Pode um cristão recorrer a curandeiros?

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Pode um cristão recorrer a curandeiros?

Mensagem  Fernando em Sab Ago 31, 2013 1:18 pm

Pode um cristão, diante de situações difíceis da vida e de árdua resolução recorrer a curandeiros que dizem actuar com o poder de Deus como o caso desse curandeiro Teixeira?

Fernando

Mensagens : 40
Data de inscrição : 20/05/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pode um cristão recorrer a curandeiros?

Mensagem  Mourão em Seg Set 02, 2013 7:42 pm

Irmão Fernando, a paz de Deus!

Aqui no Brasil também existem vários curandeiros e/ou feiticeiros que prometem isso e aquilo, desde curar doenças difíceis quanto trazer de volta a pessoa amada, resolver problemas financeiros, etc.
Há pessoas de boa fé que efetivamente recorrem a tais curandeiros, diante de qualquer adversidade.

A diferença é que por aqui não se propaga tanto estar-se fazendo tais trabalhos "a serviço de Deus", mas quase invariavelmente sob pactos com entidades espiritistas e/ou diabólicas as mais diversas.
É muito comum fazer-se isso alegadamente sob a égide de "caboclos", "pretos-velhos", "ciganas", "exus", etc., o que não significa necessariamente que tais curandeiros ou feiticeiros estejam realmente sob a doutrina das religiões afro-brasileiras que dizem respeito a tais entidades.

Notemos porém que as pessoas do mundo em geral não conhecem a Graça de Deus, e buscam de qualquer forma a solução de seus males, já que estão aflitos e não têm em si ainda a Paz que o Senhor nos deu.
Tendo fé, podem ter 50% de chance de terem "alguma" solução, já que Deus não nos imputa erro enquanto ainda desconhecemos Seus estatutos.

No tocante a nós porém, uma vez domésticos e conhecedores do infinito amor de Deus-Pai por nós e dos termos deste Concerto Eterno do qual somos partícipes em nome do Senhor Jesus, não haveria o menor cabimento recorrermos a tais pessoas ou a tais entidades.
Já temos plena consciência de termos um único intercessor, o qual nos dá certeza da vitória em todas as nossas causas.
Portanto, fugir de Sua presença para recorrer a outros que não o Pai Eterno, não é de bom alvitre para nenhum de nós.
Esse tipo de consulta é coisa do mundo, e nenhum Cristão de verdade deveria recorrer a tais ofícios.
E tal gesto pode ter peso graduado desde a simples curiosidade ingênua até a blasfẽmia proposital contra o Espírito Santo de Deus, o que conduziria à morte da alma.

Oremos e vigiemos para que esse tipo de tentação jamais nos atinja.
Que Deus nos abençoe a todos e nos livre de todo o mal e de todo o engano.
avatar
Mourão

Mensagens : 135
Data de inscrição : 11/06/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pode um cristão recorrer a curandeiros?

Mensagem  Fernando em Sab Set 07, 2013 4:34 pm

Existe um certo ditado popular que diz "Que se faça o milagre, embora o faça o diabo". Com isso quero dizer que muitas pessoas não se importa a origem de certos prodígios, o que importa é que eles aconteçam. De qualquer forma, eu quando falo em curandeiros não me refiro a bruxos nem pessoas que lidam com magia negra. Mas apenas videntes, pessoas que tem dons sobrenaturais. Claro, sabemos que nesse campo existe muita charlatanice, mas também acredito que existam pessoa que nasceram com um "dom" que podem de facto ajudar quem precisa.

Fernando

Mensagens : 40
Data de inscrição : 20/05/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pode um cristão recorrer a curandeiros?

Mensagem  Mourão em Sab Set 07, 2013 5:37 pm

Devemos ser prudentes quanto a isso, mesmo porque seria blasfêmia atribuir "ao diabo" as coisas que Deus faz.
O Senhor é o todo-poderoso, e dá ordens até mesmo aos infernos em nosso benefício. Basta querer.
E uma ordem de Deus não pode ser desobedecida de forma alguma.

E se "o diabo" fez, o fez por mera permissão de Deus, assim como fez com Jó.

Conheci pessoalmente o Chico Xavier, cuja fama já deve ter chegado na maioria dos países, e, numa época em que eu ainda não era um cristão e nem tinha expectativas de sê-lo (embora fosse "católico" de nascimento), eu era um adolescente bastante cético, e naquela época as igrejas evangélicas apenas me decepcionavam dia após dia.
Um conhecido meu era Tabelião, "dono" de um Cartório em Belo Horizonte e estava precisando vender com urgência um apartamento, que era um tanto caro e dificil de arranjar comprador.
Ao mesmo tempo sua esposa estava tendo problemas de saúde que se complicavam sem que a medicina pudesse resolver.
Eles, também céticos, procuraram soluções daqui e dali, e finalmente resolveram procurar o famoso Chico Xavier.
Quanto ao Chico em si, ele tinha realmente um dom inexplicável, mas à sua volta existia uma verdadeira máfia, que se locupletava. Muita gente ganhando dinheiro com o esquema formado em torno da figura de Chico Xavier.
Ali chegando anonimamente, o casal verificou que havia muitissimas pessoas a serem atendidas, e por fim, o Chico já muito cansado, teve de retirar-se, no que foi auxiliado por alguns homens.
Porém, ao passar pelo casal (que estava bastante frustrado), parou por um momento, voltou-se para o Tabelião e disse com todas as letras:
- "Doutor Fulano: O seu apartamento vai ser vendido dentro de uma semana".
E voltando-se para a esposa do Tabelião, disse:
- "Dona Ciclana: Não tenha receio, que sua enfermidade tem cura e os médicos vão encontrar o tratamento certo nesta semana mesmo".
Assim, o casal voltou para casa, e em uma semana houve cumprimento de tudo aquilo que lhes foi dito.
Passado o caso, o Tabelião comentou comigo:
- "Eu não acredito nessas coisas, mas é inegável que existe ALGUMA COISA QUE É SUPERIOR A TUDO".

Hoje, o que vemos com muita frequência é as pessoas pseudo-evangélicas atribuírem "ao outro" as coisas alcançadas através do Chico Xavier.

Acho que deveriam ser mais prudentes, observar mais e julgar menos.
Aliás, hoje em dia parece ser praxe procurarmos erros, falhas, omissões e pecados em tudo que não provenha de nós mesmos.

Os tempos estão próximos, e não podemos perder a mínima oportunidade de buscarmos cada vez mais as coisas do Alto, em vez de nos deixarmos enredar pelos erros e escândalos alheios.
Já estará de bom tamanho se nós mesmos não os cometermos.  

Na minha opinião pessoal, se eu, na qualidade de Cristão e pretenso conhecedor da Palavra, for em busca de outras soluções que não sejam através do Deus Todo-Poderoso, estarei cometendo um erro gravíssimo.

Pensemos juntos: Todas as vezes que eu tentar "apressar" a obra de Deus em minha vida, isso significará falta de confiança e de fé naquele que me ofereceu este Concerto magnífico.

Que Deus abençoe a todos.
avatar
Mourão

Mensagens : 135
Data de inscrição : 11/06/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pode um cristão recorrer a curandeiros?

Mensagem  Fernando em Dom Set 08, 2013 6:54 am

Quando eu me referi ao ditado popular não quis dizer que todos os dons espirituais de não-cristãos seriam manifestações diabólicas, mas que as pessoas desesperadas não tem receio de recorrer até à magia negra na ansia de aliviar as suas dores, é essa ideia que o provérbio transmite. Em termos bíblicos, basta lembras aquele homem que expulsava demónios em nome de Jesus mas que não seguia o mestre. E Jesus disse aos seus discípulos para não repreender tal homem.
Aqui no norte de Portugal também houve um Congresso de medicina tradicional, evento patrocinado por um padre católico que já ocorre há cerca de 30 anos, que acolhe desde bruxos, ocultistas a pessoas que vendem remédios à base de ervas. De facto é inegável que apesar de todos os avanços, a medicina continua muito atrasada, principalmente na parte da mente humana e eu acredito que é muito mais vantajoso em certos casos (eu até me arriscaria em dizer em todos os casos referentes à psiquiatria) recorrer à medicina tradicional e a curandeiros do que à medicina normal.

Fernando

Mensagens : 40
Data de inscrição : 20/05/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pode um cristão recorrer a curandeiros?

Mensagem  Mourão em Dom Set 08, 2013 10:19 am

Quando eu me referi ao ditado popular não quis dizer que todos os dons espirituais de não-cristãos seriam manifestações diabólicas, mas que as pessoas desesperadas não tem receio de recorrer até à magia negra na ansia de aliviar as suas dores, é essa ideia que o provérbio transmite. Em termos bíblicos, basta lembras aquele homem que expulsava demónios em nome de Jesus mas que não seguia o mestre. E Jesus disse aos seus discípulos para não repreender tal homem.
Aqui no norte de Portugal também houve um Congresso de medicina tradicional, evento patrocinado por um padre católico que já ocorre há cerca de 30 anos, que acolhe desde bruxos, ocultistas a pessoas que vendem remédios à base de ervas. De facto é inegável que apesar de todos os avanços, a medicina continua muito atrasada, principalmente na parte da mente humana e eu acredito que é muito mais vantajoso em certos casos (eu até me arriscaria em dizer em todos os casos referentes à psiquiatria) recorrer à medicina tradicional e a curandeiros do que à medicina normal.
Ditados populares por vezes soam asperamente, mas contém grandes verdades. (No nordeste brasileiro tem uns "ditados" totalmente impublicáveis, porém muito verdadeiros).

Quanto a isso de "magia negra", os princípios que a fazem funcionar são exatamente os mesmos da chamada "magia branca": Sendo branca ou negra, é tudo no final das contas "mandinga", "feitiçaria" ou "bruxaria", apenas no significado mais simples e ingênuo, sem entrarmos em maiores considerações.

As doenças de natureza psíquica têm um melhor tratamento quando o paciente não está sob stress, sob pressão especialmente de outrem. Coisas belas, agradáveis, positivas e edificantes contribuem em muito para uma cura.
E infelizmente o que se observa é que uma igreja - de qualquer credo - ou um hospital tradicional nem sempre serão o ambiente mais propício para o enfermo.
E por que falo no ambiente "das igrejas"? Porque a membresia geralmente se deixa levar pelo "palpitômetro", e cada um dá um ou mais palpites, dentro daquilo que cada um "acha" que deva ser, o que na grande maioria das vezes piora a situação do enfermo.

A fé é um dom de Deus, e é evidente que o enfermo tem de ter fé.
Se algum elemento novo puder ser acrescentado para reforçar a fé preexistente, e não deixá-la minguar, esse elemento será benvindo ao tratamento.
Apenas não se pode pretender "empurrar a fé" pela goela abaixo de ninguém; isso gera efeitos indesejados, como o enfermo "jogar fora" os medicamentos e abandonar o tratamento (e com isso agravar a enfermidade).

As pessoas não-cristãs entram em desespero com mais facilidade e buscam logo soluções alternativas - qualquer que seja - para dissipar seus males.
A pior coisa que pode acontecer a um cristão é o "fogo amigo", é ser vítima da "palpitologia" da própria irmandade, que passa a fazer cobranças veladas.
Então devemos ter em mente que nosso palpite leviano pode ter consequências muito graves para a alma do enfermo, pois ele procurará mostrar-se como se estivesse firme, porém intimamente vendo seu quadro clínico agravar-se e, temeroso, passará a esconder tudo isso até mesmo de seus familiares.  

Ao ver que na verdade nada melhora (devido a nossa intervenção infeliz), tenderá a perder a fé em Deus.
Acho particularmente que isso teria um alto preço para nós.
avatar
Mourão

Mensagens : 135
Data de inscrição : 11/06/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pode um cristão recorrer a curandeiros?

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum