Sobre a Depressão...

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Sobre a Depressão...

Mensagem  TheuWinch em Qua Dez 28, 2011 11:25 am

Aqui na minha comum o cooperador diz que Depressão é Espírito. O Ancião, diz que Depressão é enfermidade, e com isso, a irmandade não sabe no que acreditar... Outro dia levantou uma irmã de outra cidade pra testemunhar, e quem estava atendendo era o Ancião, e essa irmão disse: "Eu tive depressão e falou isso e aquilo, e disse que depressão era Espírito... O ancião ficou calado!
O que vocês pensam á respeito de "Depressão"?
avatar
TheuWinch

Mensagens : 120
Data de inscrição : 26/06/2011
Idade : 22
Localização : Ilhéus- Bahia

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sobre a Depressão...

Mensagem  mmmp em Qua Dez 28, 2011 4:59 pm

Eu li em algum lugar, não me lembro onde (não foi na internet), que depressão é uma doença psicologica.

É uma doença psiquica (acho que é assim que se escreve), e que essa palavra origina-se do grego "psiquê", que quer dizer "doença da alma".

Se estiver errado, corrijam por favor! Se for isso mesmo, "doença da alma", só existe um remédio !!

mmmp

Mensagens : 32
Data de inscrição : 30/05/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sobre a Depressão...

Mensagem  Sergio Teixeira em Qua Dez 28, 2011 7:51 pm

A depressão é um estado patológico motivado principalmente por stress (que por sua vez é motivado em geral pela repetição constante de pressões e acontecimentos de natureza preocupante ou aterrorizante).
Dentro de certo nível, um pouco de auto-ajuda chega a funcionar, porém esse tipo de stress sobrecarrega o sistema nervoso de tal forma, que devem ser ministrados medicamentos específicos para neutralizar tal sobrecarga e fazê-la regredir para que se possa chegar a um nivel controlável.
Uma vez sobrecarregado, todo o corpo somatiza uma série de sintomas que vão desde câibras até náusea.
Depressão - depois de instalada - não tem cura, mas sim controle.
Portanto, a rigor, depende de tratamento médico adequado que deve ser iniciado o mais cedo possível.

Mas é claro que também existe o tal "espírito de enfermidade", que se confunde facilmente com a patologia conhecida pelo nome de hipocondria.
Um hipocondríaco, por exemplo, sente "dores e desconfortos solidários" (esse é um dos primeiros sintomas), ou seja, se alguém estiver com dor no estômago, ele também passa a sentir a mesma dor. Se for dor no joelho, da mesma forma.
Um hipocondríaco em estado mais ou menos avançado, sente prazer em sentir-se doente. Ele desfila cicatrizes, tem orgulho em contar acidentes que tenha sofrido, etc.

Portanto, para saber se é "espírito" ou "enfermidade", o caminho correto é clamar a Deus para que nos dê discernimento, e em seguida procurar ajuda médica qualificada.
Isso é assunto para técnicos, e não para leigos.


avatar
Sergio Teixeira

Mensagens : 1144
Data de inscrição : 12/05/2011
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sobre a Depressão...

Mensagem  Sergio Teixeira em Qua Dez 28, 2011 11:33 pm

Os irmãos me perdoem, pois tive de encerrar a postagem sem concluir meu raciocíonio.
A tal de "síndrome do pânico" igualmente é uma patologia que não tem "cura", mas apenas "controle", assim como a Doença de Chagas, a diabetes, a hipertensão arterial, e outras.
É necessário ministrar medicamentos específicos para restauração da saúde a níveis aceitáveis.

Na questão do controle, é importante ao cristão guardar a Fé e a confiança no Deus todo-poderoso.
Guardar também aquela Paz toda especial que nos dá o Senhor Jesus.
Depositar toda nossa ansiedade aos pés do Senhor.

Sabemos que o Pai, com uma Palavra, cura desde o resfriado até o câncer.
Porém dizem as Escrituras "Não tentarás o Senhor teu Deus".
Deus não tem obrigação de nos curar, e nem tem a obrigação de fazer exatamente a mesma obra que ouvimos em algum testemunho.

Lembremo-nos de que o Senhor Jesus curou a cegueira de três homens de três formas diferentes: Para um ele fez uma imposição de mãos, para outro apenas verbalizou sua vontade de que o cego ficasse curado, porém numa das vezes ele cuspiu no chão, fez lodo e o esfregou nos olhos daquele outro cego.
Pessoas diferentes, aparentemente a mesma obra (ou o mesmo resultado), porém ações diferentes.
Mas em tudo houve Fé, confiança, esperança e sobretudo ação.
avatar
Sergio Teixeira

Mensagens : 1144
Data de inscrição : 12/05/2011
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sobre a Depressão...

Mensagem  vasco em Qui Dez 29, 2011 8:50 am

Eu entendo que a depressao é uma patologia isto é uma enfermidade que se da de varias maneiras desde medo de morrer a desejo de morrer. No entanto na qualidade de um cristao acredito que o adversario se aproveita da situação e age, pois uma pessoa enferma ela esta fraca mentalmente nao tem controle de suas faculdades ai o adersario pode aproveitar da situacao. Tambem bilbicamente falando há espirito de enfermidade pois no Evangelho Segundo Lucas saolvo o erro narra o fato damulher que tinha um espirito de enfermidade, logo entendo que tamem exite doencas tidas como um espirito. é o que penso.

vasco

Mensagens : 50
Data de inscrição : 20/06/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sobre a Depressão...

Mensagem  izaias em Qui Dez 29, 2011 10:20 am

Tópico *3 DEPRESSÃO – ENFERMIDADE.

Existe uma enfermidade chamada “depressão”. Alertamos a irmandade que se trata de enfermidade e não de algo espiritual e de origem maligna, como alguns poderão pensar.

74ª Assembleia. Resumo de ensinamentos SP 07a11/04/2009.

Psiquiatria. Depressão: estado patológico, de natureza orgânica e psicológica, que envolve abatimento, desânimo, inércia e, às vezes, ansiedade. Por extensão: Condição de abatimento moral ou de ânimo; desânimo; letargia; prostração.

Depressão endógena: Psiquiatria - Depressão não causada por estresse ou por alterações orgânicas no encéfalo.

Depressão pós-parto. Ginecologia Psicologia: Reação psicológica da mulher após a tensão do (geralmente primeiro) parto, com estados de melancolia, instabilidade emocional etc.

Distimia: Medicina - Estado geral de abatimento e depressão.

A palavra "Depressão" não existe na Bíblia Sagrada, mas, existe uma palavra sinônima "abatimento”.

Abatimento: ação ou resultado de abater. Falta de ânimo, de disposição para agir; desalento; desânimo. Diminuição das forças físicas e/ou morais; enfraquecimento.

Tiago 1

9 - Mas glorie-se o irmão abatido na sua exaltação,

10 - e o rico em seu abatimento; porque ele passará como a flor da erva.

11 - Porque sai o sol com ardor, e a erva seca, e a sua flor cai, e a formosa aparência do seu aspecto perece; assim se murchará também o rico em seus caminhos.

12 - Bem-aventurado o homem que suporta a tentação; porque, quando for provado, receberá a coroa da vida, a qual o Senhor tem prometido aos que o amam.

Tanto a pobreza quanto a prosperidade são exemplos concretos de tentações que testam nossa fé. Ambas podem resultar em desastre espiritual.

O cristão que é materialmente pobre pode regozijar-se em sua alta posição espiritual como filho de DEUS, enquanto o rico pode regozijar-se em novos valores, valorizando mais a natureza temporal da riqueza terrena do que os benefícios eternos das possessões espirituais.

Murchará refere-se à destruição certa de pessoas que só são ricas em coisas temporais. Quando a flor da erva passa, ela murcha.

Aquele que permanece firme sobprovações receberá a cora da vida, que se refere não à vida no futuro, mas à vida aqui e agora, desfrutada com mais abundancia e plenitude.

Agonia.

Na medicina. Conjunto de sintomas e manifestações de caráter mórbido que acometem pessoa ou animal na iminência da morte; o estado, a circunstância e o tempo em que se manifestam.

Sentido figurado. Decadência (de alguém ou algo, de um processo etc.) que leva ao fim, ou à morte.

Outro ponto muito importante que está na Bíblia é sobre os instantes finais de Jesus Cristo antes de ser preso, no monte das Oliveiras.

Mateus 26

37 - E, levando consigo Pedro e os dois filhos de Zebedeu, começou a entristecer-se e a angustiar-se muito.

38 - Então lhes disse: A minha alma está cheia de tristeza até a morte; ficai aqui, e velai comigo.

Lucas 22

44 - E, posto em agonia, orava mais intensamente. E o seu suor tornou-se grandes gotas de sangue, que corriam até ao chão.

A agonia que Jesus sofreu não foi causada por medo ou morte física, mas pela associação de sua morte com o pecado, II Coríntios 5 (21); sua natureza sagrada se afastava de seu pensamento. Sabemos também que esta agonia, angustia e sofrimento só passou após muitas orações (3) pelo menos então foi consolado e a agonia passou.

O mal invisível,

Ignorada por médicos e pacientes, a depressão já atinge uma a cada dez pessoas no mundo. Imagine uma doença tão disseminada que afeta 340 milhões de pessoas em todo o mundo. Imagine que o distúrbio é tão debilitante que reduz a produtividade profissional dos pacientes em 10% ao longo da vida (só nos Estados Unidos, estima-se que seus custos sociais estejam próximos de US$ 85 bilhões ao ano). Imagine que esse problema traz graus tão perturbadores de autodepreciação, apatia, isolamento social, distúrbios de sono e sentimentos de culpa que leva anualmente a 800 mil casos de suicídio. Agora imagine que, para a maioria dos portadores dessa patologia, o sofrimento não sai dessa esfera - a imaginação. Ninguém vê. Nem mesmo os médicos.

Apesar disso, o número de pessoas sofrendo de depressão dobrou nos últimos 50 anos, deixando cientistas preocupados e se perguntando por quê. O curioso é que nossa vida, nesse período, melhorou drasticamente. Hoje, comemos melhor, trabalhamos menos horas diárias, gozamos de mais saúde, tiramos férias mais longas e temos um poder de compra incomparavelmente maior. Ainda assim, a previsão é de que, em algum momento, um a cada cinco de nós venha a ter depressão.
avatar
izaias

Mensagens : 165
Data de inscrição : 12/05/2011
Idade : 66
Localização : Capital - São Paulo - SP

Ver perfil do usuário http://izanor@ig.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sobre a Depressão...

Mensagem  Sergio Teixeira em Qui Dez 29, 2011 1:33 pm

Sabemos que o suor do Mestre se transformou em sangue, conforme está escrito.
A ciência médica explica que esse fenômeno é motivado por uma tremenda sobrecarga das glândulas sudoríparas (as que produzem o suor, cuja finalidade é eliminar toxinas e ao mesmo tempo refrescar a pele).
Acontece que essas glândulas, em situação de grande angústia, não tem tempo para produzir o suor, e fazem passar o próprio sangue através dos capilares.

Existem várias abordagens a respeito do tal "espírito de enfermidade":

- Uma delas refere-se efetivamente a um espírito, ou seja, uma "essência", que ronda a sua vítima humana, oprimindo-a ostensivamente. Nesse caso, esse espírito poderia ser traduzido como uma "nuvem" ou como um "demônio" ou uma "legião de demônios". Ou seja, aquilo que no espiritismo se chama de "obssessor".

- Outra dassas abordagens se refere ao um estado psíquico semelhante ou igual à hipocondria, onde a pessoa se sente constantemente doente mesmo na ausência de qualquer enfermidade visível ou detectável através de instrumentos.

- Finalmente, tem aquele estado de prostração e desânimo que acompanha naturalmente as enfermidades reais, e que por vezes se evidencia de tal forma que chega a dificultar o tratamento, prejudicar a cicatrização, etc.

Segundo a milenar medicina chinesa, uma pessoa que apenas julgue estar doente, estará doente de fato.

No tocante ao entendimento dos "espíritos", não existe uma classificação metódica aprovada a esse respeito.
Temos desde o Espírito Santo (que seria a própria essência de Deus) até as "almas-penadas" (que seriam os espíritos obssessores), passando pelos diversos estados de alma, pelas manifestações do campo astral, etc.

Foi bastante oportuno o irmão haver citado o trecho do tópico de ensinamento da 74a. Assembléia (2009).
De uma forma ideal, a irmandade deveria ter esses textos em mãos.
avatar
Sergio Teixeira

Mensagens : 1144
Data de inscrição : 12/05/2011
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sobre a Depressão...

Mensagem  Nas pegadas do Mestre em Qui Dez 29, 2011 2:04 pm

Eu vou falar desta maneira ,depressão ao meu modo de ver seria um estado de perda de controle do nosso universo pessoal exclusivo ,a nossa mente ,que seria uma doença ,e estando doente o mundo espiritual e o maligno interfere ,e sendo assim a depressão é as duas coisa uma doença física que afeta a mente e ao mesmo tempo permite a interferência espiritual ,ser evangélico sem estrutura conhecimento da palavra,pode facilitar esse estado ,eu acredito que para nós Crentes ,a fé em Deus e na pessoa de Jesus Cristo ,pelo poder da palavra pode libertar o Crente ,aquela passagem a onde chama os presbíteros da igreja para unção e oração pode resolver os problemas espirituais do doente de depressão também,mas depende da fé não só do doente mas para os que ministram este trabalho ,pois se ele não tiver o Dom do oficio ..... Está alguém entre vós doente? Chame os lideres da igreja, e orem sobre ele, ungindo-o com azeite em nome do Senhor.

E a oração da fé salvará o doente, e o Senhor o levantará; e, se houver cometido pecados, ser-lhe-ão perdoados.
avatar
Nas pegadas do Mestre

Mensagens : 45
Data de inscrição : 26/12/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sobre a Depressão...

Mensagem  Sergio Teixeira em Sex Dez 30, 2011 8:25 am

Eis o que diz o resumo da Convenção de fevereiro de 1936 (página 22) com referência a ENFERMIDADES:
É necessário que nossa fé tenha um pleno conhecimento; não pode ser cega, porém acertada de que o Senhor quer operar. Havendo dúvida não é viável esperar no Senhor; Deus nada determinou contra a ciência médica, todavia, nos ensina a confiar em Seu infinito poder.
Ou seja, devemos ter fé, confiança e esperança, na certeza de que Deus quer efetivamente operar a nosso favor.
A fé não pode ser cega, mas todos nós já temos condições de perceber e reconhecer que o operar de Deus não tem limites.
É esse reconhecimento que faz com que nossa fé seja pautada em elementos sólidos, não sendo portanto cega.
Havendo dúvida, isso não diminui em nada o poder de Deus, porém prejudica a nossa capacidade individual de receber de Deus.
E se Deus quer operar, poderá usar-se de vários caminhos para isso, inclusive através da ciência médica.
avatar
Sergio Teixeira

Mensagens : 1144
Data de inscrição : 12/05/2011
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sobre a Depressão...

Mensagem  TheuWinch em Sex Dez 30, 2011 4:36 pm

Minha tia teve depressão, ela é cristã, e com essa história de que depressão é espírito, ela jogava os remédios fora, dizia que Deus é quem iria curá-la. Depois de um tempo ela foi num psicanalista (acho que é isso), e depois de um tempo ficou curada, ou parou de ter depressão por um tempo, não sabia que não tinha cura, como disse o ir. Sérgio ali. Hoje ela é uma pessoa super tranquila!
avatar
TheuWinch

Mensagens : 120
Data de inscrição : 26/06/2011
Idade : 22
Localização : Ilhéus- Bahia

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sobre a Depressão...

Mensagem  Luiz Flavio N. Facci em Sab Dez 31, 2011 6:39 am

A Paz de DEUS esteja em nossos corações.

Temos de tomar cuidado para não confundir tristeza, preocupação, angústia com depressão.
Isso costuma acontecer quando a tristeza, ou a preocupação, ou a angústia são demais.

DEUS nos abençoe.
Luiz Flavio.



Luiz Flavio N. Facci

Mensagens : 551
Data de inscrição : 12/05/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sobre a Depressão...

Mensagem  Sergio Teixeira em Sab Dez 31, 2011 8:06 pm

Exatamente. Não se deve confundir um "desânimo passageiro" com uma "depressão".
Uma vez diagnosticada a depressão por um médico especializado, ele irá prescrever medicamentos que deverão ser utlizados de forma perene.
Isso significa que, da mesma forma que um diabético toma medicamentos de controle e jamais deixará de tomá-los, também quem sofre comprovadamente de depressão jamais deixará de fazer uso dos medicamento de controle.
"Jogar remédio fora" por jogar é apenas uma tolice, gerando até mesmo um mau testemunho, pois as pessoas de fora pensarão que temos por doutrina desprezar a ciência médica...
Deixar de tomar medicamentes de controle pode inclusive agravar sobremaneira a enfermidade, a qual poderá atingir estágios muito mais preocupantes.

Cuidado porém com os falsos diagnósticos ou com os auto-diagnósticos, onde as pessoas que cursaram a "faculdade de achologia" acham que estão com depressão, que estão com TPM, etc., etc., etc.
avatar
Sergio Teixeira

Mensagens : 1144
Data de inscrição : 12/05/2011
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sobre a Depressão...

Mensagem  Valder em Dom Jan 01, 2012 4:19 pm

Prezados irmãos, depressão é uma doença, conforme o ministério já se posicionou, cabendo a nós e aos ministros deixarem de falar em espírito da depressão, porque isso piora a situação de quem está passando por isso.

Outra coisa, jamais podemos dizer: depressão não tem cura.

Se eu estivesse com depressão e lesse esta frase, com certeza iria ficar mais deprimido ainda.

A natureza, as causas e sintomas da depressão difere das doenças sintomáticas comuns como diabetes, onde se sabe exatamente qual o problema de ordem química que existe no organismo. Mesmo no caso de uso de remédios, há caso onde o remédio pode ser retirado. Cada caso de depressão é diferente e o que funciona para um, pode não funcionar para o outro, mas devemos crer que há sim cura para a depressão.

A moderna psicoterapia tem ajudado bastante e Deus também cura a depressão. Não por ser espírito malígno, mas por ser doença da alma. Temos ouvido testemunhos de cura da depressão. Mesmo buscando tratamento médico, o crente deve crer que Deus é poderoso para o libertar desta terrível doença.

Se você leitor ouve de um "profissional de saúde" que a depressão não tem cura, faça um favor a você mesmo. Procure outro profissional mais atualizado.
Psicólogo e pesquisador de doença mental, Jorge Antônio Monteiro de Lima

Valder

Mensagens : 23
Data de inscrição : 03/08/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sobre a Depressão...

Mensagem  Sergio Teixeira em Seg Jan 02, 2012 7:49 pm

Se você leitor ouve de um "profissional de saúde" que a depressão não tem cura, faça um favor a você mesmo. Procure outro profissional mais atualizado.
Psicólogo e pesquisador de doença mental, Jorge Antônio Monteiro de Lima
Na verdade, precisamos de mais profissionais assim, que têm sempre uma mensagem de otimismo e que ousam desafiar as correntes de pensamento negativas, mesmo quando se dizem oficiais.
Falta alguém se manifestar de tal forma no tocante ao homossexualismo, onde a lei já deu a sua "carteirada" e literalmente proibiu o pessoal da área de saúde de tratar o fenômeno como "doença", mas sim como "opção".
Os próprios homossexuais, que não foram consultados, têm para si que se trata de "genética" e não de "opção".
Para quem é cristão sabe que qualquer enfermidade - principalmente da alma - e se depender apenas de uma ordem de Deus, tem cura.
Pra a ciência oficial, não tem.
Não vamos ficar discutindo isso. Entre nosso Deus e o homem, quem é que tem razão?


avatar
Sergio Teixeira

Mensagens : 1144
Data de inscrição : 12/05/2011
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sobre a Depressão...

Mensagem  TheuWinch em Qui Jan 05, 2012 4:25 pm

Uma coisa que já reparei muito na minha comum é o fato de dizer que tudo é espírito... O Espírito de tristeza, o espírito de desanimo, o espírito disso, daquilo... Parecendo que o Cristão, que tem o Espírito Santo habitando nele, esses espírito ditos por ele (Tristeza, desânimo) conseguem "entrar" nele... Creio que depressão não seja Espírito, pois o irmão que tem o Espírito Santo dentro de si, já não existe espaço pra mais nenhum espírito, então trata-se de enfermidade!!!
avatar
TheuWinch

Mensagens : 120
Data de inscrição : 26/06/2011
Idade : 22
Localização : Ilhéus- Bahia

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sobre a Depressão...

Mensagem  Sergio Teixeira em Qui Jan 05, 2012 5:41 pm

Irmão TheoWinch, além do fenômeno físico ou psíquico (que atingem o "psychos" - "mente" ou "intelecto"), existe também o "espírito do fenômeno" (melhor dizendo "essência") que é a contraparte do mesmo fenômeno que atinge a alma (psiké).

Não está errado dizer que é "espírito".
O problema é que a irmandade geralmente entende "espírito" como sendo uma "entidade astral", uma "alma penada" ou alguma coisa nesse sentido.

O próprio Espírito Santo é considerado por alguns como sendo um "fantasma".
Em Inglês ele é chamado de "Holy Spirit" mas também de "Holy Ghost"...
Sendo que "ghost" é "fantasma", "vulto", "aparição sobrenatural", etc., ou como dizem no Nordeste, uma "visagem".
avatar
Sergio Teixeira

Mensagens : 1144
Data de inscrição : 12/05/2011
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sobre a Depressão...

Mensagem  TheuWinch em Qui Jan 05, 2012 5:47 pm

Pois é, muitas pessoas pensam desse mesmo jeito... Creio até que eu pensava assim!
O negócio é que temos a medicina aqui na terra, para cuidar da depressão, dentre outras enfermidades
Lembro-me de um testemunho que o irmão contou que sua esposa tinha dois miomas, e que um saiu pela oração, o outro eles foram no médico e ela fez a cirurgia... E ficou liberta disso!
A medicina é um presente de Deus, assim creio eu!
avatar
TheuWinch

Mensagens : 120
Data de inscrição : 26/06/2011
Idade : 22
Localização : Ilhéus- Bahia

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

sobre a depressão

Mensagem  BRASIL2011 em Ter Jan 17, 2012 7:48 pm

a depressão´ não é nada de espirito ,mas é uma doença igual as outras, são tratáveis com medicamento e espirito não sai com medicamento
conheço ancião daqui da zona leste são paulo que teve depressão, e tomou medicamento e sarou, então irmão não é espirito, mas sim enfermidade da carne
ficai todos na santa paz de DEUS
eu alegrei me quando me disseram ,vamos para casa do senhor.
avatar
BRASIL2011

Mensagens : 63
Data de inscrição : 13/05/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sobre a Depressão...

Mensagem  Sergio Teixeira em Qua Jan 18, 2012 9:01 am

O tratamento da depressão (que pode ter várias origens, várias intensidades) requer uso de medicamentos controlados durante um certo período de tempo, após o que o paciente poderá ter alta (ou não).
Em geral, o paciente aprende a conviver com os fatores que desencadeiam os acessos depressivos e dessa forma, estando tais fatores sob controle, diz-se que esse paciente está "curado".
Porém se ele não conseguir alcançar o controle necessário, terá de usar medicamentos de forma perene, onde "perene" significa "por toda a vida".
O percentual de pacientes que não consegue alcançar esse controle está atualmente beirando os 50%, um número bastante considerável.
Tenho em minha família uma irmã que fez tratamento contra depressão durante oito anos, e recebeu alta no ano passado. Ela recebeu aconselhamento médico de uma doutora cristã, que - além de ministrar os medicamentos neessários - usa bastantes passagens edificantes da Bíblia.
Hoje minha irmã, que durante 30 anos foi candomblecista, é uma cristã fervorosa, e tem boa parte dos elementos desencadeadores sob rígido controle.
Mas, caso surjam novamente determinados sintomas, ela deverá voltar a usar os medicamentos X e Y.
avatar
Sergio Teixeira

Mensagens : 1144
Data de inscrição : 12/05/2011
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sobre a Depressão...

Mensagem  Mourão em Qui Jun 27, 2013 5:26 pm

Vamos entender "espírito" como sendo "essência de alguma coisa", e não como "alma penada".
O tal "espírito de enfermidade", portanto, seria mais apropriadamente um "sentimento de enfermidade" e não um "espírito obsessor", ou uma "entidade" de natureza individualizada.
avatar
Mourão

Mensagens : 135
Data de inscrição : 11/06/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sobre a Depressão...

Mensagem  Mourão em Sab Jul 13, 2013 12:04 pm

A realidade dos fatos, devidamente atualizada:

- A depressão pode ter "cura" ou "controle" em até 80% dos casos.
Portanto a apregoada cura está limitada a esses 80%, enquanto apenas 20% dos casos são finalmente diagnosticados como incuráveis.
Estes porém apresentam uma sintomatologia bastante grave, com surtos psicóticos e forte tendência ao suicídio.
Dizer portanto que Depressão "tem" ou "não tem" cura sem que haja previamente um exame pessoal e detalhado por um especialista, é mera tolice e irresponsabilidade.
Cada caso é um caso.
A grosso modo, 80% dos casos tem "controle" ou "cura" e 20% (casos extremos) não tem cura nem controle.
Pode-se considerar essa proporção com sendo "muito boa".

- A assim-chamada cura (na realidade, "controle") depende em grande parte do próprio paciente que, uma vez conhecendo os fatores desencadeadores e aprendendo a lidar com eles, pode detectar e combater no nascedouro uma crise depressiva.
Somente nesse caso se pode afirmar que houve uma "cura", que é na verdade uma situação de controle a nível excelente.
Dos 80% de casos curáveis, esses perfazem algo próximo dos 50% mencionados em outra postagem.
Afinal, nem todos são capazes de lidar corretamente com o fenômeno, e têm de apelar para os medicamentos de uma forma perene.

- Não se pode tomar medicamento anti-depressivo por conta própria, apenas pelo fato que "funcionou com Fulano".
Da mesma forma, não se pode jogar remédio fora, por mera rebeldia ou por palpites de terceiros (que infelizmente são extremamente comuns).
A situação pode se agravar muito, em vez de melhorar.

- Depressão tem graus de intensidade, considerados como "leve", "média" e "moderada".
Acima disso já é Psicose mesmo, e considerada grave.

- Diante de alguém que apresente um quadro depressivo, não se deve fazer cobranças de qualquer espécie,  principalmente daquele tipo que as irmandades religiosas têm o hábito de fazer: "O irmão precisa orar mais...", "a irmã precisa se consagrar...", "precisa ter mais fé..." e coisas desse tipo, sempre no sentido de jogar ou evidenciar culpa em outrem.
Um depressivo está doente, e não simplesmente "fazendo corpo mole" ou "fazendo papel de coitadinho".
O ideal para ele (ou ela) é conviver com pensamentos e atitudes positivas da parte de terceiros.
Um bom exemplo é melhor que um milhão de palavras.
Dois bons exemplos são melhores que dois milhóes de palavras, e assim sucessivamente.
Um mau exemplo, um palpite infeliz, ou uma cobrança indevida, porém, tem a propriedade de estragar tudo.

- Desde que não haja outros impedimentos, atividades físicas ajudam a recobrar o equilíbrio psíquico.
Sempre que possível, o paciente deve procurar de imediato fazer caminhadas, praticar ciclismo, ir com frequência ao supermercado, à feira ou a lugares públicos, em vez de esperar que um determinado evento aconteça, para somente então procurar fazer tais coisas.
O importante é que essa atitude seja firme e voluntária, e não induzida por outras pessoas.

- O paciente deve ter em mente que medicamentos antidepressivos demoram de 7 a 14 dias para começar a fazer efeito. Não são como analgésicos que agem dentro de alguns minutos.

- O tratamentos inicial - de ataque à doença - demora por volta de dois a três meses e deve ser seguido por outro, de manutenção, que durará cerca de seis meses.
Após esse prazo, a critério médico e de acordo com a resposta do paciente, este poderá ser considerado "curado".
"Curado" neste caso significa que o paciente entendeu como detectar os fatores desencadeantes e como lidar com eles toda vez que se manifestarem novamente.
Como os fatores desencadeantes podem ressurgir a qualquer momento (trata-se geralmente de eventos externos, portanto fora de controle), o paciente é que deve manter-se preparado para perceber esse ressurgimento e agir de imediato.
Caso seja necessário, o paciente fará uso de medicamentos de manutenção, tudo isso a critério médico, e jamais por conta própria.

E, claro, cada médico poderá acrescentar, subtrair ou modificar as informações aqui contidas, que foram obtidas através de simples reengenharia do conhecimento, matéria pertinente à Análise de Sistemas.
avatar
Mourão

Mensagens : 135
Data de inscrição : 11/06/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sobre a Depressão...

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum