Septuagésima Oitava Assembleia Ministerial Geral: Tópicos de Ensinamentos - públicos e/ou de acesso irrestrito

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Septuagésima Oitava Assembleia Ministerial Geral: Tópicos de Ensinamentos - públicos e/ou de acesso irrestrito

Mensagem  "Ekklésia Christiana" em Seg Maio 06, 2013 6:12 pm



Saudações cristãs,

Prezados irmãos...



A seguir, a trasposição dos "Tópicos de Ensinamentos" (2013) em sua versão pública ou de livre acesso - para apreciação crítica e comentários diversos.



CONGREGAÇÃO CRISTÃ NO BRASIL

Septuagésima Oitava Assembleia Ministerial Geral (RGE)

São Paulo - 26 a 30 de março de 2013


(Iniciaram-se essas reuniões "Em Nome do Senhor Jesus")



I. LEITURAS PERNICIOSAS

É sabido que nos dias atuais existem livros de caráter perverso os quais despertam em seus leitores a prática imoral. Há no mundo uma forte tendência para a leitura desses livros cuja prática estende-se não somente à mocidade como também aos demais adultos. Exortamos a cara irmandade a que se abstenham dessas leituras que são perniciosas as quais corrompem os bons costumes alcançados pela sã doutrina da Palavra de Deus.

II. ANIVERSÁRIOS E FESTAS – MÚSICAS PROFANAS E FANTASIAS.

No mundo é moda atual haver festas onde as pessoas se fantasiam e, ao som de músicas profanas e até imorais, com o consumo de bebidas alcoólicas, adentram-se até à madrugada. Exortamos à nossa mocidade, com também à toda irmandade, a não frequentarem essas festas, que não são convenientes ao povo de Deus.

III. COMUNICAÇÃO VIA “E-MAIL” E CELULARES (MENSAGENS E TORPEDOS).

Tem havido, entre a irmandade, comunicações feitas através de e-mails, mensagens por celulares e torpedos que, alguns necessitados, não tendo paciência e fé para esperar no Senhor, se valem desses recursos. Lembramos à irmandade que somos ensinados a confiar e esperar no Senhor, pois só d’Ele virá o socorro às nossas necessidades.

IV. NAMORO E CASAMENTO ATRAVÉS DA INTERNET.

Tem se observado que persiste a prática de relacionamento via internet. Essa prática tem trazido sérios problemas para muitas famílias onde pessoas se conheceram por este meio, namoraram e casaram-se, porém não foram felizes, e isso ocorreu por falta de conhecimento das suas verdadeiras origens, as quais, pessoas mal intencionadas usaram essa prática provocando a infelicidade matrimonial. Em se tratando de casamento, é necessário conhecer a pessoa quanto à sua vida passada, seu caráter e testemunho, antes de assumir o compromisso de um possível matrimônio. O ministério exorta a irmandade e a mocidade a evitar essa prática.

V. COMEMORAÇÃO DO NATAL

Não comemoramos o natal. Não deve ser guardado porque ninguém sabe o dia do nascimento do Senhor Jesus, pois Ele não permitiu que ficasse escrito para que ninguém guarde o dia do seu nascimento.

VI. UNÇÃO NÃO SUBSTITUI O BATISMO

A unção não substitui o batismo. Disse o Senhor Jesus: “Quem crer e for batizado será salvo, mas quem não crer será condenado”.

Ungir estranhos na fé depende de o servo sentir de fazê-lo. Exortamos a irmandade a não oferecer a unção à estranhos à nossa fé.

VII. SONHOS – VISÕES – REVELAÇÕES

Nos testemunhos não se deve contar revelações, sonhos ou visões, antes de seu cumprimento. Deus dá essas coisas para edificação particular do crente. Nas congregações a revelação de Deus vem pela Santa e bendita Palavra. Se as revelações, sonhos ou visões são provenientes de Deus, vem também o seu cumprimento.

VIII. BOMBARDÕES E INSTRUMENTOS DE SOPRO NAS ORQUESTRAS

Tem-se notado ultimamente um número excessivo de instrumentos de sopro, principalmente bombardões, em muitas de nossas orquestras. Onde já existe uma quantidade suficiente, o ministério local deve vigiar para que não ingressem mais essas categorias de instrumentos.

Ainda nessas localidades deve-se,também, exortar os irmãos que tocam bombardões, bem como demais instrumentos fortes de sopro, que reduzam à metade o volume de som de cada um, quando tocarem nos santos cultos.

Outrossim, quando um irmão demonstrar interesse em aprender a música para tocar na igreja, é conveniente que consulte, primeiramente, o irmão encarregado da orquestra para saber qual é a categoria de instrumento mais necessária.

IX. CORRENTES E PIRÂMIDES DA FELICIDADE

“Pirâmides”, “Correntes da Felicidade” ou outras novidades semelhantes, são procedimentos que estão se alastrando, prometendo dinheiro fácil aos participantes. Não devemos participar nem nos envolvermos nessas coisas.

X. NOME DE SERVO DE DEUS E LOCALIDADES

Durante os santos cultos não é conveniente, nos testemunhos, citar o nome do servo de Deus que está presidindo. Igualmente, tendo congregado em outra localidade, ao citar a Palavra que ouviu, não mencionar o nome do servo de Deus que pregou, evitando assim motivos para exaltação humana.

XI. INVOCAÇÃO DE ANJOS

Não se deve mencionar nomes de anjos e ou arcanjo, tanto nas orações quanto nos testemunhos. Temos ouvido durante orações e testemunhos, irmãos que mencionam nome de anjos e arcanjo. Lembremos que o apóstolo Paulo disse aos Colossenses, “Ninguém vos domine ao seu bel prazer com pretexto de humildade e cultos dos anjos,metendo-se em coisas que não viu, estando debalde inchado em sua carnal compreensão” (Col. 2:18). Em Hebreus, cap. 1:4, o apóstolo falando de Jesus,menciona: “Feito tanto mais excelente do que os anjos, quanto herdou mais excelente nome do que eles”. Ainda falando aos Filipenses sobre Jesus diz: “Pelo que também Deus o exaltou soberanamente, e lhe deu um nome que é sobre todo nome” (Fil. 2:9). Portanto, diz ainda aos Colossenses, “ E quando fizerdes por palavras, ou por obras, fazei tudo em Nome do Senhor Jesus, dando por Ele graças a Deus Pai”.

XII. IMPORTÂNCIA DO AMOR

O amor é o dom de suprema excelência que a igreja possui. Quando o apóstolo Paulo escreveu aos irmãos Coríntios sobre a unidade dos membros do corpo, falava a respeito dos dons de Deus nos membros da igreja. Porém finalizando a carta escrita em 1ª Cor. 12:31, disse: “Portanto, procurai com zelo os melhores dons; e Eu vos mostrarei um caminho ainda mais excelente”. Esse caminho ainda mais excelente é a caridade que é o amor fraternal.

A igreja que é o corpo de Cristo consiste na operação dos diversos dons distribuídos aos seus membros, principalmente o dom do amor que é a caridade fraternal.

O amor fraternal nos conserva unidos e submissos à Palavra de Deus. Havendo falta desse amor a igreja torna-se enferma, perdendo as virtudes de Deus. É dever dos servos de Deus vigiar sobre o rebanho para cultivar esse amor, como escreve o apóstolo aos Hebreus: “E consideramo-nos uns aos outros, para nos estimularmos à caridade a às boas obras” (Heb 10:24).

Onde existem sentimentos humanos, os quais são: inveja, ciúme, orgulho, arrogância, soberba, vaidade, grandeza e exaltação humana, a igreja sofre as dores dessa enfermidade. Sabemos que Deus nos amou antes que existíssemos, e por esse amor, enviou seu unigênito Filho que por seu amor nos resgatou do pecado e da morte.

Portanto, amemo-nos mutuamente, “pois quem não ama a seu irmão, ao qual viu, como pode amar a Deus, a quem não viu? E Dele temos este mandamento: que quem ama a Deus, ame também a seu irmão” (I – Jo. 4:20).

XIII. ORAÇÃO FAMILIAR

A oração é o meio pelo qual nos falamos com Deus,apresentando-Lhe as nossas necessidades.Através da oração alcançamos conhecimento e revelações das coisas santas de Deus. Sempre que possível, devemos nos unir em família e buscar a Deus em oração, certamente as suas bênçãos serão alcançadas, pois muitos de nossos filhos receberam a promessa do Espírito Santo nesse ajuntamento (Atos 2:33). A oração é recomendação do Senhor Jesus. Em Luc. 18:1, diz o Senhor Jesus, “E contou-lhes uma parábola sobre o dever de orar sempre e nunca desfalecer”. Em Romanos cap. 12:12 o apóstolo recomenda, “perseverai na oração”.

Os nossos filhos devem ser instruídos quanto a necessidade de oração, quando se levantam da cama pela manhã, dar graças a Deus antes das refeições e ao se deitarem.

Outrossim, a oração dos pais em conjunto com os filhos une as famílias, evitando o rompimento da união familiar.

XIV. VIGILÂNCIA QUANTO À ESPIRITUALIDADE DOS CULTOS – PERIGO DA DISSOLUÇÃO DA SUA PUREZA.

Não durmamos a respeito dos santos princípios que nos foram transmitidos. Muita oração e vigilância tornam-se necessárias. Pela inspiração do Espírito Santo o apóstolo Paulo ensinou o silêncio, a decência e a ordem entre nós, quando a igreja se congrega num lugar para celebrar o santo culto a Deus. (I – Cor. 14, v. 23, 25, 28, 34 e 40).

Preocupava também o apóstolo com a impressão causada aos visitantes que entrassem para assistir ao culto porque, conforme o comportamento da igreja, ou testificariam que Deus estava entre eles, ou as visitas sairiam escandalizadas.

A ordem, a decência e o silêncio nos cultos são reflexos da espiritualidade e da luz que estão no servo de Deus que preside, o qual não só maneja bem a Palavra da verdade em sua pregação, com sábia explicação de conselhos que abrem a mente do povo, como também conduz a irmandade a estar sob o controle do Espírito de Deus, para que haja moderação e luz nas orações, nos testemunhos e no comportamento de cada um durante o culto divino.

Se não for assim, os cultos transcorrerão debaixo de entusiasmo carnal, exibição pessoal nos testemunhos e nas orações, exageros, gritarias infantis, sem discernimento do que é decente para a igreja de Deus; com isso dissolve-se a pureza dos cultos, ocasionando escândalos e mau testemunho.

Insistimos com nossos conservos sobre a vigilância a respeito de certos grupos de irmãos que, sem preparo espiritual, se introduzem nas igrejas e com suas manifestações concentram sobre si a atenção da irmandade, com orações, glorificações e testemunhos exagerados e gritando ao máximo da altura da voz, visando inflamar os presentes, desviando-se totalmente do sentido sacro que deve haver em nossos cultos.

Com o passar do tempo algumas igrejas estão como que habituando-se a essa rotina nos cultos, o que reflete uma dormência espiritual.

Quando o irmão do ministério que preside o culto percebe que isto vai ocorrer, deverá exortar e não deixar o culto à mercê e ao domínio desses grupos, mas exortar pelo Espírito do Senhor a que se controlem e, assim, evitará que um espírito estranho tenha ocasião de perturbar.

Há manifestações que são do Espírito de Deus e outras não. Compete ao que preside discernir o que é de Deus e o que não é, e ensinar a irmandade. Os mais antigos no ministério orientem os mais novos.

XV. HINO DE BATISMO (Antigo 195 – Atual 85)

O Hino atual 85 é constituído de apenas uma parte, podendo ser cantado normalmente durante o batismo.
__________________________________________________________________________________________


"Ekklésia Christiana"

Mensagens : 497
Data de inscrição : 18/05/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

RE:

Mensagem  poliester.silva em Qui Maio 16, 2013 9:20 am

A que, ou quais tipos de assuntos se refere o tópico: III. COMUNICAÇÃO VIA “E-MAIL” E CELULARES (MENSAGENS E TORPEDOS)?
avatar
poliester.silva

Mensagens : 18
Data de inscrição : 11/03/2013
Idade : 33
Localização : Goiania

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Septuagésima Oitava Assembleia Ministerial Geral: Tópicos de Ensinamentos - públicos e/ou de acesso irrestrito

Mensagem  vasco em Qui Maio 16, 2013 10:01 am

A Paz de Deus
Outra coisa quando vao disponibilizar os topicos de ensinamentos do ministerio?

vasco

Mensagens : 50
Data de inscrição : 20/06/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Septuagésima Oitava Assembleia Ministerial Geral: Tópicos de Ensinamentos - públicos e/ou de acesso irrestrito

Mensagem  freitas em Sab Maio 18, 2013 11:21 am

Tópicos do ministério, sem muitas novidades, exortando a serem fervorosos em oração, se desligando das coisas carnais, humildes, coletas só passando por reuniões, abertura de casas ou salas de orações só com a documentação em dia, horários para término de serviços sacros, é o que eu me lembro, se alguem sabe mais alguma coisa nos faça sabedores.

freitas

Mensagens : 39
Data de inscrição : 17/11/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Septuagésima Oitava Assembleia Ministerial Geral: Tópicos de Ensinamentos - públicos e/ou de acesso irrestrito

Mensagem  Mourão em Qua Jun 12, 2013 1:29 pm

A que, ou quais tipos de assuntos se refere o tópico: III. COMUNICAÇÃO VIA “E-MAIL” E CELULARES (MENSAGENS E TORPEDOS)?



O ensinamento se refere especificamente a pedidos de socorro material (em dinheiro ou "in natura").

Algumas pessoas não estão entendendo esse tópico, julgando tratar-se de "proibição ao uso de SMS".

Não é isso.

Devemos lançar aos pés de Deus todas as nossa ansiedades e solicitudes, acreditando que no momento justo e certo, DEUS PROVERÁ.
ELE é fiel e bom.
avatar
Mourão

Mensagens : 135
Data de inscrição : 11/06/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Septuagésima Oitava Assembleia Ministerial Geral: Tópicos de Ensinamentos - públicos e/ou de acesso irrestrito

Mensagem  Mourão em Qui Jun 13, 2013 11:36 am

VIII. BOMBARDÕES E INSTRUMENTOS DE SOPRO NAS ORQUESTRAS

Tem-se notado ultimamente um número excessivo de instrumentos de sopro, principalmente bombardões, em muitas de nossas orquestras. Onde já existe uma quantidade suficiente, o ministério local deve vigiar para que não ingressem mais essas categorias de instrumentos.

Ainda nessas localidades deve-se,também, exortar os irmãos que tocam bombardões, bem como demais instrumentos fortes de sopro, que reduzam à metade o volume de som de cada um, quando tocarem nos santos cultos.

Outrossim, quando um irmão demonstrar interesse em aprender a música para tocar na igreja, é conveniente que consulte, primeiramente, o irmão encarregado da orquestra para saber qual é a categoria de instrumento mais necessária.



Por aqui se pode contar nos dedos a incidência desse tipo de instrumento em nossas orquestras.
Até os bombardinos estão ficando raros.
Mas se tem o ensinamento é porque há necessidade.
E essa consulta prévia ao encarregado de orquestra realmente é de grande valia.
Acho também que o futuro músico deve ter em mente tocar preferencialmente em sua comum, e a partir dali onde o Ministério assim designar, conforme as necessidades locais.
avatar
Mourão

Mensagens : 135
Data de inscrição : 11/06/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Septuagésima Oitava Assembleia Ministerial Geral: Tópicos de Ensinamentos - públicos e/ou de acesso irrestrito

Mensagem  poliester.silva em Sex Jun 14, 2013 3:13 pm

VIII. BOMBARDÕES E INSTRUMENTOS DE SOPRO NAS ORQUESTRAS

Tem-se notado ultimamente um número excessivo de instrumentos de sopro, principalmente bombardões, em muitas de nossas orquestras. Onde já existe uma quantidade suficiente, o ministério local deve vigiar para que não ingressem mais essas categorias de instrumentos.

Ainda nessas localidades deve-se,também, exortar os irmãos que tocam bombardões, bem como demais instrumentos fortes de sopro, que reduzam à metade o volume de som de cada um, quando tocarem nos santos cultos.

Outrossim, quando um irmão demonstrar interesse em aprender a música para tocar na igreja, é conveniente que consulte, primeiramente, o irmão encarregado da orquestra para saber qual é a categoria de instrumento mais necessária.






Por aqui tem muito!
avatar
poliester.silva

Mensagens : 18
Data de inscrição : 11/03/2013
Idade : 33
Localização : Goiania

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Septuagésima Oitava Assembleia Ministerial Geral: Tópicos de Ensinamentos - públicos e/ou de acesso irrestrito

Mensagem  Mourão em Sex Jun 14, 2013 7:08 pm

Manda uma meia-dúzia para cá... rsrs
avatar
Mourão

Mensagens : 135
Data de inscrição : 11/06/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Septuagésima Oitava Assembleia Ministerial Geral: Tópicos de Ensinamentos - públicos e/ou de acesso irrestrito

Mensagem  Aldo em Sab Jun 22, 2013 8:47 pm

À
Todos irmãos domésticos na fé e leitores no geral.

Saudações Cristãs 

Prezados

Como em qualquer lugar em vários segmentos da sociedade exemplificando numa empresa, numa instituição bancária, de ensino, num órgão público e também dentro das instituições religiosas diversificadas nos seus crédulos religiosos, precisa-se de "disciplinas", órdem, decência, espiritualidade, ética ministerial, ética no meio da membresia. Portanto concernente aos tópicos anuais de ensinamentos saídos em assembléia geral anual para o corpo ministerial da Congregação Cristã No Brasil, não somente aqui como as demais no exterior, é de imensa valia para o crescimento espiritual desta comunidade religiosa. Este trabalho já de muitos anos precisa-se de colocar a cada ano em "prática" o que se aprende baseado nos princípios bíblicos na doutrina exortada dentro da Congregação. Infelismente estamos vendo o contrário!, não está havendo o progresso espiritual como se deseja, vejamos bem!. 

Tópico: XIV. VIGILÂNCIA QUANTO À ESPIRITUALIDADE DOS CULTOS – PERIGO DA DISSOLUÇÃO DA SUA PUREZA.

Dentro de uma igreja em que se pula pra cima, da gritos altos, sapatea, usa de manisfestações de gritarias achando correto e ainda dizem que é o manifestar do "espírito santo", batem na tribuna ou púlpito. Meus queridos! Por favor!. Este procedimento não tem!; não tem mesmo nenhum embasamento bíblico!; não tem! E tem mais! O "Crente" que é esclarecido se estiver dentro dum ajuntamento com estes gritos, ele pode plenamente retirar-se deste culto que o próprio Deus não irá imputar ou condenar tal atitude de um crente neste momento. Examinemos as escrituras!. Deus é de grito?. Deus não está na confusao! Pensemos nisto!. Será que o erro está nos fiéis dentro da igreja?. Tem uma certa teimosia por parte de fiéis acharem que isto está correto e saem praticando por onde ando em localidades diferentes que congregam; mas maior parte dos erros estão nos que estão na frente do povo o "Ministério". Observa-se irmãos de ministérios dando demonstração de jogar para traz os tópicos saídos anuais em assembléias e fazendo totalmente diferente em suas igrejas onde atendem com gritos, pulos manifestações altas, encerramento do culto tarde demais; irmãos que até teem o dom da palavra mas não tem ministério nenhum dentro da igreja, ja levanta passa na frente de Cooperador do Ofício Ministerial exortando a igreja com pregações de doutrinas, dando sentença; isto é seríssimo!!. Como que eu me levanto na frente de um povo fazendo pregações doutrinárias dando sentenças sem fazer parte do ministério da igreja?. Outros se dirigindo nas casas de outros irmãos tarde da noite com profecias, dando sentenças, passando na frente do corpo ministerial da própria igreja!; e ainda dizem que Deus mandou ir na tal casa!. Sério muito sério querida irmandade!.
Concluindo:. Existe um trabalho muito árduo a cada ano que se passa na confecção de novos "Tópicos" de ensinamentos, trabalho este envolvendo não só ministério do Brasil como do exterior; numa despesa financeira altíssima do fruto das coletas voluntárias da membresia geral, com viagens missionárias da vinda de outros servos de localidades e estados diferentes. Agora! Não se aprende nada?, não há progresso?; sempre  permacenendo nos mesmos erros!; uma hora por parte da membresia que vem crescendo mas sem conhecimento nenhum!; outra hora por parte do Ministério!.  Temos no geral tanto nós como membresia da igreja como o corpo ministerial a Luz de Deus nos trabalhos espirituais; mas é preciso ter "O Conhecimento bíblico"; "Estar embasado biblicamente!

Saudações em Cristo.

Aldo
avatar
Aldo

Mensagens : 24
Data de inscrição : 12/02/2013
Idade : 56
Localização : Frutal - Minas gerais

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Septuagésima Oitava Assembleia Ministerial Geral: Tópicos de Ensinamentos - públicos e/ou de acesso irrestrito

Mensagem  Mourão em Dom Jun 23, 2013 11:25 am

Percebo que embora não falte ensinamento para nossa conduta adequada, muitos de nós assumimos uma "postura globetrotter" (propositadamente desvinculada das normas estabelecidas), e às vezes em tal grau que mais se assemelham a "desobediências".
Há em nosso meio, já que temos muita liberdade, atitudes extremas:
Por um lado, permite-se louvar a Deus com grande estrondo, algazarra, manifestações estranhas, etc., e por outro lado há pessoas que presidem ao santo culto "de rédea excessivamente curta", de tal forma a proibir até que se glorifique minimamente a Deus dos lábios para fora...
Existe quem proíba de orar, de glorificar, de cantar, de manifestar os verdadeiros dons, etc.
Existe também quem "deixa rolar"...
Isso não é nenhuma novidade.
Entendemos portanto que não haja "falta de ensinamento" ou "falta de doutrina" ou mesmo "falta de explicação", mas sim excesso de individualidade, em uma condução individual com pulso ora forte demais, ora fraco demais.
Não tem quem dê jeito nisso, pois é questão individual.
A regra, no entanto, existe e é para todos sem distinção.
E é exatamente assim que começam as dissidências: No excesso de individualidade, quando tais individualidades querem sobrepor-se de qualquer maneira às regras estabelecidas.
Os individualistas porém, acham que eles estão certos, e o ministério errado.
O que podemos fazer? Cuidar para que nós mesmos não cometamos o mesmo engano.
avatar
Mourão

Mensagens : 135
Data de inscrição : 11/06/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Septuagésima Oitava Assembleia Ministerial Geral: Tópicos de Ensinamentos - públicos e/ou de acesso irrestrito

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum