente pacífica e afável para com todos, nem por isso devamos acatá-los como "pares".
Atenciosamente,
"Em Caridade"
Irmão Ednelson

Querido Irmão Ednelson, em JESUS CRISTO.
Peço a DEUS que as minhas palavras não venham a magoá-lo, nem a ninguém, nem venha a ofender a doutrina da Nossa Igreja.
Não concordo totalmente com você.
A Congregação Cristã no Brasil não tem nenhum erro doutrinário. Nenhum, principalmente sobre o amor cristão.
Portanto, acho que (achismo meu) o erro não está no que foi ensinado pela Assembleia, mas sim em nossa interpretação.

Tenho a seguinte interpretação para o que foi escrito. Está em vermelho, abaixo.
“O Senhor nos guiou em que só sejam considerados nossos irmãos da ou na Congregação Cristã no Brasil, aqueles que se batizam entre nós. Na Obra de Deus não temos parentes, nem amigos, todos somos iguais e quem não está sob a Doutrina não é considerado como irmão da ou na Congregação Cristã no Brasil, nem tem liberdade nos cultos.” (Assembleia Ministerial Geral - 1961).
Repare que podemos concluir, pela parte final sobre liberdade nos cultos, que se referia a ser oou não ser Irmão da Congregação.
Isso foi muito prudente, para evitar qualquer um se achasse no direito de testemunhar ou orar na igreja, podendo vir a causar confusão no meio da Irmandade.

Uma vez uma Irmã se levantou para testemunhar, até usando véu. Mas pelo tipo de testemunho, ficou patente que ela era de outra Igreja. Meu DEUS do céu! Não sei como o Irmão que atendia o culto não cortou ela. Mas dou graças a DEUS porque ele não fez isso. Foi guiado por DEUS em deixar a Irmã ir até o fim, porque seria muito constrangedor para ela.

Peço-lhe a bondade de analisar o que escrevi, apontando-me os erros e falhas.

DEUS nos abençoe, e a nossas famílias.
Luiz Flavio.

Luiz Flavio N. Facci

Mensagens : 551
Data de inscrição : 12/05/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: mudanca do nome da ccb

Mensagem  "Ekklésia Christiana" em Qui Jan 12, 2012 9:08 am


Saudações Cristãs,

Irmão Luiz Flávio, prezado...





A menção ou referência à facção nicolaíta (dentre outras) possui uma conotação meramente alegórica, contudo, procedente ao considerar-se que a pauta alude aos "alheios" a Fé Comum.


Quanto a sua referida interpretação acerca do parecer expedido (Assembleia Ministerial Geral - 1961), lamento... mas, em verdade, nela temos uma adequação de cunho tendenciosamente pessoal.


Desde meados de 1960 - e ainda sob o aval de nosso Pioneiro - temos como unânime e oficial posição que, entre nossa regular membresia e segmentos de natureza diversa não há qualquer modalidade de parentesco ou vínculo, sendo-lhes expressamente vetada a condição de pares ("irmãos").


Tal fato se faz patente e notório a todo e qualquer membro da Congregação Cristã no Brasil, inclusive, aos neófitos - uma vez que sua reiteração ORAL é contínua.


Nossos Anciãos são categóricos ao declarar que nossa irmandade encontra-se rigorosamente circunscrita àqueles formalmente admitidos sob um mesmo Batismo, e co-participantes de um mesmo cálice.


Quanto ao mais, apenas conjecturas... atenhamo-nos, pois, aos fatos.





Atenciosamente,

"Em Caridade"

Irmão Ednelson

"Ekklésia Christiana"

Mensagens : 497
Data de inscrição : 18/05/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: mudanca do nome da ccb

Mensagem  Gurgel em Qui Jan 12, 2012 9:54 am

"Ekklésia Christiana" escreveu:



Desde meados de 1960 - e ainda sob o aval de nosso Pioneiro - temos como unânime e [b]oficial
posição que, entre nossa regular membresia e segmentos de natureza diversa [i]não há qualquer modalidade de parentesco ou vínculo, sendo-lhes expressamente vetada a condição de pares ("irmãos").

Atenciosamente,

"Em Caridade"

Irmão Ednelson

Prezado Eklesia,

Se o "Pioneiro" mencionado é o irmão Luis Francescon, ou o senhor é COMPLETAMENTE ignorante com relação a nossa história ou está está propositalmente "distorcendo os fatos" para conseguir fazer essa sua história "colar".

É sabido que nosso pioneiro (Francescon) antes de falecer na década de 50, era membro da Congregação Cristã de Chicago, uma denominação sem comunhão com nossa Sé (Brás) e que nem mesmo tinham a doutrina do véu (algo que a nós é algo inconcebível). Mesmo assim nossos anciães primazes (Vitório Angare, Spina) visitavam o irmão Francescon (membro de outra denominação), o tratavam como irmão e inclusive pediam conselhos ao mesmo. Nosso irmão Leonardo, membro da Congregação nos EUA (essa sim com comunhão com o Brás), tem provas irrefutáveis que isso que eu disse é verdade. Aliás, você conhece o ir. Leonardo e sabe que isso é verdade... Por isso penso que o senhor pode estar sendo leviano.

Segundo os primitivos da Lapa, nosso irmão Francescon, em uma de suas poucas viagens ao Brasil, em uma das vezes trouxe com ele um pastor de outra denominação (tinha sim o título de pastor), o chamava de irmão e levou o pastor para pregar em várias CCB's. Muitos torceram o nariz, porém tiveram que aceitar, afinal foi o pastor que trouxe.

Outro fato que vale mencionar, que inclusive o senhor sabe e propositalmente omite, é que um ancião líder da CCB, visita a Assembléia Cristã na Argentina, uma denominação sem comunhão com nossa Sé (e que as irmãs tem liberdade para usar calça), preside cultos por lá e os chama de irmãos... Você sabe disso.

O saudoso irmão Luiz Sanches, um ancião que foi presidente da CCB e faleceu na década de 90, chamava membros de outras denominações como irmãos em Cristo (inclusive um irmão da Assembléia de Deus), e disse que precisavamos vencer essas barreiras (orgulho denominacional).

Isso tudo prova, que muito do que você diz não condiz com a verdade.

Saudações...

Gurgel

Mensagens : 59
Data de inscrição : 26/10/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: mudanca do nome da ccb

Mensagem  "Ekklésia Christiana" em Qui Jan 12, 2012 3:59 pm


Saudações,

Gurgel, Gurgel...





Quanto apreço para com nosso Pioneiro, Ancião Louis Francescon... sepultando-o ainda vivo (seu falecimento ocorreu a 07 de setembro do ano de 1964).


Quanto ao suposto "pastor" e o episódio narrado, nada lhe subjaz de inusitado ou estupefato. Francescon manteve amistosos - todavia estratégicos - diálogos com os mais diversos clérigos, incluindo-se os seus contemporâneos: Gunnar Vingren e Daniel Berg... Quanto a estes últimos, cogitava-se (em bastidores) uma possível proposta de anexão e/ou incorporação denominacional. As divergências, no entanto, se sobrepuseram aos pareceres comuns - dentre elas, a utilização do vinho devidamente fermentado - Memorial Anual da Paixão e Morte - "Santa Ceia").


No tocante às fontes... atenho-me - como referência externa e academicamente ímpar - aos levantamentos biográficos efetuados por Key Yuasa (Louis Francescon: A Theological Biography - 1866 – 1964”. Genebra, 2001), e internamente, ao testemunho - ou palavra empenhada - de nosso "primus inter pares", Ancião Jorge Couri - com o qual, vez por outra, correspondo-me.


Quanto a afirmativa de que Ancião Luiz Sanches oficialmente opunha-se ao veredito expedido por seus antecessores - quanto ao trato para com os "alheios" (1961) - soa-me um tanto escuso... Entretanto, estamos numa página cujos comentadores dispõem (supõe-se) de suficiente idoneidade e álibis, frente aos desdobramentos relativos às suas postagens ou publicações.


A propósito, irmão Leonardo Alves (em suas particulares averiguações) não costuma estabelecer uma ruptura doutrinário-cronológica entre o primitivo núcleo da "Assemblea Cristiana Italiana di Chicago" e a atual "Christian Congregation in the United States". Aliás, reportando-me ao primeiro "centenário" do protótipo ou "marco primeiro" (1993) foi-nos* por ele enviado um entusiástico e-mail, aludindo-se a ocasião.


Quanto à "Asamblea Cristiana en la Argentina", nossos delegados ou observadores periodicamente a inspecionam, tendo em vista (conforme já publicado no presente site - versão anterior) uma eventual reunificação orgânica, "sob condição"**.


Vejamos, pois, Gurgel... que contra a VERDADE nada podemos, senão pela própria VERDADE (II Corintios XIII:VIII)



_______________________________
* e-mail encaminhado em caráter coletivo, a um circulo restrito de contatos e/ou colaboradores.
** considerando-se que Ancião Miguel Spina e assessores a tem declarado apóstata e/ou espúria.







Atenciosamente,

"Em Caridade"

Irmão Ednelson

"Ekklésia Christiana"

Mensagens : 497
Data de inscrição : 18/05/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: mudanca do nome da ccb

Mensagem  Benício em Qui Jan 12, 2012 4:09 pm

Sem querer ser chato, mas que mania feia dos anciaos declararem os outros de apóstatas ou espúrios...

Feio isso... Só por que eles fazem estudo biblico sao apostatas?

Benício

Mensagens : 101
Data de inscrição : 09/10/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: mudanca do nome da ccb

Mensagem  Gurgel em Qui Jan 12, 2012 6:09 pm

Eklesia,

Me confundi com a década de falecimento do ir. Louis Francescon, entretanto em nada isso aniquila o que eu falei... Foi só um engano.

Aliás, para quem não sabe, o saudoso ir. Francescon, segundo os parâmetros do Eklesia, era apóstata... Pois ele terminou seus dias em uma denominação que não tinha comunhão com o Brás... Abaixo o site da denominação que o irmão Francescon findou seus dias...

http://www.christiancongregationchurch.com/index.html

Outra coisa, o que o irmão Luis Sanches disse é fato. É só ir lá no forum apostólo primitivo e tentar entrar em contato com o irmão Natan Serafin. Esse mesmo irmão disse que iria sair da CCB e se transferir para AD. O irmão Luiz Sanches, chamou o irmão Toninho (ancião da Vila Salete) e disse "Venham saudar esse nosso irmão da Assembléia". Então o irmão Luiz Sanchez disse a ele que precisávamos vencer essas barreiras. Inclusive já havia falado com outros irmãos a respeito disso. Esse depoimento está no outro fórum. Se você quiser averiguar, que fale com o irmão Toninho da Vila Salete...

Aliás, soa estúpido dizer, que Louis Francescon (nosso pioneiro) concordava que todos fora da CCB não eram nossos irmãos, visto que a denominação dele nem comunhão tinha com o Brás. Dizer ainda que a graça só se pode alcançar na CCB é uma heresia maior.

Sei de outros anciães que chamam irmãos de outras denominações de irmãos... Um deles faz parte do conselho de anciães do Brás. Caso vc acha que é mentira, é só falar que eu coloco o nome dele aqui.

E veja bem, eu sigo a Jesus Cristo, e não a Francescon. Somente a Jesus Cristo. Para mim a Graça é o favor imerecido que é concedido a todos aqueles que crêem em Jesus Cristo e seguem Sua doutrina, independente de denominação. A estes que estão sob a Graça eu os chamo de irmãos, não importa o que o "Brás" diga. MUITOS anciães da CCB pensam como eu.

E você Eklesia, vc segue a Jesus Cristo ou ao Brás? Pois pelos seus relatos o senhor aparenta seguir ao Brás (formado por homens que como todos são falhos), colocando tudo o que eles falam acima dos ensinamentos de nosso Mestre. Me perdoe se eu estiver errado, mas é o que parece. Se o senhor realmente pensa como aparenta, ficará claro que o senhor é um herege (digo isso sem ofender). E se for assim, encerro nosso debate, pois as escrituras dizem:

"Ao herege admoesta uma ou duas vezes, e depois deixa de lado."

Saudações...

Gurgel

Mensagens : 59
Data de inscrição : 26/10/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: mudanca do nome da ccb

Mensagem  Luiz Flavio N. Facci em Sex Jan 13, 2012 3:08 am

A Paz de DEUS esteja conosco.
Prezado Irmão Ednelson.
PERDOE-ME POR CONTESTÁ-LO, não fique chateado comigo.
Não vou fazê-lo para lhe trazer mágoa nem aborrecimento, mas apenas porque estamos num Forum e não estou concordando com algumas partes que você escreveu.
Aliás, me sinto muito mal quando percebo ataques pessoais aqui neste Forum.
Quero ficar fora desse jogo.

"Ekklésia Christiana" escreveu:Saudações Cristãs,
Irmão Luiz Flávio, prezado...

A menção ou referência à facção nicolaíta (dentre outras) possui uma conotação meramente alegórica, contudo, procedente ao considerar-se que a pauta alude aos "alheios" a Fé Comum.
Vou contestar o prezado Irmão só me baseando na passagem da Assembleia citada por você próprio, porque não tenho conhecimento para citar outras partes.

A Assembleia diz: (parte 1) “O Senhor nos guiou em que só sejam considerados nossos irmãos aqueles que se batizam entre nós. ..."

Tenho a impressão (achismo meu) de que está escrito nas entrelinhas, a parte em vermelho que acrescentei: "... só sejam considerados nossos irmãos da Congregação Cristã no Brasil aqueles que se batizam entre nós."
não está escrito que os crentes em JESUS CRISTO que não se batizam entre nós não são nossos Irmãos em JESUS CRISTO.
Quem quiser ter esse sentimento negativo em relação aos crentes de outras Igrejas, que tenha, mas nunca diga que é baseado nessa parte 1 da Assembleia
Acho também que nem alegoricamente podemos compará-los a nicolaítas (pessoas cujas obras e doutrina são abominação a DEUS). A Assembleia não diz isso.

Também tenho a impressão de que a parte 2, abaixo, se refere unicamente aos crentes da Congregação Cristã.
Repare nos acréscimos que fiz em vermelho, que são acréscimos bastante plausíveis.

A Assembleia diz: (parte 2)Na Obra de Deus (Congregação Cristã, pois a Assembleia é da Congregação Cristã e não poderia estar estar se referindo a outras Igrejas) não temos parentes, nem amigos, todos somos iguais e quem não está sob a Doutrina não é considerado como irmão da Congregação Cristã nem tem liberdade nos cultos da Congregação Cristã.” (Assembleia Ministerial Geral - 1961)."

Nessa parte 2, a Assembleia não está se referindo a "alheios", a "crentes de outras Igrejas".
É a nós da Congregação Cristã.
Quem de nós não estiver sob a doutrina, não é considerado como Irmão ... e ouso acrescentar (me desculpem): Irmão da Congregação Cristã no Brasil.

Os Irmãos de outras Igrejas são "alheios"à Congregação Cristã no Brasil, mas não são "alheios" a JESUS CRISTO.

Sabem o que, muito infelizmente aconteceu?
Há algum tempo, por péssima interpretação da Assembleia, foram criadas e espalhadas pelos Irmãos (não pela Assembleia nem pelo Ministério) as distorções de que nós, crentes da Congregação Cristã somos melhores que os crentes das outras Igrejas, que apenas nós seremos salvos, que os Irmãos de outras Igrejas não são nossos Irmãos em JESUS CRISTO, etc.
E o tempo foi passando ... foi passando ... e a tradição errada foi se espalhando ... foi se espalhando ...
Que pena que isso aconteceu.
Mas do mesmo modo que esse erro se passou de boca a boca (tradição oral) podemos também consertar esse erro, no mínimo de boca a boca.
Não pode permanecer esse erro antibíblico, completamente contrário à Palavra de DEUS.

Agora ... , em termos de doutrina, sabemos que a Igreja Congregação Cristã no Brasil é perfeita, perfeitíssima. Não há Igreja igual.
E por isso não podemos realmente fazer parte do ecumenismo, misturarmo-nos com as outras Igrejas.

Mas não por soberba, ou vaidade, ou para provocações, ou para humilhações, ou para brigas, ou para guerras.
O amor tem de dominar nossos corações.

"Ekklésia Christiana" escreveu:Quanto a sua referida interpretação acerca do parecer expedido (Assembleia Ministerial Geral - 1961), lamento... mas, em verdade, nela temos uma adequação de cunho tendenciosamente pessoal.
Com certeza, querido Irmão em JESUS CRISTO.
E eu sempre avisei em muitas das minhas mensagens aqui no Forum que elas eram todas opiniões minhas (achismos meus).
Mas também nunca eu disse que as minhas opiniões e achismos seriam todos e totalmente errados. Uma vezinha ou outra pode ser que eu dê alguma dentro.

"Ekklésia Christiana" escreveu:Tal fato se faz patente e notório a todo e qualquer membro da Congregação Cristã no Brasil, inclusive, aos neófitos - uma vez que sua reiteração ORAL é contínua.
Nossos Anciãos são categóricos ao declarar que nossa irmandade encontra-se rigorosamente circunscrita àqueles formalmente admitidos sob um mesmo Batismo, e co-participantes de um mesmo cálice.
Gostaria de ver isso em escrito pela Assembleia.
Tudo o que é oral tem uma grande probabilidade de ser deturpado.

"Ekklésia Christiana" escreveu:Quanto ao mais, apenas conjecturas... atenhamo-nos, pois, aos fatos.
Sinto muito por eu só saber conjeturar.
Atenhamo-nos aos fatos, sim.
Atenhamo-nos ao que está escrito na Bíblia.
Atenhamo-nos ao que estárealmente escrito na Assembleia

Primemos pelo AMOR, VERDADE, MISERICÓRDIA E JUSTIÇA.

DEUS nos abençoe.
Luiz Flavio.

Luiz Flavio N. Facci

Mensagens : 551
Data de inscrição : 12/05/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: mudanca do nome da ccb

Mensagem  Tião em Sex Jan 13, 2012 5:44 am

Gurgel escreveu:
"Ekklésia Christiana" escreveu:



Desde meados de 1960 - e ainda sob o aval de nosso Pioneiro - temos como unânime e [b]oficial
posição que, entre nossa regular membresia e segmentos de natureza diversa [i]não há qualquer modalidade de parentesco ou vínculo, sendo-lhes expressamente vetada a condição de pares ("irmãos").

Atenciosamente,

"Em Caridade"

Irmão Ednelson

Prezado Eklesia,

Se o "Pioneiro" mencionado é o irmão Luis Francescon, ou o senhor é COMPLETAMENTE ignorante com relação a nossa história ou está está propositalmente "distorcendo os fatos" para conseguir fazer essa sua história "colar".

É sabido que nosso pioneiro (Francescon) antes de falecer na década de 50, era membro da Congregação Cristã de Chicago, uma denominação sem comunhão com nossa Sé (Brás) e que nem mesmo tinham a doutrina do véu (algo que a nós é algo inconcebível). Mesmo assim nossos anciães primazes (Vitório Angare, Spina) visitavam o irmão Francescon (membro de outra denominação), o tratavam como irmão e inclusive pediam conselhos ao mesmo. Nosso irmão Leonardo, membro da Congregação nos EUA (essa sim com comunhão com o Brás), tem provas irrefutáveis que isso que eu disse é verdade. Aliás, você conhece o ir. Leonardo e sabe que isso é verdade... Por isso penso que o senhor pode estar sendo leviano.

Segundo os primitivos da Lapa, nosso irmão Francescon, em uma de suas poucas viagens ao Brasil, em uma das vezes trouxe com ele um pastor de outra denominação (tinha sim o título de pastor), o chamava de irmão e levou o pastor para pregar em várias CCB's. Muitos torceram o nariz, porém tiveram que aceitar, afinal foi o pastor que trouxe.

Outro fato que vale mencionar, que inclusive o senhor sabe e propositalmente omite, é que um ancião líder da CCB, visita a Assembléia Cristã na Argentina, uma denominação sem comunhão com nossa Sé (e que as irmãs tem liberdade para usar calça), preside cultos por lá e os chama de irmãos... Você sabe disso.

O saudoso irmão Luiz Sanches, um ancião que foi presidente da CCB e faleceu na década de 90, chamava membros de outras denominações como irmãos em Cristo (inclusive um irmão da Assembléia de Deus), e disse que precisavamos vencer essas barreiras (orgulho denominacional).

Isso tudo prova, que muito do que você diz não condiz com a verdade.

Saudações...


APDD.

Algumas Colocações: O irmão Louis Francescon não era membro da CCB (CCUS nos Estados Unidos) simplesmente pelo fato da CCUS (Christian Congregation in the United States) não existir naquela época. A CCUS só passou a existir a partir de 1980, 16 anos após o falecimento de Louis Francescon, período em que as igrejas americanas de origem italiana quase desapareceram... então os irmãos Miguel Spina, Vitório Angare e outros visitavam igrejas remanescentes nos Estados Unidos, das quais muitas se organizaram sob o nome de "CCUS", totalmente afiliada à CCB, entre estas estava a igreja do saudoso ancião Arno Scoccia, (este entre outros, não era ancião da CCB, mas passou a ser uma vez que a igreja que ele presidia se uniu à CCB por professar a mesma fé e doutrina). A igreja que Francescon presidia preferiu permanecer independente administrativamente, ao modo "congregacional", mas irmãos da CCUS a visitam e vice-versa, ou seja, há comunhão espiritual.
Quanto à Argentina, a Asamblea Cristiana ao longo do tempo se fragmentou em vários ministérios, dentre os quais o ministério de Villa Linch se afiliou à CCB nos anos de 1960, ( por isso que em outros sites há evidências da participação de presbíteros da Asamblea Cristiana nas reuniões do Brás nos anos 60), passando a ser Congregacion Cristiana en la Argentina. O ministério de Santa Fé não se filiou à CCB, porém mantém uma doutrina muito parecida com a nossa (as irmãs "não" usam calças, usam véu e ósculo santo), e há comunhão espiritual com a CCB, pois anciães do Paraná a visitam e vice-versa. Agora, há diversos ministérios da Asamblea Cristiana que fugiram totalmente aos padrões da CCB, as mulheres usam calça, possuem seminário teológico, usam bateria, guitarra nos cultos e se saúdam com "buenos dias, hermano".
Na Itália também aconteceu o mesmo, mas não dá pra relatar agora.
Tem muita coisa postada na internet que não condiz com a verdade, pois a história da CCB e das demais igrejas congêneres em outros países é linda... uma verdadeira obra de Deus.

Fonte: irmão Leo Alves
irmão Malik (americano nato, em visita ao Brasil em 2006/2007)
irmão Sidney (cooperador na Itália)

Tião - Campinas

Tião

Mensagens : 52
Data de inscrição : 13/05/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: mudanca do nome da ccb

Mensagem  Gurgel em Sex Jan 13, 2012 6:25 am

Irmão Tião,

A denominação que o irmão Francescon fazia parte, nem utilizava véu. Como poderíamos ter comunhão com uma denominação que não segue essa doutrina? Se for considerar o que o irmão falou (que não existiam denominações "filiadas" à CCB nos EUA na época), então podemos afirmar que Francescon NUNCA foi membro também da CCB, visto que segundo dizem ele veio ao Brasil apenas 10 vezes...

Fica CLARO que Francescon NUNCA inseriu em nosso meio essa teoria que temos o MONOPÓLIO da Graça e somos a ÚNICA Igreja de Cristo na Terra. O Eklesia está de todos os modos querendo dizer que essa teoria (que ele concorda e propaga no fórum) tem o aval de nosso pioneiro e de irmãos primitivos. Isso não condiz com a verdade. Como Francescon diria que a CCB tem o monopólio da Graça e todos fora dela não podem ser considerados irmãos em Cristo? Ora, se eu soubesse que em meu país não existe a igreja de Cristo e estou me reunindo com "primos" que nem doutrina do véu seguem, eu me reuniria sozinho em casa ou então "fugiria" para o Brasil.

Já vi um ancião com mais de 30 anos de ministério dizendo que se estivermos em outro país que não tenha igreja filiada ao Brás (que consta no relatório), não poderemos em hipótese alguma frequentar outra denominação, pois isso seria "prostituição espiritual". Então nosso pioneiro cometia esse pecado.

O próprio Francescon disse que não deveríamos rebatizar membros de outras denominações.

O caso do saudos irmão Arno Scoccia é emblemático. Esse nosso anciao que foi ordenado pelo irmão Francescon, não foi batizado em igreja filiada ao Brás (como não existia nos EUA) e nem utilizando a forma batismal da CCB. Mesmo assim era ancião (não precisou ser rebatizado) e quando vinha ao Brasil atendia cultos por aqui livremente.

Com relação a Assembléia Cristã na Argentina. Ancião daqui de São Paulo os visita, preside cultos por lá e os chamam de irmão. E por lá as irmãs podem usar calça feminina.

E outra, sou membro da CCB e pretendo nunca me afastar da mesma. Sou TOTALMENTE contra nos misturarmos com outras denominações, pois perderíamos nossa identidade que é ÚNICA, e para mim a melhor de todas que eu conheço. Entretanto sou TOTALMENTE contra de dizermos que temos o monopólio da Graça, que somos a única Igreja de Cristo na Terra e que nossos ministros são infalíveis...

Nossa história prova que isso não é verdade...

Gurgel

Mensagens : 59
Data de inscrição : 26/10/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: mudanca do nome da ccb

Mensagem  Tião em Sex Jan 13, 2012 10:56 am

De fato, irmão Gurgel, a igreja que Francescon atendia não usava véu, ou seja, nenhuma igreja nos EUA usava véu naquela época, porém as mulheres cobriam a cabeça segundo o entendimento delas, com chapéus, pois salvo erro, na tradução da bíblia King James não existe a palavra véu, mas cobertura, tanto é que minha avó contava que no Paraná na década de 50 congregou umas irmãs americanas e usaram chapéus no culto.

Na Argentina, as vertentes mais conservadoras da Asamblea Cristiana as mulheres não usam calças... procure no Orkut o irmão "Walter da Asamblea Cristiana", ele é membro das maiores comunidades relacionadas à CCB no Orkut, ele pode nos esclarecer melhor.

Agora me responda, olhando para a realidade brasileira na época atual, vc acha que uma igreja conservadora como o CCB tem como comungar com igrejas neo-pentecostais ou até mesmo com as pentecostais tradicionais que dia-após-dia se afastam de seus princípios aderindo à teologia da prosperidade e tantas modernices mais?

Tião

Tião

Mensagens : 52
Data de inscrição : 13/05/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: mudanca do nome da ccb

Mensagem  Gurgel em Sex Jan 13, 2012 1:40 pm

Querido irmão Tião...

Esse é o grande problema quando se fala contra o exclusivismo da salvação que muitos de nós fazemos na CCB. Logo vem alguém dizendo que queremos nos unir com outras denominações neopentecostais e de teologia da prosperidade, se "gospelizando" e etc.

Pelo contrário, como disse anteriormente sou totalmente contra se unir com outras denominações, pois perderíamos nossa identidade que é única e muito especial. Jamais deveríamos nos unir com outras denominações ou aderir a suas liturgias.

O que eu e muitos dizem é que a irmandade na CCB deveria saber que a salvação e a Graça (que estão ligadas) não é monopólio da CCB. Deveriam saber que a igreja de Cristo na Terra são TODOS aqueles que crêem em Jesus e sigam Sua Doutrina. Quando um irmão diz que está na Graça, deve saber que a Graça não é a denominação CCB e sim o favor imerecido recebido pelo sacrifício de nosso Mestre. Quando um irmão por motivos pessoais deixa a CCB e vai para uma outra denominação genuinamente cristã e séria, jamais deveríamos dizer que ele caiu da Graça e sim que resolveu louvar a Deus em outra denominação...

São coisas simples mas que fazem uma grande diferença... Não precisa unir as igrejas... Existem denominações sérias e nelas há crentes sérios e genuinamente cristãos. Existem diferenças (uso do véu e vestimentas), porém essas diferenças não interferem em nossa salvação.

Veja o exemplo da vestimenta. Existem calças femininas que atendem o conselho bíblico da mulher se vestir com decência, assim como outras indecentes. O mesmo ocorre com as saias. Dependendo da região que vamos, percebe-se que 90% das jovens na CCB utilizam saias extremamente justas (marcando a lingerie) e acima do joelho, fazendo com que as mesmas fiquem extremamente sensuais e desacatando o conselho da bíblia (decência). Veja um exemplo no link abaixo, no qual esse problema é retratado em um dos mais famosos blogs cristãos:

http://www.genizahvirtual.com/2011/12/as-evangelicas-mais-gostosas.html

Isso prova que não podemos dizer que somos especiais e melhores por ter a doutrina da mulher usar saia. Se na Assembléia Cristã Argentina as mulheres usam calças, isso não fará elas nem melhore e nem piores que as irmãs da CCB. Veja que na igreja que o ir. Francescon frequentava as mulheres usavam chapéu, e nem por isso ele deixou de estar na Graça. Tanto que ouvi dizer que vira e mexe nossos anciães vão aos EUA pedir que as irmãs de lá usem o véu e não chapéu.

Eu também creio que se um irmão de alguma denominação séria, que dissesse que se batizou por imersão, se transferisse para a CCB e que não sentisse necessidade de se batizar novamente, acho que o mesmo deveria ser aceito e ter liberdade em nosso meio. Isso ocorre em algumas congregações da América do Sul e que possuem comunhão com o Brás. Isso não significa comungar com outras denominações.

Gurgel

Mensagens : 59
Data de inscrição : 26/10/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: mudanca do nome da ccb

Mensagem  "Ekklésia Christiana" em Sex Jan 13, 2012 4:00 pm


Saudações cristãs,

Irmão Tião, prezado...






Colocações relevantes e providenciais, diga-se de passagem.


Sobretudo ao ater-se ao denominado remanescente eclesial ("igrejas remanescentes..."). Ancião Miguel Spina e colaboradores (dentre estes, sua esposa) empreenderam - conforme é de amplo conhecimento - sucessivas viagens à remotas regiões, destas redundando a implantação de diversas representações locais - regularmente coligadas sob o respaldo administrativo central (Brás).


O ideal "remanescente" - mais que um distintivo denominacional propriamente dito* - constitui um de nossos prioritários alvos, e sob tais pisadas prosseguem nossos atuais superiores.


Quanto a "Christian Congregation Church", permita-me uma ressalva. Minha irmã (socióloga da Religião) reside em Baltimore (Maryland) e atualmente desenvolve projetos pré-doutorado junto à "Johns Hopkins University" (movimento pentecostal ítalo-americano, origens e posteriores desdobramentos). Em visita à região dos Grandes Lagos debruçou-se sobre o "epicêntro" do referido movimento: Chicago. Em atividade de campo, constatou-se que apesar da "Christian Congregation in the United States" manter amistosos contatos para com a "Christian Congregation Church"** suas relações são rigorosamente delimitadas. A razão primeira para tal "reserva" seria atribuída (conforme já mencionado) à modalidade organizacional-eclesiástica adotada por esta última, a saber: o congregacionalismo. Práticas "sui gêneris" e doutrinariamente antagônicas como o Estudo Bíblico Sistemático também contribuem para um maior distanciamento entre as partes. Segundo algumas opiniões coletadas junto a Anciãos em atuação na América do Norte, a "Christian Congregation Church" embora convocada à reunificação proposta aos denominados "remanescentes" (1980), veio a deliberar pelo congregacionalismo clássico, em detrimento da medida "coligacionista" - inclusive, em caráter confederativo.


Deve-se, no entanto, destacar que mesmo Francescon, em sua acirrada postura ultra-congregacionalista, desta abdicou ao conceder à Congregação Cristã no Brasil e sua disposição orgânica "semi-diocesana" um permanente aval.


Esses mesmos dilemas (em proporções ligeiramente distintas) se fazem aplicar ao contexto italiano, resguardadas as suas peculiaridades contextuais.



"Ministério de Santa Fé"



Oportuna menção. Nossos emissários tem se empenhado - já desde longa data - em estreitar laços para com o "Ministério Autônomo" supramencionado. Sua constituição doutrinária e práticas dela advindas em muito se assemelham àquilo que convencionou-se classificar como a "dispensação comum". Ademais, a "Asamblea Cristiana - Dios es Amor" constitui o maior e mais expressivo conglomerado de toda a "Asamblea Cristiana en la Argentina" (além de suas cincunvizinhanças: Paraguai, Uruguai, Chile e Bolívia). O mesmo não se pode aplicar a "Asamblea Cristiana Evangelica" (Villa Devoto - Buenos Aires) ou, por extensão, à "Iglesia Cristiana Bíblica" - está última, já identitariamente descaracterizada.


A propósito, "irmão" Walter é um obcecado entusiasta no tocante à "Asamblea Cristiana en la Argentina"... razão pela qual carece-lhe, permitam-me, a isenção ou neutralidade crítico-analítica próprias de um posicionamento fidedignamente factual-histórico. Isso, no entanto, não lhe minimiza os méritos e empenho a todos patente.



____________________________
* uma vez que não nos declaramos literalmente denominacionalistas, antes, portadores de um referencial identificatório comum.
** diferentemente do que sucede para com a "Christian Church of North America".







Atenciosamente,

"Em Caridade"

Irmão Ednelson.

"Ekklésia Christiana"

Mensagens : 497
Data de inscrição : 18/05/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: mudanca do nome da ccb

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum