Uso da TV em casa.

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Uso da TV em casa.

Mensagem  TheuWinch em Qui Set 22, 2011 10:46 am

Curiosidade irmãos, vocês tem TV em casa?
Como é vista a TV aí na sua comum, no ver do Ministério?
Aqui a maioria dos irmãos possui normalmente, exceto os irmãos do Ministério...
Ainda existem aqueles que dizem que TV é coisa do diabo, só tem coisas diabólicas, essas coisas...
Mas e por aí? Como que é vista a TV?
A Paz de Deus
avatar
TheuWinch

Mensagens : 120
Data de inscrição : 26/06/2011
Idade : 22
Localização : Ilhéus- Bahia

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uso da TV em casa.

Mensagem  MEIRA COURI em Qui Set 22, 2011 12:40 pm

AMEM

AQUI O MINISTERIO É CONTRA OS PROGRAMAS DA TV........

MAS NÃO PREGAM CONTRA O APARELHO.

EU NÃO TENHO!

AQUI 15% TEM TV EM CASA.

MEIRA

ALTO PARANA - PR
REGIÃO ADMINISTRATIVA - PARANAVAI-PR

MEIRA COURI

Mensagens : 80
Data de inscrição : 16/05/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uso da TV em casa.

Mensagem  Sergio Teixeira em Qui Set 22, 2011 4:08 pm

Não é aconselhável utilizar-se de qualquer meio como forma de auto-aprisionamento, através do qual se deixe eventualmente de fazer a vontade de Deus.

Não está certo deixarmos de congregar, de visitar, de anunciar a Palavra, simplesmente para acompanhar a novela, ou o filme, ou o futebol.
Igualmente para irmos ao teatro ou para exercermos qualquer atividade que possa tomar espaço precioso em nosso coração.

Por aqui o Ministério aconselha aos cooperadores a não pregar contra a midia nem contra o aparelho em si, nem contra outras denominações, etc.
E também aconselha o povo a não falar mal dessas coisas.
Mas de vez em quando aparecem uns irmãos por aqui contando uns testemunhos tanto contra a mídia quanto contra o tal aparelho, segundo eles "a caixa de fazer maluco", "o aparelho do demônio", etc.
E também contra as igrejas (segundo eles, "seitas") tais e tais.
E quando admoestadas, tais pessoas dizem que "foi deus quem mandou falar", e ainda saem contrariadas...
avatar
Sergio Teixeira

Mensagens : 1144
Data de inscrição : 12/05/2011
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uso da TV em casa.

Mensagem  THEODORO em Qui Set 22, 2011 7:48 pm



Caro irmão,

Eu tenho quatro TVs em casa e quatro computadores. A maioria dos irmãos de minha comum não vê com bons olhos quem possui TV em casa, mas, adoram assistir na casa de vizinhos. O cooperador não tem tv em casa, mas, todos sabem que ele adora ver um novelinha na casa de sua filha, mulher do cooperador de jovens que tem tv. Ainda existem vários irmãos que contam testemunhos fantasiosos de cobras saindo da tv e lambendo toda a comida da casa, se isso é real eu não sei, o que eu sei é que eu questionei a um ancião sobre eu não saber quanto á uma posição oficial da igreja com relação ao assunto e ele me disse: "ISSO É UM ASSUNTO TÃO ULTRAPASSADO, FAZ O QUE O IRMÃO SENTIR". Para mim o uso da tecnologia foi ótimo principalmente no sentido de segurar a molecada em casa para não saírem para a rua e se envolverem com pessoas de má índole e parece que deu certo, quando não vamos na igreja ou eles estarem estudando, eles ficam em jogos de computador ou assistindo TV, prá mim tá ótimo. Tinha um irmão de São Paulo muito crente que vinha em minha casa e quando comecei a colocar televisão ele sumiu, ele só leva a sua família na igreja, uma coisa boa, só que parece que não foi o suficiente para seus filhos, esta semana ele estava preso porque sua filha batizada estava de "rolo' com o namorado da vizinha, enfim, virou uma bagunça e ele entrou no meio e um homem de Deus foi preso, o que quero dizer é que não precisou de televisão para bagunçar a vida deste irmão e de sua família. Não discordo que em alguns dias deixamos de congregar mais para ficar na internet ou vendo TV, mas, não deixamos de estar ligados na videira verdadeira. Nos dias de culto estamos lá. Deus abençoe!!!

THEODORO

Mensagens : 64
Data de inscrição : 23/06/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uso da TV em casa.

Mensagem  Sergio Teixeira em Sex Set 23, 2011 1:03 am

Os irmãos que têm funções administrativas têm de estar devidamente informados do que se passa no mundo, para que possam orientar devidamente ao ministério, e para isso deverão se utilizar de todos os meios disponíveis.
Quem não tem tais funções, deverá seguir à risca o que diz o apóstolo Paulo: "Tudo me é lícito, mas nem tudo me convém".

A tv, o computador, a internet, as redes sociais, o telefone celular, etc. são muitas vezes fontes de males, mas também fontes de benefícios, desde que usados com o necessário conhecimento e prudência.
Em suma, devemos ter controle e domínio sobre essas coisas, e jamais sermos controlados por elas.
avatar
Sergio Teixeira

Mensagens : 1144
Data de inscrição : 12/05/2011
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uso da TV em casa.

Mensagem  Luiz Flavio N. Facci em Sex Set 23, 2011 5:40 am

A Paz de DEUS esteja em nossos corações e de nossas famílias.

Novela é a pior desgraça que já inventaram.
É uma maldição material e espiritual.
Desgraça material e espiritual.
Tenho um nojo quase que físico dessa porcaria.
Nojo, mesmo!

É como alguém trazer para dentro de nossa própria casa video-aulas de prostituição, de desrespeito total a tudo e a todos, de adultério, de homossexualismo, de desonestidade e de violência.

Programas humorísticos é outra desgraça.
Também tenho um nojo enorme.
Um pouco menos desgraça e maldição do que novela.

Filmes e séries tem de vários tipos.

Quanto a computadores, o ruim é quando viciam crianças, pré e adolescentes, que passam a perder o contato com a vida real.

DEUS nos abençoe.
Luiz Flavio.

Luiz Flavio N. Facci

Mensagens : 551
Data de inscrição : 12/05/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uso da TV em casa.

Mensagem  Sergio Teixeira em Sex Set 23, 2011 9:10 am

A internet também apresenta algumas armadilhas praticamente impossíveis de evitar.
Já por duas vezes me deparei com conteúdos impróprios onde não os deveria haver.

Em uma dessa vezes estava procurando por um driver para uma determinada impressora e fui conduzido pelo Google a um site pornográfico.
Estranhei e fui ler o código-fonte da página, e lá estava no meio das "meta-tags" (que são indicadores para que a página possa ser achada pelo Google e outros buscadores) uma menção específica ao nome da tal impressora.
Ou seja, isso foi feito propositalmente.

De outra vez, fui procurar o e-mail de um amigo australiano (vamos chamá-lo de "Zé") e como eu sabia que era algo como "zebrazil@algumacoisa" fui pesquisando, pesquisando, até que caí em uma conta de Orkut com conteúdo altamente impróprio já na primeira página.
Para quem acha que Google e Orkut são instituições altamente responsáveis e éticas, é bom ficar sabendo que existem no mundo muitas pessoas mal intencionadas que passam o dia inteiro tentando burlar essa ética e essa responsabilidade.
E quando finalmente essas instituições percebem, o mal já foi feito.

No tocante às novelas de tv, elas são altamente formadoras de opinião e não apenas podem conduzir - como efetivamente conduzem - os pensamentos dos telespectadores na direção em que eles assim o desejam.
Dessa forma, podem fazer - se assim o desejarem - desde campanhas contra o tabagismo ou contra o alcoolismo quanto induzir à aceitação de valores morais e éticos duvidosos, e até mesmo à prática de idolatria ou à total descrença em Deus.

Portanto, em tudo é necessário vigiar.
O bem e o mal existem lado a lado, por toda a parte neste mundo.
E como estamos ainda nele, temos de conviver com esses fenômenos.
Porém conviver como verdadeiros cristãos, sendo senhores da situação e não permitindo que sejamos assenhoreados por ela.

Que o Senhor nos conceda discernimento e que nos abençoe a todos.
avatar
Sergio Teixeira

Mensagens : 1144
Data de inscrição : 12/05/2011
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uso da TV em casa.

Mensagem  izaias em Sex Set 23, 2011 12:43 pm

... Uso da TV em casa. TheuWinch Ontem à(s) 11:46 am

Querido amado e prezado irmão TheuWinch e demais irmãos.
A doutrina pregada nos templos da Congregação Cristã no Brasil tem como base os escritos impressos na Bíblia sagrada; exemplo os pontos de doutrina e da fé que uma vez foi dada aos santos, especificamente no 1º ponto diz:
- Nós cremos na inteira Bíblia e aceitamo-la com infalível Palavra de DEUS, inspirada pelo Espírito Santo. A palavra de DEUS (que é a Bíblia) é a única e perfeita guia da nossa fé e conduta, e a ela nada se pode acrescentar ou dela diminuir. É também, o poder de DEUS para salvação de todo aquele que crê. Ref. II Pedro 1 (21); II Timóteo 3 (16-17) e Romanos 1 (16). Parênteses meus.
Ora, sendo assim, podemos e devemos aceitar tudo o que nos corrige, doutrina e ensina apenas tendo como base de segmento o conteúdo impresso na Sagrada Bíblia, (que é a palavra de DEUS).
Outras teorias, pregações, correções, mandamentos e ensinamentos que não estejam alicerçados desta forma, têm que rejeitar. E isto que coloco não tem nada de novo ou de confronto com o ministério.
Exatamente isto, a razão da leitura da Bíblia e consequentemente exortação; termos como ensinamento e segmento a palavra de DEUS!
Exortar quer dizer estimular, animar; incutir coragem; convencer ou tentar convencer, aconselhar (alguém) a (fazer algo); convencer; induzir; persuadir. Conotando a ideia de aconselhamento então não se deve entender como “proibição”. Tem ainda a ideia ou sentimento que uma palavra ou coisa pode sugerir; significado suplementar que se atribui a uma palavra, expressão ou objeto, por se estabelecer algum tipo de associação com outras palavras, objetos e seres, ou outros contextos e situações, além daqueles presentes ou referidos diretamente.
Os termos; mente e espírito pode ser sinônimo, mas cada um tem conotação diferente. O mesmo que compreensão (conjunto de características definidoras).
Então meus caros e prezados irmãos, tudo o que vier com proibição, mandamento de se fazer assim ou de outro jeito, não está de acordo com a vontade divina e muito menos com o ponto de doutrina e da fé, pelos quais a doutrina ensinada na CCB tem como base.
Entretanto, aconselhar a irmandade a não exagerar e se aprofundar em certos programas que na verdade são nocivos ai sim é certo.
Certa vez ouvi uma “pregação” do tipo que aqui estamos debatendo, o cooperador esbravejava aos quatro ventos, você não pode fazer isto, não pode aquilo, não pode usar isto e nem aquilo, etc.
Terminando o culto fui saudá-lo e mostrei o seguinte:
- Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. - Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas. - Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve. Mateus 11(28-30).
E disse a ele:
- Meu irmão Jesus Cristo nunca colocou fardo pesado sobre o seus irmãos antes ele tirou todo o peso e em contraste ao fardo do legalismo judaico (proibições), Jesus sugere um relacionamento aberto, livre e leal (o jugo de Jesus), que permite a obediência à justiça da lei (seu fardo).
O certo é que este “irmão do ministério” tem problemas sérios com a família, não gostam dele e muitos dentre toda a irmandade tem aversão quando ele atende ou prega nos cultos.
É evidente que ele escutou, mas, não voltou atrás no que havia pregado então, eu de minha parte quando percebo que ele vai atender o culto, simplesmente saio.
A palavra de DEUS é claríssima: Mateus 9 (13) - Ide, porém, e aprendei o que significa: Misericórdia quero, e não sacrifício. Porque eu não vim a chamar os justos, mas os pecadores, ao arrependimento.
Ora, se para alguns é um sacrifício deixar certas coisas (mundanas), orem para que DEUS lhes tire estas coisas e os faça mais espirituais.
Ficar dando mandamento de “proibições” apenas deixa nossa mente sobestresse, tensão, ânsia e chega ao ponto de diminuir a fé e desanimo de congregar.
Exatamente por isto é que muitos iniciam os primeiros passos e depois desanimam e quando vamos conversar para tentar anima-los eles dizem que a doutrina é muito dura, colocando evidentemente a culpa em DEUS.
Então para estes que “pregam” este tipo de “mandamentos e proibições”, ficou o escrito: - Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! Entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. - Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? E em teu nome não expulsamos demônios? E em teu nome não fizemos muitas maravilhas? - E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade. Mateus 7 (21-23).
avatar
izaias

Mensagens : 165
Data de inscrição : 12/05/2011
Idade : 65
Localização : Capital - São Paulo - SP

Ver perfil do usuário http://izanor@ig.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uso da TV em casa.

Mensagem  TheuWinch em Sex Set 23, 2011 8:58 pm

Ótimas explicações
4 Tv's e 4 computadores?
O.o, só pra quem pode heim Theodoro R$
rsrs
Então, realmente tudo deve saber ser usado.
Tô sentindo falta do Jovem Músico aqui no fórum, nunca mais o vi postando...
Sobre o uso da mídia (TV) onde várias denominações usam para pregar a Palavra, dentre outras coisas
Vocês concordam com isso?
avatar
TheuWinch

Mensagens : 120
Data de inscrição : 26/06/2011
Idade : 22
Localização : Ilhéus- Bahia

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uso da TV em casa.

Mensagem  Sergio Teixeira em Sab Set 24, 2011 8:29 am

Concordo com a postagem do Izaias.

Na Graça não se deve proibir nada, se não estaremos voltando à época das ordenanças e portanto contrariando os ensinamentos do Mestre.
Deve-se outrossim aconselhar e mostrar os reais perigos que alguma coisa poderá nos causar ou que tenha causado a alguém.

Não conhecemos toda a extensão de tais perigos. Sempre poderá vir mais alguma coisa adiante.
Portanto compete a cada um de nós vigiar constantemente para não cair nas astutas ciladas do inimigo.


Theo, você fica surpreso com 4 televisores?
Conheço uma pessoa que tem nada menos que 8 televisores, e na casa dele são somente ele, a mulher e a filha de 2 anos...
E há muitos e muitos anos atrás ("no tempo em que os bichos falavam") eu namorei uma moça cujo papai tinha um violão em cada aposento da casa.

Voltando aos televisores e seu uso:
Tem "crente" que pretende "dar trambique" em Deus e na irmandade, e esconde o aparelho dentro do próprio guarda-roupas.
Outros tomam conhaque (ou outra bebida forte) na xícara de café "para disfarçar", achando que ninguém sabe, que ninguém percebe, que o diabo não o acusa.
Tudo isso existe.
E não estou apontando erro de alguém, apenas chamando à atenção pra o fato de que nós mesmos, se não vigiarmos, poderemos incorrer em tais coisas e que, em nós isso já seria pecado, de vez que temos conhecimento prévio da questão.
avatar
Sergio Teixeira

Mensagens : 1144
Data de inscrição : 12/05/2011
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

uso de tv en casa

Mensagem   em Dom Set 25, 2011 8:17 am

Exatamente por isto é que muitos iniciam os primeiros passos e depois desanimam e quando vamos conversar para tentar anima-los eles dizem que a doutrina é muito dura, colocando evidentemente a culpa em DEUS.
Então para estes que “pregam” este tipo de “mandamentos e proibições”, ficou o escrito: - Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! Entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. - Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? E em teu nome não expulsamos demônios? E em teu nome não fizemos muitas maravilhas? - E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade. Mateus 7 (21-23).

_________________
A cada um de nós compete uma tarefa especifica, na difusão do bem! Autor: Eu mesmo.

izaias

Mensagens: 51
Data de inscrição: 12/05/2011
Idade: 59
Localização: Capital - São Paulo - SP

A paz de DEUS meus amados,mais se alguen usar esta frase para o coop da minha comun ele certamente ira dizer "éo caminho estreito que leva a salvaçao,e o caminho largo que leva a perdiçao,e eu prego o que DEUs manda",infelismente concordo em outra coisas qdo o pai é muito extremista na relaçao a doutrina parece que ai sua casa nao obedecem a DEUS,ja muitas familias assim pais carrascos que só dizem isso nao pode ,isso é do diabo,e qdo ve sua familia esta toda solta no mundo é tristre alguns só conseguiram salvar a sua alma e a dos filhos pegaran nojo da igreja.




Mensagens : 28
Data de inscrição : 14/05/2011
Idade : 51

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uso da TV em casa.

Mensagem  TheuWinch em Dom Set 25, 2011 10:56 am

Vamos lá, Doutrina é um conjunto de princípios, segundo o nosso dicionário!
Qual é a doutrina?

"Nós cremos"... Na inteira bíblia e...
"Nós cremos"... que Jesus é...

Doutrina significa Crença, no meu entendimento.
Essa mania de colocar fardos pesados, e ainda dizer "Essa é a sã doutrina"
Isso me deixa um pouco triste, porque isso tá errado
^^
avatar
TheuWinch

Mensagens : 120
Data de inscrição : 26/06/2011
Idade : 22
Localização : Ilhéus- Bahia

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uso da TV em casa.

Mensagem  THEODORO em Seg Set 26, 2011 5:11 am

TheuWinch escreveu:Ótimas explicações
4 Tv's e 4 computadores?
O.o, só pra quem pode heim Theodoro R$
rsrs
Então, realmente tudo deve saber ser usado.
Tô sentindo falta do Jovem Músico aqui no fórum, nunca mais o vi postando...
Sobre o uso da mídia (TV) onde várias denominações usam para pregar a Palavra, dentre outras coisas
Vocês concordam com isso?

Caro irmão,

Eu coloquei todos estes aparelhos foi por que tenho tres filhos e cada um gosta de ver uma coisa, assim, para minimizar os conflitos eu fiz assim!!! Mas, quem dera eu estivesse "com a grana"rsrsrsrsrs.... Deus abençoe!!!!!

THEODORO

Mensagens : 64
Data de inscrição : 23/06/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uso da TV em casa.

Mensagem  Sergio Teixeira em Seg Set 26, 2011 8:56 am

Ontem tivemos reunião ministerial, onde foi bastante enfatizado que a igreja é a "Rainha" (sendo rei o Senhor) e que todos somos meros serviçais, tendo de cuidar dessa rainha com todo o zelo, e adorná-la para que fique bela, resplandecente e com bom perfume, para dessa forma apresentar-se ao seu rei.
Que não devemos lançar sobre nossa Rainha um jugo agressivo ou um fardo pesado, mas providenciar para que ela esteja sempre bem adornada - e feliz - para o Rei.
E ficou bastante evidente para todos nós que não nos cabe o lugar do próprio rei.
Basicamente é isso.

A propósito, como sou um "chato de galocha", fui perguntar (em "off") sobre aquele negócio de "infalibilidade" que andou aparecendo por aqui.
Todos responderam que esse tipo de pensamento não existe nem na doutrina e nem nos pensamentos de ninguém do ministério.

Portanto, que fique claro para nós que isso de uma suposta "infalibilidade do ministério" é apenas uma lenda urbana, e, como "doutrina", um anátema - como já suspeitávamos desde o princípio.

Que fique claro que não estamos divulgando a esmo "os assuntos das reuniões ministeriais", porém, cumpre-nos esclarecer a verdade, sempre que ela deva ser esclarecida.
Entenda-se portanto que:
a- Procuramos pela fonte de onde poderíamos melhor pesquisar os fatos;
b- Inquirimos a quem de direito sobre o assunto;
c- Procuramos a confirmação da Palavra;
d- Buscamos a opinião de pessoas sabidamente imparciais, e de outras sabidamente envolvidas com o assunto;
e- Constatamos que existe unanimidade nas respostas;
f- E finalmente, tendo em consideração de que uma afirmação foi feita perante os usuários de internet em relação a um ponto supostamente doutrinário e que poderia causar grande dano à nossa Fé, estou usando o mesmo veículo para esclarecer tal situação antes que o mal se alastre ainda mais.
Enfatizo que não falo em nome "da CCB" ou "de seu Ministério", porém em nome da Irmandade, à qual defendo e que não tem propriamente voz na internet, sendo esta visivelmente manipulada por uns poucos.

Conclusão:
A tal "doutrina" de que "os anciães seriam infalíveis" ou que "se considerariam como tal" é totalmente infundada e falsa.
Esse tipo de afirmação é um veneno lançado para enlaçar a irmandade com falsas doutrinas e certamente fazer com que nós apostatemos - realmente - da Fé.

Meu parecer (meus "pareceres" não estão sendo nada apreciados por alguns):

Aquele que no nosso meio considerara si próprio como infalível - ou dessa forma considerar a seu conservo - deve urgentemente procurar outra igreja, pois em nosso meio não há lugar para outro verdadeiro lider e dono que não seja o Senhor. Ele é o único que é infalível de verdade.

Não é de hoje que somos todos exortados a praticar a modéstia em tudo o que fazemos e a considerar a Deus sobre todas as coisas. Ter e amar a Deus sobre todas as coisas é certamente a nossa principal doutrina.
avatar
Sergio Teixeira

Mensagens : 1144
Data de inscrição : 12/05/2011
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

PERMITAM-ME ALGUMAS PEQUENAS CONTESTAÇÕES

Mensagem  Luiz Flavio N. Facci em Seg Set 26, 2011 9:09 am

A Paz de DEUS esteja em nossos corações.

(Desculpem-me se estou errado. E, neste caso, corrijam-me para que eu aprenda).

1. No início, há muitos anos, realmente houve uma proibição de TV. Compreensível, já que era algo desconhecido e não se sabia o que existia por trás daquilo tudo. Mas com o passar dos tempos, deixou de haver a proibição propriamente dita para que viessem conselhos no sentido de prudência no uso.

2. Há que haver proibições, sim (embora eu não me refira aqui exatamente a TV). Se não houver proibições, não haverá obediência (ou desobediências).

3. Acho que não podemos deixar tudo por conta de conselhos. É perigoso! Eu comparo muito a Igreja com a relação entre pais e filhos. Muitas coisas aconselhamos nossos filhos, mas muitas coisas proibimos. E, se com proibições há desobediências, imaginem se houver apenas conselhos.
Mas reparem que não estou me referindo só a TV.

4. Acredito que a maioria dos crentes, de qualquer Igreja, somos meninos e muito sujeitos a tentações e desobediências, e o inimigo é perverso, é cruel. Sua intenção é a nossa perdição, é a nossa queda. Devagar que venha, ele vem para estraçalhar, para destruir, para arrasar.
E a TV é isso: ruína espiritual, embora com um pedacinho aqui e outro acolá de coisas boas.
Geralmente se coloca um pouquinho de veneno para um bocadão de carne, mas a TV é diferente: é um pouquinhozinho de coisa boa para um bocadão de veneno.

5. Cuidado especial devemos tomar para não advogarmos em causa própria, do tipo: "como eu tenho TVs em casa, vou argumentar assim e assado, para me justificar, nem que precise para isso ir contra algum Irmão do Ministério, com seus bons ensinamentos."
Melhor será assumirmos que "TV é uma desgraça, mesmo, que estou correndo risco para mim e para minha família, mas que nos tempos modernos é impossível ficar sem ela. Então o jeito é procurar minimizar ao mínimo os seus malditos prejuízos".

6. Acredito firmemente na guia de DEUS para Irmãos que proíbam a TV. Eles conhecem a sua região, e sabem que se for na base do conselho, o mal se espalhará.
E acredito firmemente também na guia de DEUS para Irmãos que apenas aconselhem prudência no uso da TV.

7. Não pode ter essa de "aconselhar" um filho a não ir a shows mundanos. Até uma certa idade, pelo menos, temos de proibir, mesmo. E isso não significa ser carrasco. Significa, isso sim: amor paterno. E (tirando as raríssimas e pequenininhas partes "boas") qual a diferença desses shows para trazer o mundo, a perdição, a enganação, o roubo, a prostituição, o adultério para a sala de estar ou para o quarto de nossas respeitáveis famílias?

8. Se um ou outro consegue escapar imune ao mal da TV, esse e os de sua família, não vamos nos esquecer que são muitos e muitos os que não conseguem. É isso que queremos para a obra de DEUS?

9. Então, o jeito é orarmos: "SENHOR, o mal é muito grande, mas não tenho como resistir a ele. Nos protege, por Teu grande Amor, mas não permitas que eu venha para me justificar, criticar os poucos heróis que, por zelo, querem proibir esse mal."

Que DEUS nos abençoe a todos.
Luiz Flavio.

Luiz Flavio N. Facci

Mensagens : 551
Data de inscrição : 12/05/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uso da TV em casa.

Mensagem  THEODORO em Seg Set 26, 2011 1:16 pm

Luiz Flavio N. Facci escreveu:A Paz de DEUS esteja em nossos corações.

(Desculpem-me se estou errado. E, neste caso, corrijam-me para que eu aprenda).

1. No início, há muitos anos, realmente houve uma proibição de TV. Compreensível, já que era algo desconhecido e não se sabia o que existia por trás daquilo tudo. Mas com o passar dos tempos, deixou de haver a proibição propriamente dita para que viessem conselhos no sentido de prudência no uso.

2. Há que haver proibições, sim (embora eu não me refira aqui exatamente a TV). Se não houver proibições, não haverá obediência (ou desobediências).

3. Acho que não podemos deixar tudo por conta de conselhos. É perigoso! Eu comparo muito a Igreja com a relação entre pais e filhos. Muitas coisas aconselhamos nossos filhos, mas muitas coisas proibimos. E, se com proibições há desobediências, imaginem se houver apenas conselhos.
Mas reparem que não estou me referindo só a TV.

4. Acredito que a maioria dos crentes, de qualquer Igreja, somos meninos e muito sujeitos a tentações e desobediências, e o inimigo é perverso, é cruel. Sua intenção é a nossa perdição, é a nossa queda. Devagar que venha, ele vem para estraçalhar, para destruir, para arrasar.
E a TV é isso: ruína espiritual, embora com um pedacinho aqui e outro acolá de coisas boas.
Geralmente se coloca um pouquinho de veneno para um bocadão de carne, mas a TV é diferente: é um pouquinhozinho de coisa boa para um bocadão de veneno.

5. Cuidado especial devemos tomar para não advogarmos em causa própria, do tipo: "como eu tenho TVs em casa, vou argumentar assim e assado, para me justificar, nem que precise para isso ir contra algum Irmão do Ministério, com seus bons ensinamentos."
Melhor será assumirmos que "TV é uma desgraça, mesmo, que estou correndo risco para mim e para minha família, mas que nos tempos modernos é impossível ficar sem ela. Então o jeito é procurar minimizar ao mínimo os seus malditos prejuízos".

6. Acredito firmemente na guia de DEUS para Irmãos que proíbam a TV. Eles conhecem a sua região, e sabem que se for na base do conselho, o mal se espalhará.
E acredito firmemente também na guia de DEUS para Irmãos que apenas aconselhem prudência no uso da TV.

7. Não pode ter essa de "aconselhar" um filho a não ir a shows mundanos. Até uma certa idade, pelo menos, temos de proibir, mesmo. E isso não significa ser carrasco. Significa, isso sim: amor paterno. E (tirando as raríssimas e pequenininhas partes "boas") qual a diferença desses shows para trazer o mundo, a perdição, a enganação, o roubo, a prostituição, o adultério para a sala de estar ou para o quarto de nossas respeitáveis famílias?

8. Se um ou outro consegue escapar imune ao mal da TV, esse e os de sua família, não vamos nos esquecer que são muitos e muitos os que não conseguem. É isso que queremos para a obra de DEUS?

9. Então, o jeito é orarmos: "SENHOR, o mal é muito grande, mas não tenho como resistir a ele. Nos protege, por Teu grande Amor, mas não permitas que eu venha para me justificar, criticar os poucos heróis que, por zelo, querem proibir esse mal."

Que DEUS nos abençoe a todos.
Luiz Flavio.

Caro irmão,

Concordo com você, a televisão verdadeiramente é uma desgraça para quem a usa demasiadamente e não tem os pés fincados na Graça e verdadeiramente não temos como resistir a ela. Como mencionei, o meu ancião me disse que TV é um assunto ultrapassado e irreversível em nosso meio e que eu deveria fazer o que eu sentisse e eu de forma a agradar a minha família e a minha carne eu coloquei todos esses aparelhos em casa, estou arrependido? Sou sincero, isso é complexo, há momentos que sinto que o acesso á essas tecnologias tiram um pouco a minha força de congregar, por outro lado os meus filhos estão constantemente sob meus olhares e nos dias de cultos em minha comum nós não faltamos e dois deles ainda atendem como auxiliares de jovens no domingo e não faltam de jeito nenhum. Todos são boas pessoas e na hora de buscarem a Deus eles estão firmes, aparentando não se contaminarem tanto com as imundícies que porventura eles veem na TV ou na internet., mas, até quando eu posso esconde-los disso tudo? Seria melhor que eles ficassem pela rua ou assistindo tv na casa de vizinhos? Como disse também eu tenho acesso a mais de 200 canais pela SKY, entre eles vários são infantis e documentários que são os preferidos deles, se pudesse viver na simplicidade de antigamente? Com certeza eu gostaria disso, mas, acredito que o retorno ás origens é impossível. Não discordo dos males da tv ou internet e nem pretendo defende-los, mas, o que fazer? Deus abençoe!!!

THEODORO

Mensagens : 64
Data de inscrição : 23/06/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uso da TV em casa.

Mensagem  izaias em Seg Set 26, 2011 3:57 pm

Estes pseudo(s) pregadores moralistas que pregam contra, TV, Internet, etc., não tem a mínima ideia de que este tipo de pregação é tão nocivo quanto o “ter”. Houve época, (no passado) pregaram que o telefone era coisa do diabo e o radio a voz de satanás. Hoje a bola da vez é o “computador”, eles nem ao menos saem que o “computador” sem estar conectado não é nocivo, é necessário estar em rede para ter acesso externo.
Conversando com um irmão Ancião do nordeste que é um ferrenho atacante da TV e agora do “computador”, mostrei meu notebook e perguntei:
- O que o irmão enxerga de tão errado neste aparelho?
Ele olhou meio desconfiado, colocou o dedo no teclado e disse:
- Ué como se liga isto?
- Já está ligado; disse-lhe.
- É, mas, ai não tem nada, respondeu.
Então eu lhe disse: - Pois é, meu irmão este aparelho que se da o nome de Notebook, em português (Livro de notas) é um computador de mão, ou seja, posso carrega-lo para qualquer lugar que eu for. É totalmente inofensivo e não tem nada de mal no seu uso, aqui eu guardo todos os meus dados de trabalho, arquivos e etc., é o avanço da tecnologia, existem outros menores ainda que este de “14”.
Então acessei a Internet e carreguei o Google então ele se assustou e me disse; - “nossa quantas imagens e informações”. Foi então que eu pré visualizei um site pornô, depois de desbloquear o acesso ele ficou estarrecido e disse:
- Está vendo é isso ai que eu prego que não se deve ver, imagine as crianças vendo isto, que coisa horrorosa.
Então expliquei que estes acessos só são possíveis através de uma senha que o administrador (dono) do computador possui e se não desbloquear não há como ver.
É a mesma coisa quando vemos no cotidiano, nas praças, no ônibus, no metro, avião; se não queremos ver apenas não olhamos e ainda é pior porque não há como bloquear, tem que olhar ou fechar os olhos.
Ao que parece, hoje ele não prega mais sob o domínio do espírito destas besteiras de proibições.
avatar
izaias

Mensagens : 165
Data de inscrição : 12/05/2011
Idade : 65
Localização : Capital - São Paulo - SP

Ver perfil do usuário http://izanor@ig.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uso da TV em casa.

Mensagem  "Ekklésia Christiana" em Seg Set 26, 2011 4:02 pm


Saudações cristãs,

Irmão Sérgio...







Duro é recalcitrar contra algo já consolidado, não pela mera nomenclatura ou letra, mas pela efetividade prática.



Do pêso e influência


Ao que nos consta, o irmão reside e/atua no Estado e/ou cidade do Rio de Janeiro. Ora, aos olhos de nosso Corpo Ministerial Central (Brás) nossa congênere fluminense/carioca nada mais é que um apêndice ou extensão de sua matriz paulista. O mesmo se pode dizer - e com propriedade inconteste - acerca das demais unidades da Federação. No entanto, em face de sua maior expressividade (patrimonial e numérica) um "protetorado" como o Estado de Mato Grosso, por exemplo, requer maiores desvelos por parte de nossos "primazes" paulistanos que a ínfima fração representada pelo Rio de Janeiro.


Se um Estado de menor realce (sob a ótica secular) como Rondônia ou Acre arranca de nossos Anciãos
("primazes") suspiros ou ares de satisfação, o mesmo não se pode aplicar ao Rio de Janeiro. Aliás, ao se mencionar o Estado do Rio de Janeiro - bem como, sua capital - o pesar e desalento, de pronto, se lhes faz patente. Temos para conosco que a Obra de Deus apresenta-se parcialmente estagnada na faixa territorial compreendida entre Rio de Janeiro e Espírito Santo.


Disto decorre uma maior e já previsível restrição quanto à influência e acesso (junto ao Corpo Ministerial Central).



Da estrutura organizacional extraoficial


Irmão Teixeira, embora dispondo de um organograma regular ou oficialmente aceito, a Congregação Cristã se configura - quanto à organização ou governo - de maneira ligeiramente diversa daquela "ipsis litteris" proposta.


Não obstante, tenhamos o presbiterato em sua modalidade equânime (ou "inter pares") como o referencial primeiro, sua distribuição logistica ocorre de forma segmentada, de modo que os elementos constituintes do "escalão B" não se encontram devidamente côncios acerca daquilo que momentaneamente sucede para com seu antecessor ("escalão A"). Assim temos procedido desde finais da década de 60 e início de 70...


Segundo a "metodologia" corrente, a ascensão a um extrato subsequente implicará em que o presbítero (Ancião) em questão venha a corresponder (integralmente) a critérios diversos, aos quais convencionou-se designar como "idoneidade"... aos irmão "idôneos", portanto, compete o governo a deliberação e a execução de tudo quanto se considere como necessário e útil a Obra de Deus e seu assegurado bem-estar.


A esta "seleta casta", pois, devem os demais presbíteros se ater (enquanto régia dispenseira do Apostólico Legado). A renitência ou reserva para com os pareceres ou deliberações delas oriundos, caracterizar-se-ão como improbidade ou semi-deserção. E a esse respeito são os postulantes ao presbiterato admoestados em período anterior a sua ordenação.


Em síntese, dispomos de duas distintas alas, as quais - extraoficialmente - referem-se alguns como:



- Anciãos Seniores

- Anciãos Juniores




Aos Anciãos "seniores" compete a instrução e o adequado condicionamento daqueles que os precedem. Aos Anciãos "juniores" a sujeição aos "antigos" (e seu ilibado porte), em conformidade com a Tradição vigente.


Entre os "seniores" encontram-se os praticamente "invisíveis"* componentes da ala propriamente governante ou deliberativa. Em número de 3 ou 4 atuam como legisladores, sendo de perto assistidos por um séquito de "adjuntos" (oscilando-se entre 12 e 15). E num nível por assim dizer "periférico" teríamos em torno de 40 "referenciais de base" - eventualmente úteis no âmbito da suplência.


A esses eminentes membros do Corpo Ministerial Central (Brás) refiro-me como portadores de um singular Depósito, ao quais atribui-se (há aproximadamente cinco décadas) uma subentendida infalibilidade.


Qualquer paulistano (doméstico na Fé) minimamente inteirado quanto à nossa peculiar estrutura interna encontra-se cônscio no que concerne a essa disposição institucionalmente posta. E, semelhantemente, àqueles que malgrado alheios ao contexto local, desfrutam de nossa tutela e aval...


Irmão Teixeira, restam-lhe apenas duas alternativas plausíveis...


Ou o seu "referencial-informante" se situa num patamar ou extrato inferior (de menor abrangência ou alcance) ou veio a - estratégicamente - lhe omitir os fatos...


Outrossim, os demais setores constituintes (Obras Pias - Mesa Diaconal / Administrações...) fazem-se reger segundo idênticos princípios ou ditames. Temos diáconos e Diáconos, administradores e Administradores (em sequencial escala ou gradação).


Sugiro-lhe uma breve consulta a Ricardo Adam. Mesmo incorrendo em apostasia e infames sacrilégios, Ricardo veio a acumular relevantes (quiçá decisivos) dados no tocante ao tema.


Reny do Amaral também poderia lhe falar sobre, uma vez que já não mais se encontra sob nossos pendões (não mais estando sob sigilo compulsório).


A bem da verdade, amado, cabe-nos aqui uma paráfrase... se o adágio gentio declara que "quem pode mais chora menos", em se tratando de Congregação Cristã "quem conhece mais chora menos". A imunidade da qual se passa a desfrutar é absurda...

_________________________________________________________________________________________

*em atenção ao princípio do anti-personalismo.






Atenciosamente,

"Em Caridade"

Irmão Ednelson

"Ekklésia Christiana"

Mensagens : 497
Data de inscrição : 18/05/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uso da TV em casa.

Mensagem  Luiz Flavio N. Facci em Seg Set 26, 2011 5:12 pm

A Paz de DEUS esteja em nossos corações e de nossas famílias.
THEODORO no post anterior dia 26 às 2:16 escreveu:Caro irmão, Concordo com você, a televisão verdadeiramente é uma desgraça para quem a usa demasiadamente e não tem os pés fincados na Graça e verdadeiramente não temos como resistir a ela. Como mencionei, o meu ancião me disse que TV é um assunto ultrapassado e irreversível em nosso meio e que eu deveria fazer o que eu sentisse e eu de forma a agradar a minha família e a minha carne eu coloquei todos esses aparelhos em casa, estou arrependido? Sou sincero, isso é complexo, há momentos que sinto que o acesso á essas tecnologias tiram um pouco a minha força de congregar, por outro lado os meus filhos estão constantemente sob meus olhares e nos dias de cultos em minha comum nós não faltamos e dois deles ainda atendem como auxiliares de jovens no domingo e não faltam de jeito nenhum. Todos são boas pessoas e na hora de buscarem a Deus eles estão firmes, aparentando não se contaminarem tanto com as imundícies que porventura eles veem na TV ou na internet., mas, até quando eu posso esconde-los disso tudo? Seria melhor que eles ficassem pela rua ou assistindo tv na casa de vizinhos? Como disse também eu tenho acesso a mais de 200 canais pela SKY, entre eles vários são infantis e documentários que são os preferidos deles, se pudesse viver na simplicidade de antigamente? Com certeza eu gostaria disso, mas, acredito que o retorno ás origens é impossível. Não discordo dos males da tv ou internet e nem pretendo defende-los, mas, o que fazer? Deus abençoe!!!
Amém.
Entendi tudo o que você falou, e achei muito bacana.
Acho que resumiu tudo o que acontece comigo também.
E esse seu post ainda me chamou à atenção para uma coisa em que não me fiz bem claro anteriormente, e que agora sinto a necessidade de falar (um dos meus defeitos é não saber me expressar direito por escrito): a minha preocupação não é nem comigo e com a minha família, que também temos os pés fincados na Graça. É mais com a provável existência de inúmeros Irmãos e famílias (até de criaturas) que possam ser levados ao pecado influenciados pela TV. Eu me sinto triste até de pensar nisso.
Mas o que você escreveu foi superbacana.
Eu gostaria de ter escrito o que o Irmão escreveu.
Também tenho TV por assinatura, toda noite assisto Chaves (gravo), jornais e vejo filmes.
E uma vez ou outra, a título de lazer, vejo alguma porcariazinha engraçada, tipo CQC.
Novela, nem pensar (mas eu sei, por linhas gerais, que é uma grande maldição).
Às 22 horas, no máximo 22:30 vou dormir.
DEUS nos abençoe a todos.
Luiz Flavio.

Luiz Flavio N. Facci

Mensagens : 551
Data de inscrição : 12/05/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uso da TV em casa.

Mensagem  TheuWinch em Seg Set 26, 2011 6:05 pm

Aqui tem uma TV no meu quarto, que até meus 11 anos não tinha aqui em casa. Meu pai resolveu liberar por causa que a minha mãe é dona de casa, e ficava o dia todo olhando para as quatro paredes... E eu e meu irmão vivíamos nas casas dos vizinhos (Éramos crianças).
A TV aqui foi uma forma de distração para a minha mãe e uma forma de tirar eu e meu irmão da casa dos vizinhos. Hoje aos 16 anos, assisto Futebol, como todo adolescente, vejo alguns desenhos de vez em quando e algum filme legal. Concordando com os que falaram mal de novela, realmente é uma desgraça, se vê muita idolatria, prostituição, Adultério, essas coisas...
avatar
TheuWinch

Mensagens : 120
Data de inscrição : 26/06/2011
Idade : 22
Localização : Ilhéus- Bahia

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uso da TV em casa.

Mensagem  Sergio Teixeira em Seg Set 26, 2011 10:47 pm

Tanto TV quanto internet - entre outras coisas - tem seus aspectos positivos e também os negativos.
Não podemos lidar com isso sob o prisma da simples negação (fazendo de conta que o problema não existe) ou da ignorância contumaz (sem procurar entender as coisas que nos cercam).

Vejo por exemplo nos modernos desenhos "japoneses" um perigo enorme, que muitos de nós desconhecemos por vários motivos.
Tais desenhos removem gradativamente as referências morais, éticas e religiosas que os pais sempre procuram cultivar em seus lares.
Inclusive no Japão, terra de uma cultura milenar onde o "honrar pai e mãe" já é um grande e antigo valor sócio-familiar, nota-se modernamente uma rebeldia fora do comum em sua juventude, hoje desvirtuada quase que totalmente de suas tradições, que atravessaram séculos e séculos, mas não resistiram aos encantos da "modernidade" e da "globalização".
E como são desenhos supostamente inocentes, praticamente ninguém nota a porção degradante de seu conteúdo, com violência e sensualidade exacerbadas.
São exibidos durante as manhãs e as tardes, quando as mamães e os papais não estão vigilantes.
Porém são produzidos em massa, e para as emissoras de TV o custo/benefício é bastante atraente.
Um dos nossos canais de TV aberta, durante a programação matinal, costumava fazer "chamadas" para sua sessão de cinema da madrugada, onde sempre era exibido um filme erótico (para não dizer "pornô").
E é mais que sabido que quem assiste TV durante a manhã são exatamente as criancinhas.

Na internet, até mesmo no Google encontramos "thumbnails" (literalmente "unhas do polegar") que são aquelas pequenas fotos que, se clicarmos sobre elas, seremos conduzidos a algum site especifico ou a uma ampliação da própria foto.
Muitos desses sites são de "conteúdo adulto" e em apenas alguns deles seremos forçados a fazer um pre-cadastramento e assumir responsabilidade para poder entrar, porém na maioria não precisa nada disso.
E o que é pior, o próprio thumbnail - ainda fora do site - já se incumbe de mostrar aquilo que não deveria.

Muita propaganda indevida entra nos sites e causa reações de espanto.
Não é incomum vermos sites tipicamente religiosos apresentando eventualmente "chamadas" para encontros de casais ou coisas assim.
Já vi sites e forums de natureza evangélico-protestante exibindo propaganda de medalhas e talismãs da sorte, imagens de santos, etc. (isso para poder garantir a gratuidade da hospedagem), dando a impressão de que os donos de tais sites compactuam com isso, quando não é verdade.
A agora, com mecanismos iguais ao do AdSense, que busca palavras-chave no texto do site para escolher a propaganda adequada, como ficaria se em um site religioso fosse mencionado algum texto de Jeremias ou de Cantares de Salomão?
O tal mecanismo busca por palavras em seu estrito sentido literal.

A solução é vigiar sempre, porém com conhecimento de causa.
E embora "nenhum homem seja uma ilha", eu não recomendo a ninguém o uso ou principalmente o hábito de usar essas tais redes sociais assim "de peito aberto".
Quem se arriscar a usar - sendo jovem ou sendo velho - deveria ter conhecimento prévio dos muitos perigos a que estará sujeito, e não apenas ser proibido de fazê-lo, por parte de alguém que a seus olhos "não entende nada de coisa nenhuma", que "está por fora" e que proíbe "apenas por preconceito".
O menor dos problemas a que me refiro é a enorme probabilidade dessas redes permitirem que nossos computadores fiquem infectados por virus ou cavalos-de-tróia, que nossos dados pessoas sejam roubados, que sejam instalados discadores de sites pornográficos.
O problema maior está exatamente naquilo que não vemos, ou que à primeira vista parece ser de natureza inocente.
O diabo não aparece à nossa volta "vermelho", de barba, chifres, rabo e tridente, com cara de bode ou com cheiro de enxôfre.
Ele é sutil e enganador, e se apresenta de forma agradavel à vista.
Mas o coração do Crente, na comunhão do Espírito, sabe discerní-lo muito bem.
Louvado seja o Deus-Pai.
avatar
Sergio Teixeira

Mensagens : 1144
Data de inscrição : 12/05/2011
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uso da TV em casa.

Mensagem  Paulo em Seg Set 26, 2011 11:15 pm

Minha Unidade da Federação é tida pelos irmãos de São Paulo como um local difícil e periférico, assim como o Rio de Janeiro. Quando me perguntam como vai a Obra por aqui eu respondo que é a mesma e que é o mesmo Senhor, tendo as ovelhas idêntico valor e recebendo o mesmo cuidado do Pastor. Entendo perfeitamente a real posição institucional aqui descrita pelo Irmão Ednelson. Não sou contra, mas entendo que, pela forma que se apresenta, urge uma reforma estatutária. Pelo ordenamento atual deveria viger a Organização citada pelo Irmão Sérgio que contempla melhor idoneidade ideológica.

Lamento conhecer que ou estamos sob estamento inferior, ou sob omissão de fatos.





Paulo

Mensagens : 31
Data de inscrição : 12/05/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uso da TV em casa.

Mensagem  Sergio Teixeira em Ter Set 27, 2011 12:55 am

Acho que sou antes de tudo um privilegiado, pois tenho constatado que muitos dos problemas relatados por alguns irmãos - geralmente reformistas - são fenômenos meramente localizados.
E acho ainda que tenho "sorte" em estar no Rio de Janeiro e, mesmo fora dele, viajar por extensas regiões "não contaminadas".
Dessa forma, é bom mesmo que a obra por aqui seja incipiente.
Importa que sejamos todos servos de Deus, e não servos de nós mesmos.

Quando me refiro aos "irmãos reformistas", não significa que eu esteja contra eles, embora eu não acredite em "reforma", mas na manutenção de nossos valores espirituais primitivos como eles nos foram deixados.
Apenas não concordo com o conceito de reforma, que entretanto para eles é importante.
Eles pensam assim, e têm o direito de fazê-lo ordeiramente.
Significa apenas que eles têm observações e reclamações específicas, ou seja, têm um foco.

No tocante à organização conforme descrita pelo irmão Ednelson, funciona real e sabidamente daquela forma, como aliás acontece em 99,99999% das organizações religiosas.
Sendo assim, fica difícil apontarmos algum erro nessa forma de governo.
O que não existe porém é aquele "caráter de banditismo" que por vezes aparece nas entrelinhas de algum texto daqui e dali, pela internet afora.

Fiz parte de uma organização onde o voto do dirigente tinha peso 9, o voto dos 33 veneráveis conselheiros (diretamente vinculados a ele) tinha peso 3 e o colegiado tinha peso 1.
Então se todo o colegiado eventualmente votasse contra (ninguém votava contra, de jeito nenhum...), mesmo assim seria voto vencido, pois 66x1=66, mas ((33x3) + (9x1)) resulta em 108 votos a favor e apenas 66 contra.
Isso não constava do Estatuto, porém do Regimento Interno.
E ainda havia um Regimento Superior, que não constava para efeitos externos, e era coisa exclusiva do Conselho Superior, como um código de conduta próprio daquele Conselho.
Mas a tal organização era conduzida livremente - e a rédeas soltas - pelo Conselho Deliberativo que tinha várias diretorias autônomas as quais prestavam boas contas de suas atividades.
Alguma deliberação a nivel superior, quando tomada, era comunicada por bilhete ao Conselho Deliberativo que "fingia" ter sido ele a deliberar sobre o assunto, colocava na sua própria Ata e cumpria o estabelecido.

Em toda e qualquer organização sem fins lucrativos sempre há a figura das "eminências pardas", aquelas "não previstas no Estatuto" e que têm a posse efetiva do leme.
Os irmãos não fazem sequer uma pálida idéia do que se faz em certas igrejas, associações, sindicatos, ONGs, OSCIPs, cooperativas, etc. para que o controle efetivo não saia jamais da mão de determinadas pessoas...
E na realidade, muitas vezes isso é realmente necessário, para o próprio bem estar e longevidade da própria entidade (no caso a igreja, a associação, o sindicato...).
Já vi cooperativas sucumbirem através da simples e incauta eleição de alguns "entusiastas" que tinham tal entusiasmo apenas para se candidatar e fazer oposição, porém nenhuma aptidão ou pendor para o trabalho que deveria ser feito.
avatar
Sergio Teixeira

Mensagens : 1144
Data de inscrição : 12/05/2011
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uso da TV em casa.

Mensagem  Jovem Musico em Ter Set 27, 2011 11:00 am

TheuWinch escreveu:Curiosidade irmãos, vocês tem TV em casa?
Como é vista a TV aí na sua comum, no ver do Ministério?
Aqui a maioria dos irmãos possui normalmente, exceto os irmãos do Ministério...
Ainda existem aqueles que dizem que TV é coisa do diabo, só tem coisas diabólicas, essas coisas...
Mas e por aí? Como que é vista a TV?
A Paz de Deus

Tenho uma TV 42 pol. em casa mas não tenho antena, pois a utilizo como monitor do meu HTPC. HTPC é a combinação de uma TV grande + Computador Desktop + teclado sem fio. É uma nova prática das pessoas de ao invés de instalar o computador em mesinhas próprias, instalam no estante da sala para usam no sofá com teclado sem fio.

Sou analista de sistema e trabalho home office então tenho a TV apenas como monitor. Não curto canais de TV e não tenho filhos, pode ser que quando eu tiver então tenha que ter antena, pois as crianças sempre se interessam por programas de TVs (ou não! mas isto descobrirei no futuro).

Não gosto de canais de televisão mas curto muito DVDs mas não gosto de filmes violentos ou que incitam coisas desagradáveis, gosto de histórias bonitas. Sendo assim não acho errado ter uma TV pois (como no meu caso) pode ser usada também como monitor. O que acho que é errado, é deixar de ir a igreja para ficar assistindo um filme ou novela. Sendo assim eu poderia estar considerado livre por não ter antena em casa! Negativo, pois confesso que sou viciado por projetos de automação e atender mais clientes durante a semana e sendo assim acabo não indo na igreja para pois trabalho também aos domingos.

Ou seja, é a mesma coisa se eu ficasse em casa assistindo novela, não importa o motivo, mas deixei de ir a igreja. Sei deste ponto e por isto procuro controlar melhor e administração melhor o meu tempo e minha agenda.

Ao meu ver, o erro está em: Idolatria (Idolatrar artistas, programas, apresentadores etc) e deixar de ir a igreja (por causa de um filme, novela ou até mesmo trabalho). Não estou condenando as situações onde não se consegue ir na igreja porque chega tarde do serviço. Mas o meu caso é crítico pois não vou na semana e as vezes nem no final de semana. Já houve épocas de eu ir 1 vez a cada 3 meses ao culto! praticamente eu era uma visita da minha própria comum.

Sendo assim, assistir um filme apenas por causa da estória é o mesmo que ler um livro. E para mim assistir um jornal ou ler a notícia no G1 é a mesma coisa. Tem que ser bem entendido qual é a intenção que te leva a assistir a televisão. Se é apenas um entretenimento e adquisição de conhecimento, ou um vício e idolatria. Veja que no meu caso, um filme me prejudica menos que o trabalho pois o filme eu posso assistir depois e sempre estará ali no DVD então nunca perco um culto por causa de um DVD, mas me considero viciado na minha profissão e já houve muitas vezes que perdi um culto para atender clientes.

Jovem Musico

Mensagens : 90
Data de inscrição : 26/07/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uso da TV em casa.

Mensagem  izaias em Ter Set 27, 2011 11:25 am

I Coríntios 6 (12) - Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm. Todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma.
Lícito quer dizer o que é permitido pela lei; legal.
O que entendo neste versículo citado por Paulo em Corinto por volta de 50/51 D.C., é que as coisas que são moralmente indiferentes e não especificamente proibidas pela lei de DEUS podem não ser vantajosas para quem às está praticando ou para os outros; ao contrário, elas podem levar a maus hábitos.
Se nos estendermos até o versículo (13) podemos verificar os propósitos do corpo ordenados por DEUS, as funções digestivas e sexuais do corpo não se encaixam na mesma categoria.
Ingerir alimentos é uma disposição temporal e secundária, mas sexualmente alcança as profundidades eternas e metafísicas da existência de uma pessoa. Um ato sexual propriamente dito só chega, ao fato, pelo consentimento de ambos, caso em contrario se uma das pessoas não permitir então é configurado “estupro”, crime que consiste em obrigar alguém a manter relação sexual mediante ameaça ou violência.
Da mesma forma ao termos um aparelho de TV em nossa residência podemos “bloquear” através do próprio controle os canais que são inconvenientes, eu faço isto, embora meu casal de filhos já seja casado, mas tenho netos que assistem aos programas em minha casa.
Da mesma forma o acesso à Internet, meu computador já é bloqueado para os tais sites “pornô”.
Entretanto o maior problema, o mais intrigante e maior “câncer” da TV são realmente as novelas e os chamados “reality show”; em inglês, riáliti-chôu; tipo de programa de televisão, que consiste em acompanhar e transmitir o desenvolvimento de situações reais, ou pretensamente reais, em um grupo selecionado e reunido para isso.
Em busca de audiência e consequente faturamento as emissoras fazem de tudo e contratam pessoas que não se dão ao respeito, inescrupulosas sem pudor algum e fazem de tudo na frente das câmeras de filmagens.
Lamentavelmente a audiência é altíssima e as pessoas (sem noção) não se atentam para a nocividade de tais programas; acham graça se deliciam com as atitudes dos “atores” e alem do mais deixam seus filhos de menor idade ao lado, dizem que não há problema; ledo engano, pois isto fica gravado e com certeza praticam mais tarde a mesma coisa.
Como por exemplo, o intitulado “Swing” que nada mais é do que a prática sexual baseada na troca de parceiros e de que participam dois ou mais casais. Swing, ou troca de casais, é um relacionamento sexual entre dois casais estáveis que praticam sexo grupal. Existem correntes que consideram o swing quando um casal adiciona um ou mais elementos numa relação sexual.
Tudo começou nos EUA quando numa simples reunião de casais conhecidos e ai deu no que deu.
Em resumo: tudo o que é contrário às coisas naturais, tudo aquilo que está fora do usual é consequência da desobediência humana e assim dando ouvidos ao tentador praticam coisas horríveis.
DEUS nos vez racional com capacidade de usar a razão, de raciocinar; não somos “bestas feras” sem noção, temos o poder de saber e separar o bem e o mal use este direito e julguemos a nossa razão.
avatar
izaias

Mensagens : 165
Data de inscrição : 12/05/2011
Idade : 65
Localização : Capital - São Paulo - SP

Ver perfil do usuário http://izanor@ig.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uso da TV em casa.

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum