Congregação Cristã e Coletas Anuais: períodos e destinação

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Congregação Cristã e Coletas Anuais: períodos e destinação

Mensagem  "Ekklésia Christiana" em Dom Jun 03, 2012 11:14 pm


Saudações cristãs,

Amados...




Conforme deliberação interna (Corpo Ministerial Central), dispomos de duas coletas anualmente previstas, cuja abrangência caracteriza-se como sendo nacional. Ocorrem semestralmente, e mais precisamente nas últimas semanas do meses de junho e novembro.

Sua demanda é de cunho emergencial e estritamente beneficente (intempéries naturais e calamidades correlatas).

Segundo a Mesa Diaconal Central, sua primeira remessa será prioritariamente revertida à Região Nordeste (seca-estiagem).

Obs.: também extensiva aos não domésticos.

Contribuamos, caritativa e voluntariamente.



Atenciosamente,

Em Caridade

Irmão Ednelson

"Ekklésia Christiana"

Mensagens : 497
Data de inscrição : 18/05/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Congregação Cristã e Coletas Anuais: períodos e destinação

Mensagem  izaias em Seg Jun 04, 2012 3:15 pm

Pois é; o programa de governo “seca e/ou calamidades”, é pura semelhança!
Podem verificar, o dinheiro é creditado nos setores de atendimento, mas misteriosamente desaparecem.
Nunca chega (no sentido de atendimento).
Eu viajo muito, agora mesmo (5 a 12/06) deverei com a ajuda de DEUS estar em Mossoró/Natal e Fortaleza acompanhado de mais dois servos, em missão na obra. Na bagagem mais de 1000 kg de alimento, roupas e sapatos; diversos.
O que me preocupa é que nos sertões mais precisamente nos rincões distantes, onde não há aeroporto nas cidades; tanto visitas de Anciães/Diáconos e principalmente as ajudas raramente aparecem.
Houve cidade que estive em Janeiro/10 e ao voltar por divina revelação em Dezembro/10 não houve nenhuma outra visita.
Já estive em lugares recentemente que consideramos “calamitoso”, tipo vale do Jequitinhonha e a única ajuda que chega é de irmãos que DEUS manda e estes sem ministério algum. De acordo com informações de algumas famílias, passa mais de 8 meses sem que eles vejam um irmão de ministério sequer.
Será que estão dizendo mentiras?
Ao interpelar alguns dos 40 no Braz; o que senti foi à irresponsabilidade e o joguinho do empurra/empurra.
Entretanto em cidade grandes tipo; Salvador/Natal/Fortaleza/Aracaju/Terezinha, etc., ai sim as visitas são quase que semanal.
Oremos irmãos; a coisa está ficando de mal a pior!
Perdoem-me, mas ao ler este tópico me veio isto em mente e colocou minha opinião, todavia se o administrador do fórum quiser pode apagar.
avatar
izaias

Mensagens : 165
Data de inscrição : 12/05/2011
Idade : 66
Localização : Capital - São Paulo - SP

Ver perfil do usuário http://izanor@ig.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Congregação Cristã e Coletas Anuais: períodos e destinação

Mensagem  "Ekklésia Christiana" em Seg Jun 04, 2012 5:14 pm


Saudações cristãs,

Izaias, prezado...




Não há razões para se remover o conteúdo publicado. Expressar-se é legítimo desde que sob os ditames da decência e ordem.

Sua manifestação, aliás, é oportuna. De qualquer modo, o comentário sugere (senão afirma) que a Coletas Anuais apresentam origem e propósitos dúbios.

Daí o detalhamento relativo às fontes. Deve-se convir que "...alguns dos 40 do Bráz..." é uma assertiva um tanto insólita, evasiva. A emissão de uma queixa ou acusação requer a ombridade inerente ao ato.

Eventualmente, remeto-me a este ou aquele fato (ou comunicado) fornecendo-se os elementos necessários a uma ocasional averiguação ou sindicância. Por exemplo:

"No sábado (data), Ancião Paulo Plácido - casa de oração do Jardim Paulista - pronunciou-se nos seguintes termos (narra-se o fato ou afirmação)."

O que disto passar compromete-nos, tanto nos aspecto individual como no âmbito da coletividade assim representada.




Atenciosamente,

"Em Caridade"

irmão Ednelson

"Ekklésia Christiana"

Mensagens : 497
Data de inscrição : 18/05/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Congregação Cristã e Coletas Anuais: períodos e destinação

Mensagem  Sergio Teixeira em Seg Jun 04, 2012 9:49 pm

O que o irmão Izaias relata coincide com os relatos de muitos servos de Deus que viajam em pequenos grupos para lugares distantes dos grandes centros, onde geralmente há também problemas de infraestrutura, transporte, e consequentemente assistência. Onde falta alimento, roupas, agasalho, dinheiro, moradia, trabalho e renda ...
Claro está não não se pode "ser mágico" e ir especificamente a todos esses lugares para fazer atendimento local, mesmo porque as condições das estradas são mais que precárias.
Então no geral os frutos do atendimento tendem a ficar nos lugares onde o acesso seja mais centralizado e menos difícil.
E como a necessidade aí também é grande, a probabilidade desses frutos oficiais chegarem finalmente aos rincões mais distantes tende a ser mínima.
Nosso grande problema é que os frutos não são suficientes para todo o atendimento. A irmandade, por sua vez, não está acostumada a ouvir falar em milhares e milhares - ou milhões - de Reais com a necessária naturalidade, e geralmente pensa que "há dinheiro sobrando", quando não há, e chegando mesmo a pensar mal, que existe algum desvio.
avatar
Sergio Teixeira

Mensagens : 1144
Data de inscrição : 12/05/2011
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Congregação Cristã e Coletas Anuais: períodos e destinação

Mensagem  MEIRA COURI em Ter Jun 05, 2012 8:00 am

A PAZ,

IRMÃO SERGIO.....

OS FRUTOS NÃO SÃO SUFICIENTES?

AQUI NO PARANÁ A CONTRIBUIÇÃO É GRANDE!

O IRMÃO SABE QUANTO O PARANÁ, RIO DE JANEIRO, MINAS GERAIS........DEPOSITARAM NA CONTA DO BRAS?

SÓ AQUI NA NOSSA REGIÃOZINHA DEU MAIS DE 1 MILHÃO, É POUCO?

E dizia-lhes: Grande é, em verdade, a seara, mas os obreiros são poucos; rogai, pois, ao Senhor da seara que envie obreiros para a sua seara.

DESCUPE POR SER DIRETO.


MEIRA COURI

Mensagens : 80
Data de inscrição : 16/05/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Congregação Cristã e Coletas Anuais: períodos e destinação

Mensagem  Luiz Flavio N. Facci em Ter Jun 05, 2012 8:02 am

A Paz de DEUS esteja em nossos corações.

É isso aí ... muito bem explicado: "pode-se pensar mal que há desvio.
Mas não há. Na Obra de DEUS não há desvio.

Necessidade há em todo lugar.
A verdadeira necessidade.

Tenho certeza de que os Irmãos da Piedade têm a guia e a revelação de DEUS e cumprem sua missão com todo zelo e cuidado.

Estou falando mais para nós de banco, principalmente para mim mesmo: temos de nos lembrar sempre dos Irmãos pobrezinhos por demais pobrezinhos que moram nos interiores do País, moram nas chácaras e fazendas, quando DEUS fizer sentir de contribuir pessoalmente.



Tem Irmãos por lá que estão orando, clamando, suplicando, chorando lágrimas reais diante de DEUS, buscando na misericórdia de DEUS que algum anjo lhes leve uma roupinha, um quilo de arroz para seus filhinhos, uma roupinha melhor para a filha que está namorando ou noivando.
Só DEUS os vê.

Nas cidades, também há casos assim, é verdade.
Mas na cidade esses Irmãos estão mais visíveis, têm mais jeito de "se virar". Um Irmão que vê, os Irmãos da Piedade que estão vendo, um empréstimo, um bico, uma compra a prestação, etc.

É ... deixa pra lá ... DEUS é Supremo, é Todo-Poderoso, e preparará todas as coisas para os Seus filhos que estão clamando.

Retirei por edição uma parte que o Irmão que eu tinha citado não me tinha autorizado a falar.

DEUS nos abençoe.
Luiz Flavio.

P.S.: agora que vi que há uma mensagem enviada antes da minha. Não a li ainda.


Última edição por Luiz Flavio N. Facci em Ter Jun 05, 2012 3:22 pm, editado 1 vez(es) (Razão : Retirei uma parte que o Irmão que eu tinha citado não me tinha autorizado.)

Luiz Flavio N. Facci

Mensagens : 551
Data de inscrição : 12/05/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Congregação Cristã e Coletas Anuais: períodos e destinação

Mensagem  Luiz Flavio N. Facci em Ter Jun 05, 2012 8:08 am

MEIRA COURI escreveu:A PAZ, IRMÃO SERGIO.....
OS FRUTOS NÃO SÃO SUFICIENTES?
AQUI NO PARANÁ A CONTRIBUIÇÃO É GRANDE!
O IRMÃO SABE QUANTO O PARANÁ, RIO DE JANEIRO, MINAS GERAIS........DEPOSITARAM NA CONTA DO BRAS?
SÓ AQUI NA NOSSA REGIÃOZINHA DEU MAIS DE 1 MILHÃO, É POUCO?
E dizia-lhes: Grande é, em verdade, a seara, mas os obreiros são poucos; rogai, pois, ao Senhor da seara que envie obreiros para a sua seara.
DESCUPE POR SER DIRETO.

A Paz de DEUS, Irmão Meira Couri.
Perdoe-me você, por eu também ser direto: a disponibilidade é a diferença entre a receita e a despesa.
Se alguém recebe 1 milhão, mas as despesas, os compromissos, as necessidades são também de 1 milhão, a disponibilidade é zero.
Não é que a receita tenha sido pouca.
Mas que a disponibilidade é zero, isso também é.

DEUS nos abençoe.
Luiz Flavio.

Luiz Flavio N. Facci

Mensagens : 551
Data de inscrição : 12/05/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Congregação Cristã e Coletas Anuais: períodos e destinação

Mensagem  MEIRA COURI em Ter Jun 05, 2012 9:25 am

A PAZ..

IR FLAVIO, A VOSSA AFIRMAÇÃO FOI NOTA DEZ.

MAS FALANDO EM PIEDADE, A MEU VER É CORRETO NÃO TER DISPONIBILIDADES.!

SE A COLETA PIEDADE BRASIL DER 10.000.000,00 DE REAIS É JUSTO QUE SE GASTE OS DEZ MILHÕES...

VOU USAR UMA FRASE DITA PELO SAUDOSO ANCIÃO SEBASTIÃO RODRIGUES DE OLIVEIRA - LOANDA/PR:

QUANDO DO ARREBATAMENTO, NÃO É LICITO QUE NOSSO CONTA BANCARIA REFERENTE A COLETA DA PIEDADE SEJA ROBUSTA...ISSO ELE DIZIA ABERTAMENTE!!

AGORA CASOS ALGUM IRMÃO ENTRE NOS ACREDITE QUE O NÃO ATENDIMENTO NAS CIDADES PERIFERICAS SEJA A FALTA DE RECURSO DA PIEDADE, NOS PODEREI RECOLHER OS MEUS ESCRITOS.

A GRAÇA SEJA COM TODOS

MEIRA COURI

Mensagens : 80
Data de inscrição : 16/05/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Congregação Cristã e Coletas Anuais: períodos e destinação

Mensagem  izaias em Ter Jun 05, 2012 11:32 am

"Ekklésia Christiana" Ontem à(s) 6:14 pm
Querido e amado irmão, absolutamente não estou duvidando ou colocando em imprecisão a “origem” das coletas, bem sei que elas são ofertadas pela nossa querida irmandade; é o desejo do coração de cada um. Conheço famílias que se não cooperarem nas coletas acham cometer um “pecado grave”. Entretanto quando são colocadas nas decisões dos administradores ai então é que “mora” o perigo.
Assim me reservo no direito de não citar nomes como fiz na primeira postagem o faço nesta também, pelo fato de não ficar aquela famosa frase do “disse e não disse”.
Entretanto tenho contato quase que regularmente com alguns Anciões (dos mais velhos); exemplo: Sebastião e Daniel (Penha); João e Marco Santim; João Bittar (Santana); Roberto Simões (Guarulhos); Edmundo Branquini (Jaçanã), etc.
Não estou de forma alguma querendo uma “sindicância” ou investigação, apenas me reportei ao que foi postado e esta minha discordância dá-se ao fato que sei “in-loco” que muitas destas “ofertas” não chegam ao destino como já citei.
Mas; “os propósitos”, ai sim existem dúvidas, haja vista que passamos por um período de tribulação no que se refere à administração financeira, tipo (desvios e apropriação indevida), isto é notório, não adianta tentarmos tapar o Sol com peneira, simplesmente damos uma olhadela nos publicados.
É muito triste dar estes exemplos, dói no coração, não deveriam existir tais fatos, mas, são reais; conheço e participo nos cultos ministrados nos templos da Congregação desde os dez anos de idade, portanto pelo menos cinquenta anos, tenho 47 de batizado.
Sou da época em que quando adentrávamos no templo dizíamos “a paz de DEUS” em voz alta e todos os que ali estavam diziam em uníssono, “Amém”! Isto foi proibido. E a alegação foi que perturbava a ordem e tirava a comunhão.
Ora, Ora; como a “Paz de DEUS” pode tirar a comunhão e perturbar?
Hoje nos proíbem até de nos saudarmos na chegada com o ósculo.
Como o irmão mesmo diz:
Em caridade.
“Saudações cristãs”
avatar
izaias

Mensagens : 165
Data de inscrição : 12/05/2011
Idade : 66
Localização : Capital - São Paulo - SP

Ver perfil do usuário http://izanor@ig.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Congregação Cristã e Coletas Anuais: períodos e destinação

Mensagem  izaias em Ter Jun 05, 2012 11:43 am

Sergio Teixeira Ontem à(s) 10:49 pm
Realmente o prezado irmão entendeu.
É claro que neste imenso Rincão existem problemas de vias transitáveis.
Entretanto o nosso poderosíssimo DEUS tem seus meios de aberturas.
Veja; na primeira missão que DEUS me confiou ao Paraguai, não havia um estrada sequer que conduzia às aldeias, apenas trilhas, então ficávamos estacionados num lugar até onde a camionete alcançava ir e DEUS tocava no coração da irmandade, maioria índios e vinham a pé, no lombo de cavalos ou até de bicicleta e dali levavam o que DEUS havia preparado.
Após a 2ª e demais missões, já começou aparecer abertura como uma pequena estradinha e hoje muitas vias tem até pavimentação.
DEUS faz, opera e prepara, basta termos a competência de crer e agir.
Fique com a paz de DEUS.
avatar
izaias

Mensagens : 165
Data de inscrição : 12/05/2011
Idade : 66
Localização : Capital - São Paulo - SP

Ver perfil do usuário http://izanor@ig.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Congregação Cristã e Coletas Anuais: períodos e destinação

Mensagem  "Ekklésia Christiana" em Ter Jun 05, 2012 12:08 pm


Saudações cristãs,

Irmão Izaias...




Pois é...

Num primeiro momento tínhamos as coletas como pauta (e sua visível insatisfação no que concerne ao destino e distribuição das mesmas). Fazendo-se porém um aporte, remete-se aos dias em que as saudações eram emitidas ainda à entrada. Isso tudo denota pesar e nostalgia... Mas, seria a nostalgia em si mesma prejudicial, nociva? Pode-se dizer que não... Aliás, promove a manutenção do patrimônio e memória institucionais. Seu efeito colateral, no entanto, é demasiadamente cruel. O indivíduo por ela capturado - na maioria da vezes - é acometido por uma renitente inadequação para com a dinâmica e concepções em vigor.

Mas, não compete a mim (um meninote de trinta e cinco anos) propor reflexões a um venerando sexagenário cuja experiência em si mesma o coroa.



Atenciosamente,

"Em Caridade"

Irmão Ednelson


Última edição por "Ekklésia Christiana" em Ter Jun 05, 2012 1:49 pm, editado 1 vez(es)

"Ekklésia Christiana"

Mensagens : 497
Data de inscrição : 18/05/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Congregação Cristã e Coletas Anuais: períodos e destinação

Mensagem  izaias em Ter Jun 05, 2012 12:33 pm

Luiz Flavio N. Facci Hoje à(s) 9:02 am
A Paz de DEUS esteja em nossos corações.
É isso aí ... muito bem explicado: "pode-se pensar mal que há desvio.
Mas não há. Na Obra de DEUS não há desvio.

Oh! Meu caro e querido irmão, como gostaria que isto fosse verdade.
OH! Como eu gostaria de ser simples como uma pomba, mas não sou.
Brandura, docilidade são virtudes que poucos têm, raríssimos seres humanos.
Entretanto não podemos confundir esta humildade com utopia. No sentido figurado um ideal impossível de ser realizado; fantasia; quimera. Segundo a doutrina marxista, modelo abstrato de sociedade ideal, constituído como crítica à sociedade moderna, porém impossível de se por em prática por não se vincular às determinações econômicas e políticas da realidade.
Lamentavelmente este tipo de “desvios”, roubos e por que não dizer apropriação indébita existe deste a fundação do mundo.
Veja o que está na Bíblia, a respeito destes que assim faz:
Malaquias 3
1 - EIS que eu envio o meu mensageiro, que preparará o caminho diante de mim; e de repente virá ao seu templo o Senhor, a quem vós buscais; e o mensageiro da aliança, a quem vós desejais, eis que ele vem, diz o SENHOR dos Exércitos.
8 - Roubará o homem a Deus? Todavia vós me roubais, e dizeis: Em que te roubamos? Nos dízimos e nas ofertas.
9 - Com maldição sois amaldiçoados, porque a mim me roubais, sim, toda esta nação.
Estes versículos ensinam os seguintes princípios:
1º Israel estava negligenciando seu relacionamento de conserto com DEUS por roubá-lo nos dízimos e nas ofertas.
2º Sua negligencia levou-lhes um julgamento retributivo (dar em troca, em retribuição; recompensar).
3º DEUS desafiou a agir contra sua negligencia, provando sua fidelidade neste assunto de dar. Se ele desse “todos os dízimos” como sua destinação, DEUS abriria as janelas do céu (mandaria as chuvas necessárias) e repreenderia o devorador destruiria as locustas (nome científico do gafanhoto) que devoram a plantação.
Embora não haja nenhum consenso (acordo) na Igreja contemporânea quanto à aplicabilidade dos princípios do NT quanto ao dízimo, de fazer prova de DEUS na área das finanças quanto à admoestação (repreensão) de DEUS às coisas que devoram as finanças ou à provisão financeira de DEUS, àqueles que dão fielmente, há uma concordância geral de que o NT nos ensina a dar substancialmente (essencial, fundamental) ao Senhor.
Há Também concordância de que ele é um DEUS que se deleita em responder com graciosa provisão, especialmente para suprir necessidades especiais, vejamos Mateus 6 (25~34).
Posso citar como exemplo o caso do “discípulo” Judas Iscariotes, El foi escolhido pessoalmente por Jesus Cristo e, no entanto se apoderou nele o espírito do ladrão, do corrupto.
Será que Jesus não saberia de antemão o que aconteceria?
Claro que ele sabia, mas fez para nos deixar o exemplo do que acontece na Igreja.
Outro exemplo, porém mais antigo é no Velho Testamento.
Havia verdadeira roubalheira, máfia no templo quando no sacrifício de animais para expiação de pecados, um casal de rolinhas (a mais barata, ave menor do que a pomba; Lucas 2 24; pronuncia-se “rôla”) na época era vendida por alto preço.

Devemos estar na estrada por volta da zero hora, já está tudo preparado e confirmado inclusive o veiculo já está carregado e abastecido, estamos num grupo de quatro abençoados irmãos; homens de oração de confirmação realmente usados por DEUS, valentes e corajosos, muito aprendo com eles.
Citei as cidades em epigrafe, pois são os pontos de abastecimento, temos irmãos conhecidos nestes lugares que nos ajudam com provisões e também na parte financeira, entretanto não têm tempo disponível para atender tais necessidades.
Não dependemos em nenhum centavo das coletas, tudo é feito entre alguns abençoados a maior parte DEUS nos dá do nosso próprio sustento e nos lugares que chegamos não damos despesas, nos alimentamos do que levamos. Dormimos no próprio; veiculo nos revezando, somente para fazermos nossa higiene é que a cada um ou dois dias, conforme o lugar; alugamos quarto em pensões ou hotéis. Tudo é feito em íntima comunhão o que um sente os outros devem também sentir, se houver discórdia, esperamos na preparação de DEUS.
avatar
izaias

Mensagens : 165
Data de inscrição : 12/05/2011
Idade : 66
Localização : Capital - São Paulo - SP

Ver perfil do usuário http://izanor@ig.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Congregação Cristã e Coletas Anuais: períodos e destinação

Mensagem  Sergio Teixeira em Ter Jun 05, 2012 7:14 pm

A PAZ, IRMÃO SERGIO.....
OS FRUTOS NÃO SÃO SUFICIENTES?
AQUI NO PARANÁ A CONTRIBUIÇÃO É GRANDE!
O IRMÃO SABE QUANTO O PARANÁ, RIO DE JANEIRO, MINAS GERAIS........DEPOSITARAM NA CONTA DO BRAS?
SÓ AQUI NA NOSSA REGIÃOZINHA DEU MAIS DE 1 MILHÃO, É POUCO?
E dizia-lhes: Grande é, em verdade, a seara, mas os obreiros são poucos; rogai, pois, ao Senhor da seara que envie obreiros para a sua seara.
DESCUPE POR SER DIRETO.
Não há problema algum em ser direto. São inquisições diretas que permitem as respostas mais esclarecedoras.
Claro que no Paraná, em São Paulo, em Minas Gerais, no Rio de Janeiro, etc. etc. etc. a contribuição é grande.
"Ser grande" entretanto não significa necessariamente "ser suficiente", e é aí que está o "X" da questão.

Como não sou diácono, nem tenho nenhum parente que seja do Ofício Ministerial, nem falo em nome da CCB, sinto-me totalmente "à cavaleira" para falar desse assunto "dinheiro" dentro da Congregação.
Conforme já comentei anteriormente, um "irmãozinho de banco", que seja leigo em assuntos de finanças, ficará verdadeiramente assombrado ao ouvir falar em R$ 1.000.000,00 e pior ainda em R$ 10.000.000,00.
Isso é realmente muuuuito dinheiro, dentro de nossa concepção individual, pois é uma quantia que dificilmente qualquer um de nossos irmãos, mesmo os mais abastados, poderá ter um dia em mãos.
Como eu já trabalhei em um importante Banco e tinha acesso à Tesouraria, pude ter uma pálida idéia do que sejam hoje R$ 10.000.000,00 empilhados, mesmo em notas "grandes".
Muito embora possam haver na CCB atendimentos em dinheiro vivo (coisa raríssima em outras igrejas evangélicas), boa parte dos atendimentos se dá também em alimentos, vestuário, etc. e isso custa muito dinheiro o qual é representado por cheques emitidos pela Obra da Piedade (que tem conta corrente específica), sempre mediante documentos fiscais fidedignos (não se aceitam na contabilidade coisas como "vales", "orçamentos", "notas brancas", "papel de pão", "anotações" e coisas semelhantes).

Algo que o povo precisa saber é que os Diáconos apresentam mensal e fielmente um balancete de prestação de contas de tudo o que entrou e de tudo o que saiu, e que os Conselhos Fiscais têm acesso a tal balancete sobre o qual darão o seu Parecer, apenas tendo o cuidado de resguardar o necessário sigilo de atendimento.
Tal acesso lhes é concedido através de documento expresso dos Anciães e da Administração central, chamada "Brás". O atendimento em si continua sendo de natureza inefável, mas os valores movimentados sofrem a devida inspeção, que inclusive o é por determinação legal.
Portanto, se entrar um centavo e sair um centavo, tem de haver um comprovante válido para escrituração.
Da mesma forma, se entrarem R$ 10.000.000,00 e saírem R$ 10.000.000,00 tem de haver comprovante para cada centavo. Não existem nem podem existir pontas soltas em nosso sistema de administração dos frutos. O CCBSIST foi analisado e aprovado por órgãos importantes em razão de sua facilidade de uso e total transparência.
Portanto, quando os Anciães ou os Diáconos ou os Cooperadores dizem que não há desvios nos frutos das coletas, os irmãos Porteiros, Administradores e os Conselheiros Fiscais com eles fazem coro, reafirmando do fundo do coração que realmente não há desvios nos frutos das coletas.

Como eu sou um pessimista nato, acrescento por minha conta que somente teremos certeza absoluta de que isso acontece da forma que descrevemos SE a irmandade entregar os frutos somente aos irmãos Porteiros ao final do Santo Culto, para que sejam preservados quanto às suas destinações, devidamente registrados em livro próprio (o qual é conferido dia a dia pelo Diácono local), entregues à Administração local contra recibo, e depositados em contas correntes apropriadas.
A Conciliação Bancária ajuda a manter as contas em ordem.

A propósito, e apenas para que se tenha uma real dimensão dos valores, R$ 1.000.000,00 geralmente não são suficientes para resolver os problemas escolares comuns de uma cidade pequena, quanto mais para fazer um atendimento a pessoas grandemente necessitadas conforme - segundo o que muitos de nós chegam a pensar - deveria efetivamente ser feito.

O que temos a nosso favor é apenas a Misericórdia de Deus, e esta tem feito com que nenhum de nós fique confundido ou envergonhado face às adversidades da vida.
Oremos pois em favor de nossos irmãos - tanto dos que necessitam, quanto dos que provêem, quanto dos que têm a obrigação de distribuir os frutos necessários.
A prova é grande, e o entendimento de boa parte de nós nem sempre alcança o que deveria alcançar.

Há muitos anos atrás, já vi um diácono literamente em prantos diante de uma pilha de dinheiro de uns 40cm x 20cm x 20cm.
O volume era impressionante, mas o valor total representado por aquela grande pilha correspondia mais ou menos a 60% da real necessidade naquele momento. Cédulas de R$ 2,00 fazem muito volume e pouco valor.
E ao longe se parecem com cédulas de R$ 100,00 ...
Aqui para nós, eu não gostaria de ser Diácono. Dói muito ao coração ver tais coisas.

Que Deus nos abençoe a todos.
avatar
Sergio Teixeira

Mensagens : 1144
Data de inscrição : 12/05/2011
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Congregação Cristã e Coletas Anuais: períodos e destinação

Mensagem  BELLO em Qua Jun 06, 2012 3:39 am

Irmão,

Eu sei que a maioria de nossos irmãos são sérios e buscam a justiça, principalmente nas coletas, mas, há indícios graves que muitas vezes não é bem assim. Lhe darei como exemplo um diácono em minha cidade que mora no fundo de uma das igrejas que ele atende e, como comodatário, além de ter todas as suas contas pagas, ele apresenta nota fiscal para a igreja pagar até de uma lampada que ele troca em sua casa e sabe o que acontece? Nada!! A igreja paga!! Ou seja, a irmandade paga!! Fui procurado por este diácono muitas vezes para contribuir em uma coisa ou outra e sempre colaborei, mas, na última vez ele veio com uma história que tinha um irmão cego em um bairro que tinha grande necessidade e precisava de dinheiro e eu, desconfiado lhe pedi para acompanhar o seu trabalho e participar da alegria sua em suprir esta necessidade e ele, surpreso por minha atitude disse que no outro dia iríamos na casa do irmão, adivinhe, até hoje este diácono não apareceu? Fui atrás para encontrar esse irmão cego no bairro e a irmandade dali disse que não existe nenhum irmão cego ali. Enfim, pra mim este diácono está desmascarado, se ele faz isso ás claras imagine o que ele está fazendo no oculto.
Pois, como dizem, o papel aceita tudo, forjar notas fiscais é uma prática comum de qualquer mero contador. Tem o diácono mais velho que não trabalha e vive muito bem, de onde sera que vem o seu sustento? Adivinhe? Será que ele consegue manter a sua casa, seus dois carros, viajando para todo lugar, apenas com a aposentadoria de um salário mínimo? E isso toda a irmandade sabe, mas, aceita para não se indispor, neste mes ele ainda foi abençoado com a apresentação de seu filho para o cargo de..... adivinhe? DIÁCONO!!! Eu sei que se busca transparencia e que a maioria de nossos irmãos acreditam na lisura da obra, mas, infelizmente existem muitos espertalhões em nosso meio, essa é a verdade. Como a maioria de nós não tem o costume de reclamar e de se envolver, tais espertalhões fazem e sempre farão a festa, pois, todo membro tem direito de solicitar para verificar os livros e buscar informações sobre o destino do dinheiro coletado, mas, sejamos sinceros, quem faz isso? Ninguém, primeiro por que ninguém liga e deixa tudo na mão de Deus e outro por que quem fizer isso será muito mal visto e até moralmente excluído da comunhão com o ministério, enfim, é melhor fazer de conta que estamos no paraíso na terra e que tudo é perfeito. APDD

BELLO

Mensagens : 29
Data de inscrição : 03/06/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Congregação Cristã e Coletas Anuais: períodos e destinação

Mensagem  Luiz Flavio N. Facci em Qua Jun 06, 2012 8:56 am

A Paz de DEUS seja em nossos corações e de nossas famílias.

Um Irmão escreveu em preto, e eu respondo em vermelho.


Irmão,
Eu sei que a maioria de nossos irmãos são sérios e buscam a justiça, principalmente nas coletas, mas, há indícios graves que muitas vezes não é bem assim.
Indícios não são prova. Toda vez que alguém fala em "indícios" eu me lembro dos terríveis e tenebrosos indícios que houve contra José, que foram até considerados provas incontestáveis de que ele atacara a mulher de Potifar. Isso lhe custou muito sofrimento e angústia, embora saibamos agora que era tudo plano de DEUS.

Lhe darei como exemplo um diácono em minha cidade que mora no fundo de uma das igrejas que ele atende e, como comodatário, além de ter todas as suas contas pagas, ele apresenta nota fiscal para a igreja pagar até de uma lampada que ele troca em sua casa e sabe o que acontece? Nada!! A igreja paga!! Ou seja, a irmandade paga!!
Tenho a considerar:
1) Haver uma exceção, não me dá o direito de generalizar. Para falar a verdade, não me dá o direito nem de concluir que há nem ao menos duas exceções.
2) Antigamente, o Irmão que morava nos fundos da igreja se chamava "zelador", e, já que morava lá, sempre foi responsável pelo prédio. Depois, a Congregação Cristã achou por bem mudar esse nome, para não dar a impressão de que ele era um empregado remunerado da Igreja. Mas de qualquer modo, continuou ajudando na conservação do prédio.
Ora, de minha parte, acho justo, justíssimo, que o material do prédio seja pago pela Igreja, pois R$ 7 ou 10 pode não ser nada para muitos, para outros representa 3 litros de leite para os fillhos. Ou 5 kg de arroz.


Fui procurado por este diácono muitas vezes para contribuir em uma coisa ou outra e sempre colaborei, mas, na última vez ele veio com uma história que tinha um irmão cego em um bairro que tinha grande necessidade e precisava de dinheiro e eu, desconfiado lhe pedi para acompanhar o seu trabalho e participar da alegria sua em suprir esta necessidade e ele, surpreso por minha atitude disse que no outro dia iríamos na casa do irmão, adivinhe, até hoje este diácono não apareceu? Fui atrás para encontrar esse irmão cego no bairro e a irmandade dali disse que não existe nenhum irmão cego ali. Enfim, pra mim este diácono está desmascarado, se ele faz isso ás claras imagine o que ele está fazendo no oculto.
Desmascarado como? Será que foi do mesmo jeito que José foi desmascarado?

Pois, como dizem, o papel aceita tudo, forjar notas fiscais é uma prática comum de qualquer mero contador.
Meu DEUS do céu!, caro Irmão Bello. Você deve sofrer muito com essas suas conjecturas e desconfianças.

Tem o diácono mais velho que não trabalha e vive muito bem, de onde sera que vem o seu sustento? Adivinhe? Será que ele consegue manter a sua casa, seus dois carros, viajando para todo lugar, apenas com a aposentadoria de um salário mínimo? E isso toda a irmandade sabe, mas, aceita para não se indispor, neste mes ele ainda foi abençoado com a apresentação de seu filho para o cargo de..... adivinhe? DIÁCONO!!!
O meu jardineiro tem uma casa boa (modesta, é verdade), um carro que ele adquiriu Zero Km, um lote bom no nordeste.
Ele se virou e conseguiu isso tudo, sendo um dos homens mais honestos e de moral mais ilibada que conheci até hoje, em meus 70 anos de vida.
É verdade que fui dando pequenas ajudas em forma de empréstimos, pagos por ele "religiosamente".
Mas quem o via, poderia ser até que pensasse: "Com certeza esse cara rouba o patrão, ou ganha por fora de algum modo desonesto, talvez até com tráfico de drogas."


Eu sei que se busca transparencia e que a maioria de nossos irmãos acreditam na lisura da obra, mas, infelizmente existem muitos espertalhões em nosso meio, essa é a verdade.
Não existem não, Irmão Bello, não existem não.
O que pode haver (mas não estou dizendo que há) é muitos Irmãos desconfiados dos Servos de DEUS. E com isso os próprios desconfiados sofrem, se atribulam, e... pecam.


Como a maioria de nós não tem o costume de reclamar e de se envolver, tais espertalhões fazem e sempre farão a festa, pois, todo membro tem direito de solicitar para verificar os livros e buscar informações sobre o destino do dinheiro coletado, mas, sejamos sinceros, quem faz isso?
O Conselho Fiscal.

... quem faz isso? Ninguém, primeiro por que ninguém liga e deixa tudo na mão de Deus e outro por que quem fizer isso será muito mal visto e até moralmente excluído da comunhão com o ministério, enfim, é melhor fazer de conta que estamos no paraíso na terra e que tudo é perfeito.
Não acredito que sejam essas as razões.
Acredito que seja mais por estar em nossas mentes e nossos corações que "com o mesmo juízo que julgarmos, seremos julgados ;e com a mesma medida que medirmos seremos medidos." E também porque "A Caridade não suspeita mal."

TESTEMUNHO FIEL E VERDADEIRO (sou testemunha pessoal): [i]Um Irmão resolveu vender um terreno e doar o dinheiro para reformas necessárias em uma congregação. Resolveu fazê-lo entergando o dinheiro diretamente ao Ancião dessa região.
(não entro no mérito de se o Irmão estava certo ou errado assim fazendo, sem passar pela Administração Central).
O Ancião se recusou terminantemente a aceitar esse dinheiro, dizendo: "Irmão, não posso aceitar que seja assim. Você deixa o dinheiro na sua própria conta. À medida que for havendo a necessidade de material, eu falo com você. Se você na ocasião ainda sentir de doar para essa reforma, eu lhe comunico o valor, você passa o dinheiro diretamente para a Firma vendedora e depois eu lhe entrego as notas fiscais para o seu controle pessoal."

Por que não colocamos aqui esse tipo de acontecimento, esse tipo de testemunho?


DEUS nos abençoe.
Luiz Flavio.

Luiz Flavio N. Facci

Mensagens : 551
Data de inscrição : 12/05/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Congregação Cristã e Coletas Anuais: períodos e destinação

Mensagem  Sergio Teixeira em Qua Jun 06, 2012 10:09 am

Façamos um cálculo simples:

Suponhamos que temos neste exato momento apenas 16.000 igrejas oficiais e que cada uma delas tenha um diácono (se bem que a realidade não é essa, mas apenas para fins de raciocínio).

Revistamo-nos de toda a maldade e rapina do mundo e continuemos a supor que 160 desses diáconos "sejam desonestos" e que "vivam às custas da congregação", que "falsifiquem notas fiscais" e outras coisas que se costuma pensar por aí.

Ora, 160 é um bom número, porém equivaleria a apenas 1% do total de diáconos mencionados neste exemplo.
Ou seja, mesmo para exemplo, 99% dos diáconos continuaria a ser honesto e digno, caros e irrepreensíveis servos de Deus.

Agora então é hora de nos arrependermos de toda a maldade de que nos revestimos durante esses poucos segundos e voltarmos a ser fiéis aos mandamentos do Cristo, pois esse é o nosso dever.

Devemos ter em nós a Caridade, que é sofredora e não suspeita mal.

Que os irmãos me perdoem a franqueza, mas na hora de pensar mal, de falar mal, de comungar com os escarnecedores, reunir-se para práticas que em nada aproveitam, tudo é muito fácil.

Para praticar a Verdade, a Justiça, a Caridade, a Misericórdia e o Amor - coisas que deveríamos fazer com naturalidade - estranhamente tudo fica mais difícil.

Vamos acrescentar à lista dos que foram injuriados também o fiel servo Nabote, contra o qual foram constituídas falsas testemunhas, simplesmente para que Acabe e Jezabel ficassem com seus belos vinhedos.
Considerando que nosso Deus não dorme nem tosqueneja, não é de bom alvitre ficarmos suspeitando mal de nossos irmãos - sejam de ministério ou não.

E volto a afirmar que se alguém tiver confirmação suficiente para denunciar algo que realmente esteja acontecendo, procure o Conselho Fiscal de sua localidade.
E por que o Conselho Fiscal? Porque ele é constituído pelos Anciães, para representar a irmandade.
E se o Conselho Fiscal de todo não se mover, e havendo provas de crime praticado contra a irmandade, qualquer um pode pegar essas provas, juntar duas testemunhas e fazer até mesmo o competente registro policial, se for o caso (tem gente que acha que com tais palavras eu esteja desacatando o Ministério ou indo contra a Congregação. Mas na realidade, ninguém se dá ao luxo de assim proceder e fica pelas conjeturas, pela boataria inconsequente, pela difamação anônima. Mais uma vez fica evidente que é muito mais fácil falar mal do que procurar ser um cristão de verdade).

avatar
Sergio Teixeira

Mensagens : 1144
Data de inscrição : 12/05/2011
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Congregação Cristã e Coletas Anuais: períodos e destinação

Mensagem  Luiz Flavio N. Facci em Dom Jun 10, 2012 5:37 am

A Paz de DEUS esteja em nossos corações.

Temos de confiar, e confiar de coração, sem a menor dúvida e sem hipocrisia, que todos os nossos Irmãos, (principalmente os Servos de DEUS do Ministério não somente eles), são bons, sinceros, honestos, decentes, verdadeiros crentes em nosso SENHOR JESUS CRISTO.

Se acharmos diferente, se pensarmos que há "alguns" que não são, com certeza estaremos caindo em algumas armadilhas do inimigo, e poderemos estar caindo em outras.

Como o "desconfiado" não sabe quem são esses "alguns", ele vai acabar, mesmo sorrindo e saudando com a Paz de DEUS, desconfiando de todos, sempre com suspeita dentro de si próprio.

Saudar suspeitando é hipocrisia. Grande pecado, não é verdade?
E nós não estamos aqui para isso, não é verdade?

DEUS nos abençoe.
Luiz Flavio.

Luiz Flavio N. Facci

Mensagens : 551
Data de inscrição : 12/05/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Congregação Cristã e Coletas Anuais: períodos e destinação

Mensagem  Sergio Teixeira em Dom Jun 10, 2012 12:24 pm

Toda e qualquer dúvida, suspeita, maledicência, dissenção, e coisas desse tipo costumam ser obras do maligno.
Deus não nos induz jamais à maledicência ou à dúvida ou à suspeita e não nos coloca uns contra os outros.
Pelo contrário, pelo Seu Santo Espírito, Ele nos dá certezas com referência a tudo o que aconteça ao nosso redor.
Os dons de Deus são sempre benéficos, longânimos, pacientes, misericordiosos e precedidos pelo Amor e pela Caridade.
Um reino dividido contra si mesmo não pode subsistir, não é mesmo?
E se o reino é de Deus, a quem interessa dividí-lo? Parece-me que a resposta é óbvia.

Que Deus nos abençoe a todos e nos esclareça cada vez mais, para que não venhamos a ser vítimas de ciladas astutas.
avatar
Sergio Teixeira

Mensagens : 1144
Data de inscrição : 12/05/2011
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Congregação Cristã e Coletas Anuais: períodos e destinação

Mensagem  "Ekklésia Christiana" em Dom Jul 01, 2012 7:01 pm


Saudações cristãs,

Amados...




Efetuadas as contribuições referentes à Coleta Anual I (primeiro semestre - junho/2012) segue-se ao envio à Mesa Diaconal Central (Brás). Quanto ao critério distributivo, priorizam-se as regiões ou setores direta ou indiretamente afetados por calamidades e intempéries diversas. Acredita-se que a fração mais significativa seja direcionada aos Estados do Nodeste e Norte (estiagem/transbordos).

Saliente-se ainda que a implantação das Coletas Anuais se deve à iniciativa paranaense. Esboçando-se o projeto inicial, encaminharam-no para apreciação e análise junto às instâncias centrais (Brás), as quais deliberaram pelo seu deferimento e oficialização (2008).

Oremos pela adequada distribuição e aplicação dos frutos coletados.



Atenciosamente,

"Em Caridade"

Irmão Ednelson

"Ekklésia Christiana"

Mensagens : 497
Data de inscrição : 18/05/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Congregação Cristã e Coletas Anuais: períodos e destinação

Mensagem  MEIRA COURI em Seg Jul 02, 2012 8:03 am

A PAZ...

ISSO MESMO FOI PARANAENSE, MAIS ESPECIFICAMENTE MARINGAENSE.


MEIRA COURI

Mensagens : 80
Data de inscrição : 16/05/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Congregação Cristã e Coletas Anuais: períodos e destinação

Mensagem  Sergio Teixeira em Seg Jul 02, 2012 10:24 am

Mas acredito piamente que se "Maringá" elaborou e "São Paulo" aceitou e colocou em prática, é porque em tudo isso há em primeiro lugar a inspiração divina, que norteia necessariamente os nossos corações.
Que Deus nos abençoe a todos.
avatar
Sergio Teixeira

Mensagens : 1144
Data de inscrição : 12/05/2011
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Congregação Cristã e Coletas Anuais: períodos e destinação

Mensagem  MEIRA COURI em Seg Jul 02, 2012 12:16 pm

AMADOS... ISSO MOSTRA A UNIDADE ENTRE PARANAENSE E PAULISTANO.

DEUS ABENÇÕE

MEIRA COURI

Mensagens : 80
Data de inscrição : 16/05/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Congregação Cristã e Coletas Anuais: períodos e destinação

Mensagem  Sergio Teixeira em Seg Jul 02, 2012 7:16 pm

Mostra também que a igreja continua unida no Amor de Cristo, apesar de todas as tribulações e provas por que tem passado.
Tribulações, provas e lutas, dificuldades e impecilhos, existem para serem combatidos e sobretudo vencidos em nome do Senhor Jesus.
avatar
Sergio Teixeira

Mensagens : 1144
Data de inscrição : 12/05/2011
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

congregaçao crista coletas

Mensagem   em Seg Dez 17, 2012 3:36 pm

Amados A PAZ de DEUS

Portudo que foi postado aqui continuo com minha convicçao que deveriamos ter maior prestaçao de contas por parte do ministerio,saber o qto se gastou de luz ,agua,telefone......e nao me venham dizendo para perguntar para o diacono porque se para pedir eles sobem a frente do povo pq nao para prestar contas e evitar falatorios.devemos contribuir sim mais queremos transparencia.

DEUS vos abençoe.


Mensagens : 28
Data de inscrição : 14/05/2011
Idade : 51

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Congregação Cristã e Coletas Anuais: períodos e destinação

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum