A Congregação Cristã no Brasil realmente abandonou o software livre?

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

A Congregação Cristã no Brasil realmente abandonou o software livre?

Mensagem  Sergio Teixeira em Sab Maio 26, 2012 5:41 pm

Há uns tempos atrás eu estava envolvido com a parte de informática na Congregação e, ao ver que a implantação de software proprietário sairia muito cara para os cofres da entidade a nivel Brasil, sugeri que se utilizasse daquilo que se chama "Open Source", ou "código aberto", ou "livre".
Na ocasião, e por desconhecer totalmente sobre o assunto, fui voto facilmente vencido.

Lá pelos idos de 2006 comecei a me interessar pelo sistema operacional Linux, que utilizo até a presente data.
Saiu então o CcbSist com uma versão em Linux (a essa altura eu já não estava mais na Informática) e os irmãos de uma das Administrações do interior do RJ filiadas à nossa Regional dedicou-se bastante, ficando bastante "afiados" na utilização do sistema.
Hoje fiquei sabendo "por alto" que não se usa mais o Linux na Congregação e que voltaram ao caríssimo sistema proprietário norteamericano.
Tudo bem, apenas que os argumentos para explicar essa desistência, a meu ver, são fracos e vazios:
- "Não estava dando certo" (o que, ou por que? Tem dado certo na NASA, nas Casas Bahia e em uma porção de empresas de comércio, indústria, bancos, empresas aéreas e também ONGs e OSCIPS, com uma manutenção próxima do ZERO e sem travamentos, viroses, cavalos-de-tróia, etc.);
- "Ninguém conseguia abrir uma planilha" (Bem, as planilhas não fazem parte do sistema operacional, mas as que acompanham gratuitamente o Linux são 100% compatíveis com "aquela famosa" e que é paga; a única coisa diferente é a cor, que não é a mesma); Nosso sistema administrativo não prevê o uso de planilhas ou de outros programas, e provê tudo que é necessário a uma Administração da Congregação Cristã no Brasil.
Apenas a título de curiosidade, gostaria de saber os motivos verdadeiros que teriam levado a CCB a desistir do Linux e do software livre.
Se é que realmente ocorreu tal desistência.
avatar
Sergio Teixeira

Mensagens : 1144
Data de inscrição : 12/05/2011
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Congregação Cristã no Brasil realmente abandonou o software livre?

Mensagem  Benício em Dom Maio 27, 2012 12:05 am

Nossa, que coisa, estão pagando licença do Windows?

Por que não podem usar um pirata? Tem tantas cópias por aí...

Benício

Mensagens : 101
Data de inscrição : 09/10/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Congregação Cristã no Brasil realmente abandonou o software livre?

Mensagem  Sergio Teixeira em Dom Maio 27, 2012 10:32 am

Porém como cristãos, jamais deveríamos utilizar software "pirata".
Pirataria é crime, e cristãos não podem jamais se nivelar com criminosos.
Existe pirataria até mesmo no chamado "mercado gospel" (o que tem de "Jota Neto" pirateado chega a ser incontável), e isso por parte dos próprios evangélicos. Ora, isso depõe contra o próprio cristianismo.

A solução Windows é perfeitamente válida, mas no nosso caso (mais de 400 administrações) é bastante cara.
Se há uma alternativa gratuita, completa, segura e perfeitamente legal, ela poderia ser tentada, como realmente o foi.
O que me espanta é o surgimento de alguma dificuldade que levou a CCB a desistir do Linux (ou qualquer outro sistema operacional que funcione).
Digo isso porque sou usuário de várias versões de Linux e nunca houve um problema que eu não pudesse resolver, mesmo a nivel de usuário.
Não tenho nenhum preconceito contra Windows, embora para uso profissional eu prefira Linux, BSD ou Unix que são mais apropriados para "trabalho sério" (não precisamos de joguinhos e coisas do gênero).
Minha curiosidade se deve a descobrir que tipo de dificuldade foi essa que obrigou a CCB a gastar uma verdadeira fortuna com software proprietário, considerando que até mesmo os sites do Governo como a CEF, a Previdência Social, a Receita Federal, etc. não mais apresentam qualquer dificuldade com referência a outros sistemas operacionais, e que as atualizações do sistema Linux - sempre que necessárias - podem ser feitas sem perda dos dados do usuário, não tendo que reformatar HD, remover virus, nada disso.
Não estou criticando a CCB por ter mudado de plataforma. É questão de curiosidade mesmo.
avatar
Sergio Teixeira

Mensagens : 1144
Data de inscrição : 12/05/2011
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Congregação Cristã no Brasil realmente abandonou o software livre?

Mensagem  Jovem Musico em Sex Jun 22, 2012 1:55 pm

Eu acho que mudar para linux é realmente bastante difícil. Para mim me parece até uma questão de cultura mesmo, pois as pessoas procuram para trabalhar no PC o software MS Word ou MS Excel , se for outros as pessoas não conseguem usar.

Alguns questionam que o motivo é que não são acostumados em transportar arquivos odt ao invés de doc. Já existe solução para isto pois o recente Livre Office já permite configurar o doc como padrão, mas mesmo assim as pessoas não conseguem se acostumar com o Linux.

Obs: Sou programador Android e vcs sabiam que o Android é um mini linux ? ai eu pergunto como as pessoas conseguem aprender e se acostumar com os SOs de celulares ?

Acho que teria que instalar um Linux na administração e ter alguém (um irmão) para auxiliar por um bom tempo as tarefas básicas pois realmente é difícil um usuário comum imaginar um computador sem Windows.

Jovem Musico

Mensagens : 90
Data de inscrição : 26/07/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Congregação Cristã no Brasil realmente abandonou o software livre?

Mensagem  Sergio Teixeira em Sex Jun 22, 2012 10:42 pm

A prática tem demonstrado que pessoas que jamais tocaram anteriormente em um computador (= leigos) em geral usam Linux com grande facilidade e acham o Windows "um pouco mais complicado".
No entanto, pessoas que já fizeram algum "curso de informática" se adaptam de tal forma aos produtos "para Windows" que chegam a ter dificuldades com qualquer outro produto que não seja da Microsoft.
Quanto à aparente incompatibilidade, é porque as pessoas querem usar os formatos proprietários mais recentes, que mudam desnecessariamente a cada lançamento e que os demais sistemas operacionais "ainda não aprenderam" a manusear.
Em casa eu uso exclusivamente Linux e trocava com outras pessoas sem problema algum documentos produzidos nos formatos proprietários da Microsoft, porém com o padrão do Office 2003.
Funciona perfeitamente "entre os dois mundos" e não é "mais difícil" para ninguém. Até mesmo uma planilha Excel bastante sofisticada de uma empresa de telefonia abre normalmente no Calc e pode ser modificada e reenviada para ser lida no seu aplicativo original.
Tenho atualmente 65 anos, comecei a me aventurar no Linux em 2006 mas somente em 2009 cheguei à conclusão de que os sistemas proprietários são - para mim - a rigor totalmente desnecessários.
Mas há exceções, como o Photoshop, o AutoCad e o SAP que rodam exclusivamente no Windows e se tornaram tão excelentes em suas respectivas áreas, que se tornaram praticamente insubstituíveis. Existem aplicativos que fazem mais ou menos a mesma coisa, porém não tão bem.

avatar
Sergio Teixeira

Mensagens : 1144
Data de inscrição : 12/05/2011
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Congregação Cristã no Brasil realmente abandonou o software livre?

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum