"Congregação Cristã do Sétimo Dia" e Declaração de Fé

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

"Congregação Cristã do Sétimo Dia" e Declaração de Fé

Mensagem  "Ekklésia Christiana" em Qui Maio 31, 2012 10:55 am



Saudações cristãs,

Amados...




Segue a Declaração de Fé oficialmente reconhecida pela agremiação apóstata "Congregação Cristã do Sétimo Dia" ou "Igreja Cristã do Sétimo Dia".

Destacam-se os artigos IV e V como alusivos à legalidade mosáica, e mais precisamente à observância sabática. Se contrapostos ao artigo seguinte (VI) deflagram, por si sós, incoerência ou contrassenso.

Observe-se ainda, que o artigo VII concebe o Batismo como sacramento, reiterando, portanto, o seu caráter regeneratório (idem Congregação Cristã). Semelhentemente, a refeição memorial ou Santa Ceia (IX) é caracterizada como um sacramento. Abstendo-se, todavia, do vinho devidamente fermentado em sua celebração, além da utilização exclusiva dos asmos.

Inusitadamente, a presente versão acresce ao patamar sacramental também a Unção do Enfermos (XII).




1 - Nós cremos na inteira Bíblia (novo e velho testamento, porém para a preparação da salvação nos baseamos na doutrina apostólica deixada por Jesus Cristo), como infalível Palavra de Deus, inspirada pelo Espírito Santo. A Palavra de Deus é a única e perfeita guia da nossa fé e conduta, e a Ela nada se pode acrescentar ou dela diminuir. É, também, o poder de Deus para a Salvação de todo aquele que crê. (II Pedro 1:21, Tim. 3:16, 17; Rom., 1:16).

2 – Nós cremos que há um só Deus vivente e verdadeiro, eterno e de infinito poder, Criador de todas as coisas, em cuja unidade há três pessoas distintas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo. (Ef. 4:6; Mat. 18:19; 1 João 5:7).

3 – Nós cremos que Jesus Cristo, o Filho de Deus, é a Palavra feita carne, havendo assumido uma natureza humana no ventre de Maria, possuindo ele, por conseguinte, duas naturezas, a divina e a humana; por isso é chamado verdadeiro Deus e verdadeiro homens e é o único Salvador, pois sofreu a morte pela culpa de todos os homens.(Luc. 1:27, 35, João 1:14, I Pedro 3:18).

4 – Nós cremos na guarda dos Mandamentos de Deus (Lei Moral), do qual mostra a personalidade e caráter de um Cristão, através dos frutos de uma nova vida debaixo da graça, pois aquele que diz que ama a Deus e não guarda os seus Mandamentos esse tal é mentiroso e nele não está a verdade. (1ª espíst. universal de João Apóstolo, cap. 2:4) e que só pela Fé em Cristo é que temos graça de estarmos de acordo com seus mandamentos, fortificados através de seu Espírito Santo.

5 – Nós cremos e reconhecemos o Sábado como dia deixado para o homem, descansar de suas obras e nesse dia dedicar-se à obra de Deus. Sábado esse que foi instituído antes do homem pecar no paraíso, ficando como um memorial da criação.

6 – Nós cremos que a regeneração, ou o novo renascimento, só se recebe pela fé em Jesus Cristo, que pelos nossos pecados foi entregue e ressuscitou para nossa justificação. Os que estão em Cristo Jesus novas criaturas são. Da qual através do seu Espírito Santo, que é o penhor, nos dá força para estarmos de acordo com seus mandamentos.

7 – Nós cremos no sacramento do batismo nas águas com uma só imersão, em Nome de Jesus Cristo (Atos 2:38) e em Nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. (Mat. 28:18, 19).

8 – Nós cremos no batismo do Espírito Santo, com a evidência de novas línguas, conforme o Espírito Santo concede que se fale. (Atos 2:4, 10:45, 19:0).

9 – Nós cremos no sacramento da Santa-Ceia. Jesus Cristo na noite em que foi traído, tomando o pão e havendo dado graças, partiu-o e deu-o aos discípulos, dizendo: Isto é o meu corpo, que por vós é dado; fazei isto em memória de mim. Semelhantemente tomou o cálice, depois da ceia, dizendo: Este cálice é o Novo Testamento no meu sangue, que é derramado por vós.(Luc. 22:19, 11:24,25). E que a mesma deverá ser feita anualmente composta de pães ázimos e vinho puro de uva (isto é, o suco puro da uva, sem fermentação e nem alcoólico).

10 – Nós cremos na necessidade de nos abster das coisas sacrificadas aos ídolos, do sangue, da carne sufocada e da fornicação, conforme mostrou Espírito Santo na Assembléia de Jerusalém. (Atos 15:28, 19; 16:4; 2 1:25).

12 – Nós cremos no sacramento da Unção com azeite. “Está alguém entre vós doente: Chame os presbíteros da Igreja e orem sobre ele, tingindo com azeite em Nome do Senhor e a oração da fé salvará o doente, e o Senhor o levantará; e, se houver cometido pecados, ser-lhe-ão perdoados. (Mat. 8:18; Tiago 5:14, 15).

13 – Nós cremos que o mesmo Senhor (antes do milênio, ou seja, antes das bodas do cordeiro que será por um período de mil anos no céu) descerá do céu alarido, com voz de arcanjo e com a trombeta de Deus, e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro, sendo esta a 1ª ressurreição. Simultaneamente nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, encontrar o Senhor nos ares e assim estaremos sempre com o Senhor. (1 Tessal. 4:16, 17; Apoc. 20:6)

__________________________________________________________________________________________

"Ekklésia Christiana"

Mensagens : 497
Data de inscrição : 18/05/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: "Congregação Cristã do Sétimo Dia" e Declaração de Fé

Mensagem  Sergio Teixeira em Sex Jun 01, 2012 7:27 pm

...composta de pães ázimos e vinho puro de uva (isto é, o suco puro da uva, sem fermentação e nem alcoólico).
Como pode o suco de uva tornar-se "vinho" sem ter passado pela fermentação? Acaso não se sabe que o verbo "vinificar" significa "transformar em vinho"? Se não foi transformado em vinho (vinificado, enificado) é apenas suco de uvas.
Melhor seria dizer "composta de pães amargos e suco de uvas". Não há nada de errado em servir o suco de uvas no lugar do produto fermentado (e alcoólico), se a doutrina ali vigente é contrária ao uso de bebidas alcoólicas.
Errado é querer afirmar que "vino" e "oy-nos" são alguma "espécie de vinho sem álcool", pois isso é uma deslavada mentira, criada apenas para justificar certas doutrinas forçadas.
Há um ditado latino que diz "in vino veritas" ("no vinho a verdade") e que certamente não se refere a um inocente suco de uvas frescas...
Esse ditado sugere que quando a pessoa bebe, perde o controle da lingua e fala o que devia e o que não devia, portanto, o mais trancado segredo, a mais escondida verdade, sempre escapam através dos lábios daquele que é chegado à bebida alcoólica.
avatar
Sergio Teixeira

Mensagens : 1144
Data de inscrição : 12/05/2011
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: "Congregação Cristã do Sétimo Dia" e Declaração de Fé

Mensagem  Luiz Flavio N. Facci em Sab Jun 02, 2012 11:39 am

A Paz de DEUS esteja em nossos corações.

5 – Nós cremos e reconhecemos o Sábado como dia deixado para o homem, descansar de suas obras e nesse dia dedicar-se à obra de Deus. Sábado esse que foi instituído antes do homem pecar no paraíso, ficando como um memorial da criação.
Não há nenhum erro em um cristão guardar um dia para dedicar-se à obra de DEUS.
É até bom. Ótimo.

Passa a ser erro quando um líder resolve perturbar os gentios (não-judeus) que se converteram a DEUS, por JESUS CRISTO, com mandamentos judaicos, baseando-se na Antiga Aliança que DEUS fez com o povo.
E o pior: sem dó nem piedade, esse líder que deveria conhecer a Palavra de DEUS, apresenta falsos argumentos, deturpando a Palavra de DEUS para impor a sua doutrina.

Essa divisão dos mandamentos da Bíblia em "Lei Moral" e "Lei Cerimonial" foi uma invenção humana, para honestos fins didáticos.
Mas acabou se transformando em base para falácias espirituais.

Esse negócio de um líder impor como doutrina a guarda do sábado é um modo de ele escravizar a si os cristãos não-judeus.
Os judeus têm sim obrigação da circuncisão e da guarda do sábado.

Os cristãos foram libertados desse tipo de mandamento.

Guardar um dia para a Obra de DEUS é lindo, mas de modo voluntário; como mandamento de um líder, é canseira.

DEUS nos abençoe.
Luiz Flavio.

Luiz Flavio N. Facci

Mensagens : 551
Data de inscrição : 12/05/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: "Congregação Cristã do Sétimo Dia" e Declaração de Fé

Mensagem  Sergio Teixeira em Sab Jun 02, 2012 4:29 pm

Sábado esse que foi instituído antes do homem pecar no paraíso
Veja como as pessoas vão acrescentando pontos de observação particulares como se fossem pertencentes às Escrituras.
Antes de o homem pecar no paraíso não havia a instituição do sábado (dia da semana) - nem do Sabbath (ocasião santificada para adoração a Deus) - para o homem.
Apenas que Deus absteve-Se Ele mesmo de continuar com a obra da Criação, ou cessou de criar, ou como se diz talvez impropriamente: "Descansou".
Foi feita portanto uma simples analogia, inicialmente ingênua e sem maiores consequências, mas que foi-se permitindo incorrer em grave distorção do texto original.

É a mesma história do dízimo, que alguns estendem indevidamente a Abraão.
Ele pagou dez por cento de seus haveres de forma totalmente voluntária, nada tendo isso a ver com o Dízimo a que se refere a lei mosaica, criado para mantimento dos levitas.
avatar
Sergio Teixeira

Mensagens : 1144
Data de inscrição : 12/05/2011
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: "Congregação Cristã do Sétimo Dia" e Declaração de Fé

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum