Ouvir música mundana é pecado?

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Ouvir música mundana é pecado?

Mensagem  TheuWinch em Qua Dez 21, 2011 12:51 pm

Então, o que acham irmãos?
Eu particularmente ouço muita música, principalmente mundana... Bandas como Pink Floyd, Led Zeppelin, Scorpions, Bon Jovi, Guns 'N Roses, dentre outras... E ás vezes não acho legal ficar ouvindo e cantando... Não sei se é por causa da minha idade... Tenho 16 anos!
Vocês acham isso pecado?
avatar
TheuWinch

Mensagens : 120
Data de inscrição : 26/06/2011
Idade : 22
Localização : Ilhéus- Bahia

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ouvir música mundana é pecado?

Mensagem  Tião em Qua Dez 21, 2011 1:06 pm

Irmão TheuWinch, na bíblia não fala que ouvir músicas é pecado, do mesmo jeito que assistir programas de televisão, ir à praia, tomar cerveja, usar bermuda, jogar bola, porém a bíblia fala para fugirmos dos desejos carnais, e nos aplicarmos em servir a Deus, estando em comunhão sempre, vigiando sem cessar. E para vigiar sem cessar, não podemos encher nossa mente com estas coisas que eu citei, por isso eu digo que ouvir música mundana, assistir programas de televisão, ir à praia, tomar cerveja, usar bermuda, jogar bola, não é pecado, porém não "devemos" praticar tal coisas, para que possamos ter nossa mente intimamente ligada a Deus, pois está escrito: Tudo me é lícito, mas nem tudo me convém"

Tião

Mensagens : 52
Data de inscrição : 13/05/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ouvir música mundana é pecado?

Mensagem  izaias em Qua Dez 21, 2011 2:04 pm

Meu querido irmão e jovem amigo TadeuWinch, veja este estudo que fiz há anos atrás e mostrei ao meu filho e seus amigos na graça!



Rock. Satanismo no Rock.

Satanismo: característica ou condição do que é satânico; culto a Satanás; prática ritualística de profanação do sagrado.

Ocultismo: estudo das artes divinatórias e dos fenômenos ditos sobrenaturais, como a comunicação com os mortos, a telecinesia, a telepatia, a levitação, a magia, a astrologia; ciências ocultas; hermetismo; esoterismo.



Ezequiel 39

7 - E farei conhecido o meu santo nome no meio do meu povo Israel, e nunca mais deixarei profanar o meu santo nome; e os gentios saberão que eu sou o SENHOR, o Santo em Israel.



Mateus 10

26 - Portanto, não os temais; porque nada há encoberto que não haja de revelar-se, nem oculto que não haja de saber-se.

27 - O que vos digo em trevas diga-o em luz; e o que escutais ao ouvido pregue-o sobre os telhados.



Desde suas raízes o rock sempre foi associado de uma forma ou de outra ao ocultismo. Mesmo quando não associado diretamente a adoração ao demônio o rock tem sido frequentemente acusado de incitar a rebeldia e despertar sentimentos violentos nos jovens. O assunto desta página não é satanismo e não pense encontrar aqui nada além de meras curiosidades. As fontes de parte do material aqui contido são livros evangélicos norte-americanos de acusação ao rock. Não serão muito abordados neste texto bandas declaradamente satânicas ou bandas que abordam constantemente o tema. O assunto aqui é ocultismo, satanismo, religião, etc., de bandas que não são normalmente consideradas deste tipo. Também não serão na maioria dos casos abordadas bandas obscuras. Mais uma vez informo que o conteúdo desta página deve ser considerado apenas como curiosidades.



Os motivos da associação frequente entre Rock e Satanismo.

Quais seriam as razões das frequentes acusações sobre a ligação entre rock e adoração ao demônio?

a. O rock de uma maneira geral prega a rebeldia contra os costumes vigentes e ataca o sistema vigente, incluindo a religião vigente. Esta antirreligião facilmente é confundida com uma religião anticristã.

b. O rock prega o hedonismo, o que é contrário à pregação das igrejas cristãs e frequentemente associado a satanismo. Na realidade o hedonismo, o gozo máximo dos prazeres terrenos (drogas, sexo) é realmente um dos princípios da maior parte das seitas satanistas. Doutrina que considera a busca do prazer como o bem supremo, o principal objetivo da vida moral. Por extensão: Busca incessante do prazer como opção de vida. Psicologia: Teoria segundo a qual o comportamento humano seria motivado pela busca do prazer e de evitar o desprazer.

c. O rock prega o individualismo, a vontade própria acima da vontade da maioria. Este é outro ponto fundamental das seitas satanistas, sendo inclusive o resumo do pensamento do "satanista" inglês Aleister Crowley: "Faz o que tu queres, há de ser tudo da lei".



Devido fundamentalmente a estas três características o rock foi a início taxado de demoníaco. Com as acusações já existentes algumas bandas resolveram levar a polêmica adiante, propositalmente ou não. O maior motivo das acusações de satanismo nas duas últimas décadas se deve ao fato de muitos rock stars terem adotado abertamente uma atitude (ou ao menos uma aparência) demoníaca, (como Kiss, Ozzy Osbourne, Alice Cooper, Wasp, etc.), enquanto outros abordam com certa frequência o tema do oculto (Rolling Stones, Iron Maiden, Black Sabbath, AC/DC, etc.)



Algumas bandas e artistas acusados de Satanismo.

ü Roberth Johnson - Artista de blues da década de 30 que influenciou direta ou indiretamente todo o cenário do rock. Dizia ter feito um pacto com o demônio em troca de sua musicalidade e do sucesso, tendo abordado este tema em suas músicas. O filme Crossroads (A Encruzilhada, com Ralph Machio, o garoto de Karate Kid) aborda superficialmente a história de Roberth Johnson, que morreu envenenado por um marido traído.



ü Rolling Stones - A primeira banda a abordar o tema satanismo em suas letras com a música Simpathy For The Devil (Simpatia pelo Demônio) e o disco intitulado Their Satanics Majesties Request (Serviço de Sua Majestade Satânica). Além disso, em diversos discos colocaram referências a satanismo ou vodoo, como nos álbuns Goats Head Soup (gravuras do encarte) e no álbum Voodo Lounge.



ü Beatles - Em seus últimos discos abordaram religiões orientais com frequência além de terem abusado do experimentalismo com drogas. John Lennon foi um estudioso do bruxo inglês Aleister Crowley. Crowley é uma das figuras presentes na capa do álbum Sgt Peppers.



ü Black Sabbath - A primeira banda a adotar abertamente um tema e visual satânicos. O nome Black Sabbath é uma referência a encontros de feiticeiras. Seus álbuns são algumas vezes adornados com cruzes e demônios. Além disso, muitas letras falam de Satan, como NIB e War Pigs.



ü Ozzy Osbourne – Ex-vocalista do Black Sabbath. Embora não tenha abordado profundamente em suas letras a temática satanista, desenvolveu um visual demoníaco, com maquiagem pesada e mesmo lentes de contato vermelha. A música Suicide Solution foi acusado de gerar suicídios de jovens.



ü Led Zeppelin - Com certeza a banda mais acusada de ter temas satanistas escondidos em suas letras gravados de trás para frente. O certo é que o guitarrista Jimmy Page foi um profundo estudioso do bruxo inglês Aleister Crowley, chegando a comprar a mansão deste. A morte do baterista John Bonhan e frequentes acidentes envolvendo os membros restantes são considerados por muitos, provas definitivas do pacto feito entre a banda e o demônio.



ü Alice Cooper - O codinome do vocalista (e da banda) segundo ele próprio foi sugerido em uma mesa de ouija (algo semelhante ao "jogo do copo") por um espírito. O visual com maquiagem viria a ser copiado exaustivamente.



ü Eagles - Embora não tenham absolutamente nenhuma aparência ou temática satânica em suas letras, um ex-produtor acusou a banda de ligações com a organização conhecida como Igreja de Satan. Logo mais se descobriu que a música Hotel Califórnia possuía mensagens satânicas gravadas ao inverso e que tratava na realidade sobre a sede da Igreja de Satan no estado da Califórnia, que havia sido anteriormente um hotel.



ü Doors - O vocalista Jim Morrison se casou em um ritual pagão com uma bruxa. Além disto, Jim Morrison dizia trazer dentro de si o espírito de um feiticeiro índio, um "shaman".



ü Iron Maiden - Após terem lançado o disco The Number of The Beast (o número da besta) passaram a ser frequentemente taxados de satanistas embora raramente abordem o tema. A mascote Eddie (um simpático morto vivo) das capas dos discos é frequentemente associada a um demônio.



ü Kiss - Embora não costume abordar temas satânicos em suas letras o visual carregado e truques de palco do baixista Gene Simons (que se veste e se maquia como um vampiro vomita sangue e cospe fogo) levou parte da opinião pública a taxar a banda de satanistas. O nome Kiss (beijo) chegou a ser interpretado como sigla para Kids In Sata's Service (Crianças a Serviço de Satan) ou Knights In Satan's Service (Cavaleiros a Serviço de Satan).



ü AC/DC - Com o álbum Highway To Hell (Auto Estrada para o Inferno) e músicas como Hell's Bells (Sinos do Inferno) foi prontamente taxada de satanista. A situação piorou quando um conhecido assassino serial psicopata conhecido como "Night Stalker" (Rastejador Noturno) afirmou matar influenciado pelas letras da banda.



ü Mercyful Fate - banda Dinamarquesa de grande influência e cuja marca principal é o visual satânico do vnda usava (e usa) na decoração de seu palco, restos humanos, (ossos) porque não constitui crime na Dinamarca.



Correntes "Satânicas" que influenciaram o Rock.



Ø Aleister Crowley: foi um filósofo Inglês do século 19, considerado por muitos um bruxo e satanista. Seu pensamento e pregação se resumiam basicamente no conteúdo da obra chamada Livro da Lei e na doutrina conhecida por Thelema (palavra grega que significa vontade) e que pode ser resumida em "Faz o que quiseres, que tudo deve ser da lei. Todo homem é um indivíduo único e tem direito a viver como quiser". Os princípios hedonistas de Crowley, com a pregação do aproveitamento dos prazeres terrenos, incluindo sexo e drogas, foi base para todas as doutrinas satanistas que se seguiram, embora Crowley não tenha de maneira clara em sua obra se declarado satanista, sendo mais apenas um anticristão, tendo tomado para si próprio a denominação de "Número 666".

Por ser uma figura controversa Aleister Crowley despertou muito interesse entre artista de rock. É Aleister Crowley o sujeito da música Mr Crowley de Ozzy Osbourne. O disco Seventh Son Of a Seventh Son do Iron Maiden possui várias citações a trechos da obra de Aleister Crowley.

Um dos mais famosos estudiosos da obra de Crowley foi Jimmy Page, Guitarrista do Led Zeppelin. Além de adquirir manuscritos e objetos pessoais de Crowley Page chegou a comprar a mansão do bruxo às margens do Lago Ness onde Crowley teoricamente faria seus rituais. Aleister Crowley aparece entre os personagens da capa do disco Sgt Peppers Lonely Hearts Club Band dos Beatles.

No rock do Brasil a maior personalidade ligada ao pensamento de Crowley foi Raul Seixas. A música Sociedade Alternativa, entre outras, são exemplos disto. Ao final de Sociedade Alternativa Raul Seixas grita para o público: "O Número 666 chama-se Aleister Crowley. A lei de Thelema... esta é a nossa lei e a alegria do mundo. Faz o que tu queres, há de ser tudo da lei. Todo homem e toda mulher é uma estrela”. Trata-se de trechos da obra de Crowley.



Ø H. P. Lovecraft: Howard Philips Lovecraft foi um escrito de ficção nascido em 1890 e morto em 1937. É considerado um dos pais da ficção e do terror modernos na literatura. Lovecraft costumava fazer parecer em seus livros que os demônios e rituais citados eram reais, inclusive citando como fontes de seus conhecimentos a mitologia grega, egípcia, árabe e assíria embora tudo não passasse de ficção. Costumava citar frequentemente em seus contos demônios como Cthulhu e Shub-Nigurath além de abordar os rituais de invocação que haveriam escritos em um livro chamado Necronomicon (Livro dos Mortos).

O livro dos mortos nunca existiu, porém Lovecraft o tratava de forma tão detalhada em seus livros que chegaram a se criar seitas de estudo do Necronomicon e várias versões foram forjadas deste livro. O Necronomicon é o livro tema da série de filmes A Morte do Demônio (Uma Noite Alucinante) em que um grupo de jovens invoca sem querer forças incontroláveis. É também baseada na obra de Lovecraft a série, Reanimador entre muitos outros filmes e livros.

A influência de Lovecraft entre bandas de rock é apenas literária, mas os demônios e rituais de sua obra costumam ser confundidos, com uma religião de verdade, o que leva muitos a considerarem isto satanismo. A música Call of Cthulhu do Metallica é baseada no livro de mesmo nome de H. P. Lovecraft. Cthulhu é uma criatura (um demônio) que dormiria no fundo dos oceanos, se comunicando com os humanos através de sonhos. Na capa do disco Live After Death do Iron Maiden é de H. P. Lovecraft a citação escrita na lápide da sepultura de Eddie. "That is not dead which can eternal lie, And with strange aeons even death may die." A tradução aproximada seria "Não está morto o que eternamente jaz inanimado, e em realidades estranhas até a morte pode ser vencida". Obviamente o trecho, que seria uma citação do Necronomicon, trata sobre a vida após a morte.



Igreja de Satã (Church Of Satan) de Antony LaVey.

Antony LaVey é considerado o pai do Satanismo moderno sendo o fundador da seita satânica mais espalhada e mais influente em todo o mundo. Os preceitos de sua seita são bastante semelhantes aos preceitos de Crowley, pregando o prazer terreno e o abuso de drogas e sexo como meio de encontrar este prazer. A Church Of Satan tem ainda como característica a finalidade de ridicularizar e denegrir a imagem de Cristo e da igreja católica, mostrando o DEUS cristão como causador dos males da humanidade e Satã como um ser misericordioso e compreensivo, uma alternativa ao DEUS carrasco cristão.

Uma das bandas mais conhecidas da década de 70, The Eagles, é acusada por grupos evangélicos de ser participante do movimento Church Of Satan. Os boatos surgiram quando a banda foi denunciada como satanista por um ex-produtor vingativo. O principal hit dos Eagles, Hotel Califórnia, recentemente relançado, seria uma referência à sede da Igreja de Satã na Califórnia, cujo prédio anteriormente haveria sido um cinema. Ao ouvir o disco ao contrário segundo afirmavam os evangélicos, surgiam mensagens satânicas.

Na música Simpathy For The Devil dos Rolling Stones o personagem principal é o demônio, cantando em primeira pessoa. Mick Jagger confirmou que o fundador da Igreja de Satan, Antony LaVey, foi o inspirador da canção.



Ocultismo em letras de Rock.



Conjuring (Megadeth): "I am the devil's advocate, a salesman if you will. Come join me in my infernal depths. I've got your soul! Obey!".

(Sou o advogado do diabo, um vendedor se você preferir. Venha se juntar a mim nas profundezas do inferno. Sua alma é minha. Obedeça).



The Prince (Metallica): "Angel from below, I wish to sell my soul. Devil, take my soul. With diamonds you repay. I don't care for heaven so don't you loonk for me to cry. And I will burn In hell from the day I die”.

(Anjo das profundezas, eu quero vender minha alma. Demônio, leve minha alma, com diamantes você paga. Eu não me importo com o paraíso então não espere me ver chorar. E eu vou queimar no inferno a partir do dia em que morrer).



Burn In Hell (Twisted Sister): "Welcome to the abandoned land. Come on in, child, take my hand. Here there is no work or, only one bill to pay. There's just five words to say as you go down, down, down. You're gonna Burn in hell"!

(Bem vindo à terra do abandono. Venha, criança, segure minha mão. Aqui não há trabalho, apenas uma conta a pagar. Há apenas cinco palavras a dizer enquanto você cai. Você vai queimar no inferno).



Homebound Train (Bon Jovi): "When I was just a boy the devil took my hand. Took me from my home, he made me a man."

(Quando eu era apenas um garoto o demônio tomou minha mão, me levou de casa e me fez um homem).



Possessed (Suicidal Tendencies): "I'm a prisoner of a demon... It stays with me wherever I go, I can't break away from its hold. “This must be my punishment for selling my soul”!

(Sou prisioneiro de um demônio, ele fica comigo onde quer que eu vá e não posso fugir de seu domínio. Deve ser minha punição por vender minha alma).



Incitações ao suicídio em letras de Rock.

O suicídio é considerado por seitas cristãs e espíritas o maior dos insultos a DEUS em virtude de ser a negação da vida. Desta forma são consideradas também provas do envolvimento do rock com satanismo a frequente abordagem do tema suicídio.



Fade To Black (Metallica): "I have lost the will to live, simply nothing more to give. There is nothing more for me, need the end to set me free".

(Eu perdi a razão de viver, simplesmente não tenho mais nada a dar, não existe nada mais para mim, preciso do fim para me libertar).



Uma das músicas mais polêmicas da história do rock foi Suicide Solution, de Ozzy Osbourne. Após algumas pessoas terem acusado ser a música a responsável por alguns suicídios de jovens, o Institute for Bio-Acoustics Research foi contratado por grupos evangélicos para fazer uma avaliação da música e o relatório final apontou mensagens subliminares que não seriam audíveis conscientemente, mas capazes de influenciar o inconsciente do ouvinte. A mensagem escondida estaria gravada em rotação alterada e seria "Why try, why try? Get the gun and try! Try it! Shoot! Shoot! Shoot!" seguido de uma risada.

(Porque não tentar? Pegue uma arma e atire! Atire)!

Além disso, haveria na música frequências sonoras especiais capazes de aumentar a capacidade de influência das mensagens subliminares.

Curiosamente a música Suicide Solution não trata sobre suicídio como pensa a quase totalidade (inclusive os fãs de Ozzy Osbourne). A música trata sobre alcoolismo e foi escrita por Ozzy quando o vocalista do AC/DC, Bon Scott, morreu de coma alcoólico. A palavra "solution" do título é "solução" no sentido de "mistura" e não no sentido de "resposta". A tradução correta seria "mistura suicida" se referindo ao álcool.



Crimes e suicídios relacionados ao Rock.

Esses fatos foram publicados na imprensa e de uma forma ou de outra aconteceram.

O satanista Richard Ramirez, conhecido como Night Stalker, que aterrorizou a Califórnia na década de 80, tendo matado mais de 14 pessoas, se declarou um grande fã do AC/DC.

Os pais do garoto Steve Boucher, que se suicidou com um tiro na cabeça, tentaram processar a banda AC/DC dizendo ser a música Shoot to Thrill a responsável. O garoto se suicidou sentado sobre um poster do AC/DC.

Em fevereiro de 1986 foi encontrado o corpo enforcado do garoto Phillip Morton, enquanto ao fundo o disco The Wall (com as músicas Goodbye Cruel World e Waiting for the Worms) tocava continuamente.

Em San Antonio, Texas, um garoto de 16 anos matou uma tia a punhaladas e contou à polícia que no momento do crime estava hipnotizado pela música do Pink Floyd, não podendo sequer se lembrar do ocorrido.

Em outubro de 1984 John McCollum, de 19 anos, se matou com um tiro na cabeça enquanto ouvia Suicide Solution de Ozzy Osbourne. Ele ainda estava com headphones quando o corpo foi encontrado.

Em dezembro de 1985 dois garotos de 18 anos, Raymond Belknap e James Vance, depois de ouvir Beyond the Realms of Death (Judas Priest), foram ao playground de uma igreja próxima e se suicidaram com tiros de espingarda. Os pais tentaram mover uma ação contra o Judas Priest.

Dennis Bartts, 16 anos, de Center Point, Texas, informou a um amigo que pretendia encontrar Satan, foi ao campo de futebol da escola e se enforcou na trave enquanto ouvia Highway to Hell (AC/DC) em um walkman.

Em 9 de janeiro de 1988 Thomas Sullivan, 14 anos, fã de Ozzy Osbourne, cortou a garganta da mãe e se suicidou em seguida.

Em 12 de abril de 1985, um garoto fanático por heavy metal de 14 anos matou três pessoas. O garoto (que tinha tatuado um grande 666 no peito) informou estar dominado por Eddie (mascote do Iron Maiden) quando cometeu os assassinatos.

Em 1987 foi capturado o assassino serial, ocultista e canibal Gary Heidnik. Em sua casa na Philadelfia os vizinhos escutavam heavy metal durante todo o dia.



Os Beatles e Charles Manson.

Um dos casos mais famosos, porém de assassinatos ligados ao rock foi à ação do maníaco americano Charles Manson e sua fascinação pela música dos Beatles. Manson era um fanático religioso que acreditava ser Jesus Cristo encarnado e possuir uma "família", seguidores de suas pregações. Manson acreditava também que os Beatles eram anjos mandados a Terra por DEUS para avisar os homens sobre o terrível apocalipse que se aproximava, e que eles haviam feito isso através do famoso White Album, o Álbum Branco.

As canções segundo Charles citavam suicídio (Yer Blues), os próprios sons do Armageddon trazidos pelos "anjos do apocalipse" (Revolution# 9), sugestões de destruição (a versão de Revolution contida no álbum chamada de Revolution# 1 era um take mais lento do famoso single da banda e na frase que fala "But when you talk about destruction... don´t you no that you can count me out..." eis que imediatamente após a última palavra (out) uma voz pronuncia de uma forma bem clara” (in"), e, principalmente as guerras raciais figuradas em diversas músicas, "Piggies" seriam os "porcos brancos" e "Black Bird" possivelmente os Panteras Negras. Nota-se no fade out de "Piggies" sons de metralhadoras, a guerra declarada. E relacionada a isso ainda, talvez a mais grave das alegações de Manson "Helter Skelter", o caos total, as guerras raciais, a destruição, a revolução final.

Charles em certa época teve uma música supostamente roubada pelos "Beach Boys", sua canção "Cease to Exit" teria sido utilizada pelo grupo californiano sobre o título de "Never Learn Not to Love" para o álbum 20/20. A fúria de Manson caiu principalmente sobre Terry Melcher (filho de Doris Day) um produtor musical que havia negado um contrato de gravação de suas musicas, incluindo a utilizada pelos Beach Boys, estes fazendo grande sucesso com a "versão" de sua canção.

A decisão deste foi completamente irracional. Invadir com sua "família" a ex-residência do produtor. Na loucura de Manson não importava se Melcher não morasse mais lá. A nova moradora era a atriz Sharon Tate na época recém-casada com o diretor Roman Polanski. A artista estava com alguns amigos em sua casa. Manson promoveu uma chacina, em uma atitude absurdamente covarde.

A ligação com os Beatles.

A familia Manson utilizou o sangue de suas vítimas para escrever nas paredes da casa "Helter Skelter", "Political Piggy" e "Arrise". Helter Skelter e seu significado tomado por Manson, citados antes, seriam o seu propósito, Political Piggy seria a referência as pessoas mortas ali e Arise, uma citação a um trecho da música "Black Bird": "You´re only waiting for this moment to arise", este trecho é repetido várias vezes na música.

Outro fato ligado a banda e o seu Álbum Branco é que um das assassinos possuía o apelido "Sexy Sadie" outra música do disco dos fabfour. McCartney, Lennon, Harrison e Starr, principalmente os 3 primeiros declararam a insanidade de Charles Manson (já óbvia) e seu completo desconhecimento dos objetivos do clã do citado (também um fato óbvio).



Outros fatos relacionados a ocultismo no Rock.

Na capa de Highway To Hell (AC/DC) além de Angus, estar fantasiado de demônio o vocalista Bom Scott usa um colar com um pentagrama (símbolo do satanismo). O pentagrama é também o símbolo da banda Slayer.

O símbolo que representa o guitarrista Jimmy Page (algo semelhante a Zoso) segundo alguns trata-se de um 666 estilizado.

Na revista Smash Hits Jon Bon Jovi declarou: "Eu mataria minha mãe pelo rock and roll... eu venderia minha alma”.

Trey Azagthoh, guitarrista do Morbid Angel, se declara um vampiro e nos shows costuma se morder e beber seu próprio sangue. A mania teve início quando ao se cortar ele chupou o próprio sangue para evitar que escorresse e o sujasse inteiro. Terminou gostando.

Em 1992 a banda Iron Maiden foi proibida de tocar no Chile. A Igreja Católica pediu ao governo providências contra a apresentação da banda e foi atendida. Segundo a igreja a música Bring Your Daughter To The Slaughter incitava o assassinato e The Number Of The Beast incitava satanismo e assassinatos.

David Bowie em entrevista à Rolling Stone prestou o seguinte depoimento:

- "O rock sempre foi à música do demônio. Eu acredito que o rock Androll seja perigoso. Sinto que estamos brincando com algo mais assustador do que nós mesmos".



Um fã da banda Slayer escreveu no Spin Magazine (Maio de 1989):

- "Eu odeio seu Deus Jesus Cristo. Satã é meu senhor. Eu sacrifico animais para ele. Meu deus é o Slayer. São nas letras de sua música que acredito".



Ao receber o MTV Awards de 1992 o grupo Red Hot Chili Peppers fez o seguinte agradecimento:

- "Antes de qualquer coisa queremos agradecer a Satã"!



Angus Young, guitarrista da banda AC/DC em entrevista à Hit parader:

- "Eu sou apenas um instrumento. Quando subo ao palco alguma coisa me possui e me faz agir".



A música The Temples of Syrinx do álbum 2112 do Rush tem como tema o deus pagão Pã, constantemente associado ao demônio.

Em 1974, durante o lançamento do primeiro disco da gravadora Swan Song, comandada pelos componentes do Led Zeppelin, foi armada uma festa (em uma caverna) com temática de ocultismo que incluía mulheres nuas encenando uma missa negra e garotas vestidas de freiras fazendo Streep tese.

A fascinação de Jimmy Page (guitarrista do Led Zeppelin) pelo oculto era tão grande que ele chegou a possuir a maior loja de livros de ocultismo da Europa, chamada The Equinox. Sua curiosidade sobre a obra de Crowley o levou a adquirir, além de milhares de objetos pessoais, livros e manuscrito, a mansão de Crowley, chamada Boleskine, localizada às margens do Lago Ness. Segundo contam as lendas Crowley praticava rituais satânicos na casa. Depois que Jimmy Page comprou a mansão um caseiro se suicidou inexplicavelmente e um outro ficou louco.

Na edição original em vinil do terceiro álbum do Led Zeppelin constava a inscrição:

- "Do what thou wilt" (Faze o que quiseres) que é um dos ensinamentos de Crowley.

O nome da banda Cheap Trick segundo eles próprios foi sugerido em uma mesa de ouija (uma maneira de se comunicar com espíritos semelhantes ao “jogo do copo” conhecido no Brasil). Vincent Furnier se tornou Alice Cooper da mesma maneira.

Jim Morrison, líder e vocalista da banda The Doors dizia ter sido possuído por espíritos quando assistiu a um acidente automobilístico que matou diversos índios. Segundo ele um ou dois espíritos de shamans (feiticeiros índios) o possuíram desde então, guiando seu estilo de vida e sua maneira de compor. Em 1970 Morrison se casou com uma feiticeira em um ritual pagão que envolveu invocações de demônios e beber sangue.

Em 1992, a banda de hard rock americana Slaughter foi acusada pela família de duas jovens de ter induzido um jovem de 17 anos (namorado de uma) a mata-las. As duas amigas foram mortas a facadas enquanto, segundo testemunhas, a música Fly To The Angels (que Mark Slaughter havia composto para uma ex-namorada que havia morrido de câncer) tocava repetidamente. Foi depois apurado de que o jovem não era fã do Slaughter propriamente, mas sim da música em si. A turnê do álbum The Wild Life teve de ser interrompida por algum tempo para que eles respondessem ao processo, no qual foram completamente inocentados.

A Condessa Elisabeth Bathory era filha de nobres Húngaros que sacrificava virgens e tomava banho com sangue para manter sua beleza e juventude eternamente. Tornou-se parte do folclore europeu. Mereceu citações da banda Venon (Countess Bathory), do Cradle Of Filth (The Cruelty And The Beast) e inspirou o nome da banda Bathory.



Mensagens gravadas ao inverso em discos de Rock.

Da alma de muitos roqueiros saem ardentes declarações de amor a Satanás. Led Zeppelin interpreta "Stairway to Heaven", onde, em backward masking, decl Eles sabem que estão caminhando para o inferno, mas não se importam. Tornam-se cada vez mais apaixonados pelo inimigo de suas almas.

- "Meu doce Satanás, meu doce Satanás; Aquele que é triste e faz-me melancólico. Eu te desejo mais. Eu te quero mais".



O grupo Black Sabbath confessa ser Satanás o senhor deste mundo, e acrescenta: "... Diabo possuidor..." Entende o grupo de todos os jovens devem entregar suas almas ao demônio. Em seus shows, o conjunto incita a plateia a fazer um pacto com Satanás. Segundo testemunhas oculares, não poucas pessoas, entre as quais crianças, têm atendido a esses apelos, prostrando-se ante o tenebroso altar do Black Sabbath.
O grupo Kiss é acusado de praticar atos de sadismo contra suas jovens fãs. Em sua musica "Criaturas da Noite", o Kiss expõe esse torpe intento: - "Eu sempre quis provar o gosto da carne humana. Eu sempre quis ser canibal".


Após o Dilúvio, o Senhor DEUS, procurando preservar a raça humana, ordenou:



Gênesis 9

6 - Quem derramar o sangue do homem, pelo homem o seu sangue será derramado; porque DEUS fez o homem conforme a sua imagem.



No entanto, o diabo, que tudo faz para contrariar a DEUS, leva os jovens a sentir sede de sangue, por intermédio do rock. O conjunto AC/DC faz este estranho oferecimento aos seus seguidores:

- "Você quer sangue; você terá".

E, de que forma o sangue será providenciado? Com o sacrifício de crianças e dos próprios roqueiros.

Roberto Valente, em janeiro de 1985, ao ser repreendido por sua mãe, por estar ouvindo músicas de rock, fora de hora, ficou completamente enfurecido. Fora de si, matou os pais e três irmãos a tiros e facadas. Tirou a vida de cinco pessoas, estragou toda a sua existência, em consequência dos daninhos efeitos de músicas diabólicas. Preso, esse jovem, na época de 18 anos, declarou:

- "Estou moído; estou todo moído por dentro".

Ele, com toda certeza, sofrera uma lavagem cerebral enquanto ouvia o seu "fascinante som", porque um ser humano normal, jamais cometeria tal desatino.

Desde o seu aparecimento, vem o rock fazendo apologia do amor livre, da liberação sexual e de todas as aberrações sexuais. Visa à conspurcação total do ser humano. Sua proposta vê-se claramente, não é apenas levar a juventude à prostituição, mas induzi-la à outras práticas vis e pervertidas: pedofilia, necrofilia, zoofilia, homossexualismo, etc.
Paul Stanley, um dos integrantes do grupo Kiss, gaba-se de suas proezas eróticas:


- "Você sabe o que é que temos recebido ultimamente? Cartas de adolescentes de 16 e 17 anos, com fotos em que aparecem nuas. É surpreendente! É genial! Não há nada como saber que você está ajudando a juventude da América a se despir".

Os integrantes do Kiss abusam sexualmente de suas jovens fãs. Submetem-nas, inclusive, a atos de sadismo e perversidade. E, não poucas dessas pobres vítimas são quase crianças. Declara Gene Simon, destacado componente do Kiss:

- "Eu nunca pergunto a idade delas. Eu não tenho preconceito quanto à modelo ou forma... Eu acho que levo um tipo de vida bastante honroso".

O rock exalta, ainda, a necrofilia desejo sexual mórbido por cadáver. Muitos roqueiros, através de macabras canções, declaram suas tendências a essa aberração.

Os Rolling Stones tem um álbum intitulado "Necrofilia", por intermédio do qual tem propalado essa hedionda prática. Nociva e perigosa, essa mensagem, além de incitar os jovens à necrofilia, leva-os ao homicídio, pois, só assim, conseguirão o objeto de sua tara - cadáveres.

No misticismo que envolve a música brasileira se reflete até no folclore, que em não raras ocasiões acoberta crenças perigosa.

A cantiga de roda "Escravos de Jó" diz assim:

- "Escravos de Jó jogavam caxangá; tira, põe, deixa ficar...".

Note-se que o termo "escravos" por si só já deixa a entender a realidade de quem serve a Satanás. Jó, que esteve coberto de chagas, no caso representa Omolu, o "deus" da varíola e dos cemitérios. (É também o S. Francisco das Chagas, dos católicos.) Por outro lado, "caxangá" simboliza o próprio Diabo e "quem brinca com fogo, se queima".

Alceu Valença, no disco "Anjo Avesso", aparece na capa com uma vestimenta sacerdotal de Umbanda, tendo no peito a meia-lua e no braço, a estrela de cinco pontas, em sinal de consagração.

Uma das músicas contidas nesse disco é intitulada "Anunciação" o próprio nome tem em si um sentido místico, pois anunciação, na Bíblia, foi o aviso do nascimento de Jesus, feito pelo anjo Gabriel a Maria.

Pergunta-se então: Que quer dizer tal termo no sentido em que foi empregado na música? Seria o anúncio do advento do Anticristo, ou da vinda de demônios para possuir os corpos dos homens?

A letra dessa música diz:

"Na bruma leve das paixões que vêm de dentro/ Tu vens chegando prá brincar no meu quintal/ No teu cavalo peito nu cabelo ao vento / E o sol quarando nossas roupas no varal/ Tu vens Tu vens/ Eu já escuto os teus sinais...".

No encarte que traz as letras das músicas, há a seguinte dedicatória, da faixa "Anunciação", cujo autor é o próprio Alceu Valença:

- A Walter Queiroz "Seguindo o Mantra".

Seguir o mantra é se utilizar do backward masking, para veicular mensagem ocultas. Quando essa faixa é tocada no sentido inverso, mensagens até então imperceptíveis são ouvidas em alto e bom som, as quais, fortemente carregadas de insinuações profanas, heréticas e rebeldes, só fazem induzir o indivíduo à aniquilação sua e de seus semelhantes.

"Anunciação" é toda ela, tocada em ritmos de macumba, com o acompanhamento musical característico desse culto. Desde o seu início até o final é bem evidente a presença de um forte conteúdo transcendente. Quando se afirma que "tu vens chegando", entende-se que o diabo está descendo no "terreiro", por seu turno representado por "quintal".

A finalidade da vinda desse ente é brincar; fato que se relaciona a um tipo específico de demônio os espíritos de crianças ou “ere” que, quando se manifesta, torra os adultos como criança, querendo brincar de carrinho; chupar bala e fazer outras coisas do gênero.

Mesmo músicas de aparente neutralidade, como as de Roberto Carlos, também trazem consigo mensagens estranhas, não só no sentido normal, como no inverso.

A música "Jesus Cristo, eu estou aqui" apresenta alguém discursando em primeira pessoa do singular, só que esse alguém não é o cantor e nem tampouco o compositor. Isto porque além de querer mostrar proeminência (o deus deste século), como bem atesta o uso da expressão (já citada) que inicia a faixa, ele não está na Terra;

- "... olho pra Terra e vejo...".



II Coríntios 4

3 - Mas, se ainda o nosso evangelho está encoberto, é naqueles que se perde que está encoberto,

4 - nos quais o deus deste século cegou os entendimentos dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, o qual é a imagem de DEUS.



Se for possível a alguém vislumbrar o planeta como um todo, há de se convir ele não pode estar nesse planeta; tem de estar fora do mesmo; nas regiões celestiais (o príncipe das potestades do ar).



Efésios 2

4 – Mas; DEUS que é riquíssimo em misericórdia, pelo seu muito amor com que nos amou,

5 - estando nós ainda mortos em nossas ofensas; nos, vivificou juntamente com Cristo (pela graça sois salvos),

6 - e nos ressuscitou juntamente com ele e nos fez assentar nos lugares celestiais, em Cristo Jesus;

7 - para mostrar nos séculos vindouros as abundantes riquezas da sua graça pela sua benignidade para conosco em Cristo Jesus.

Efésios 6

12 - Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais.



Há, ainda, na letra da música, a afirmação de que o tal "vê uma multidão que vai caminhando", porém se deduz que não para o Céu. Parafraseando, é como se o diabo estivesse dizendo:

- Olha Jesus, eu estou aqui, e aqui o senhor sou eu, olhando daqui para a Terra, vejo uma multidão que caminha a passos largos para o Inferno; são todos meus "cavalos".



Na música "Guerra dos Meninos", desse mesmo cantor, há uma parte que diz assim:

- "... sem que eu abrisse ele entrou...”.

De fato, "o que não entra pela porta é ladrão e salteador".



João 10

1 - NA verdade, na verdade vos digo que aquele que não entra pela porta no curral das ovelhas, mas sobe por outra parte, é ladrão e salteador.

O inimigo não pede licença a ninguém. Ele, quando quer entra, em geral arromba a porta. Quão diferente é Jesus:



Apocalipse 3

20 - Eis que estou à porta, e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrará em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo.



Raul Seixas, em música sobre o rock, disse:

- “O diabo é o pai do rock, o diabo é o pai do rock; ele mesmo que me deu (os) toque. Enquanto Freud explica, o diabo dá (os) toque”...

Numa assertiva clara ao envolvimento das músicas populares com o diabo. Inclusive há no texto indicado, erro na concordância numérica, ou seja, o artigo vem no plural -OS- , e o substantivo no singular - TOQUE - , o que revela a existência de termos fixos, carregados de simbologia ocultista.

Engenheiros do Havaí, na música "Pra ser sincero", declaram ter vendido a alma ao diabo, na parte:

- "... Pra ser sincero não espero que você me perdoe por ter perdido a calma, por ter vendido a alma ao diabo...".



E também na música "A promessa", dizem:

- "... O céu é só uma promessa, eu tenho pressa vamos nessa direção...",



Como já sabemos, só existem dois caminhos, o caminho da luz e o das trevas, DEUS e o diabo, então se para ele "o céu é só uma promessa", então o que sobra?



Mateus 7

13 - Entrai pela porta estreita; porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela;

14 - e porque estreita é a porta, e apertado o caminho que leva à vida, e poucos há que a encontrem.



Bon Jovi, na música "Something to believe in", do disco (These Days), declara: - "I lost all faith in my God, in his religion too, I told the angels they could sing their songs to someone new...", que quer dizer:

- "Eu perdi toda a fé em meu DEUS, em sua religião também, eu disse aos anjos que eles podem cantar suas músicas para outra pessoa"...

avatar
izaias

Mensagens : 165
Data de inscrição : 12/05/2011
Idade : 65
Localização : Capital - São Paulo - SP

Ver perfil do usuário http://izanor@ig.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

A Liberdade Cristã e seus eventuais abusos...

Mensagem  "Ekklésia Christiana" em Qua Dez 21, 2011 2:29 pm



Saudações cristãs,

Jovem TheuWinch...






Conforme exposto por nosso irmão Tião - estando sob a égide da graça - encontramo-nos isentos quanto ao LEGALISMO compulsório e suas meticulosas restrições (Colossenses 2, 20-23 e similares)


Compete-nos, todavia, sobriamente administrar e/ou conduzir a este estado*, de modo a não incorrermos em desvario ou eventual abuso (Gálatas 5:13 / Romanos 6:15...).


Quanto a musicalidade profana, sabido é que pouco nos pode acrescer - sobretudo, no que tange ao seu conteúdo... muitas melodias, no entanto, corroboram para nossa espiritual elevação. Assim sucede, por exemplo, para com inúmeros arranjos clássicos ou eruditos, além de estilos outros.


Paulo nos exorta à seletividade:



"Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai."
(Filipenses IV:VIII)


Semelhantemente, admoesta-nos a tudo examinar, retendo-se o espiritualmente útil (I Tessalonicenses 5:21)...

Isto posto, conclui-se que todo e qualquer material (peças literárias, composições musicais, tendências comportamentais) deverá - invariavelmente - ater-se ao crivo apostolicamente proposto.


E uma vez, testificando o nosso espírito acerca daquilo que se tem em pauta como tratando-se de algo lícito, quem poderá objetá-lo?...


Se contudo, nossa consciência o declara como impróprio oportuno será dele abdicarmos. Ora, o aval de nossa consciência apresenta-se como decisivo naquilo que concerne a nossa regular conduta (Romanos 14:23 - acerca da ingestão das carnes e libações gentias).


Particularmente, aprecio a música em suas mais variadas modalidades. Nosso administrador (fórum), inclusive, conhece parte de meu pessoal repertório, e dele compartilha.


Saibamos, pois, discernir...



________________________________________
* mais precisamente a "Liberdade Cristã".






Atenciosamente,

"Em Caridade"

Irmão Ednelson

"Ekklésia Christiana"

Mensagens : 497
Data de inscrição : 18/05/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ouvir música mundana é pecado?

Mensagem  Sergio Teixeira em Qua Dez 21, 2011 3:12 pm

Nas igrejas ditas "cristãs" temos praticado uma regra perversa, que incide na aplicação de dois pesos e duas medidas:

O que eu pratico não é pecado, porque "Deus sabe de todas as coisas" (essa é a argumentação-padrão);
O que meu irmão faz. isso sim é pecado, porque "ele não vigiou".
Para que eu obedeça a um mandado de Deus, tenho de buscar primeiro várias "palavras";
Meu irmão tem de obedecer imediatamente, senão estará sujeito à ira de Deus.
Quando eu falo coisas sem sentido algum, e totalmente disconexas, tipo "alacataia", "crê-crê no fubá", "surucucu te ama", "racatá lessúria" e outras coisas afins, estou "falando em linguas", mas o meu irmãozinho que fizer rigoramente a mesma coisa estará "sendo escandaloso".

E essa "regra" não se estende apenas à primeira pessoa do singular, mas também à primeira pessoa do plural, o que inclui minha mulher, meus filhos, a turma daqui de casa, os meus amigos mais chegados, a minha "patota" .

Segundo tal "regra", as primeiras pessoas são sempre "cheias de entendimento", "firmes na Graça", "sabem de tudo", e "têm o dom do discernimento", e tudo quanto é dom existente ou inexistente, enquanto as demais pessoas simplesmente não.

Boa ocasião para corrigirmos isso em nós, não é mesmo?

Outra coisa:

Já fui músico profissional e portanto não sou preconceituoso contra ritmos musicais como o rock, o funk, o tango, o samba-canção, etc.
Em todos os estilos musicais há coisas boas, coisas neutras e também coisas más.
Porém temos de ter especial cuidado com aquilo que não entendemos.

Muitas letras estrangeiras contém "pegadinhas" terríveis, e dizem coisas diferentes do que a melodia sugere, e até do que a própria letra sugere.

Mais de 90% do estilo metaleiro busca nitidamente a aproximação com as coisas demoníacas, morte, tragédia, e coisas do tipo.
Mais de 90% do Funk brasileiro está diretamente envolvido com sexualidade exacerbada, violência e associação ao tráfico de drogas (no entanto, agora é legalmente um "movimento cultural").
O samba-canção e o tango, falam amiudemente sobre decepções amorosas, infidelidade conjugal, sofrimento e coisas assim.

Seria bem melhor que ocupássemos nossas mentes exclusivamente com hinos de louvor, porém sem que ninguém ficasse dando palpites de que "não podemos assoviar os hinos", "não podemos cantar hinos no banheiro" e outras "pérolas" do gênero, que não fazem parte de nossa doutrina oficial, mas que se praticam oficiosamente.

Fale em contrário quem quiser falar, mas eu não aceito de forma alguma que qualquer pessoa interfira na Fé que Deus concede a cada um de seus pequeninos de forma a tolher a liberdade de exprimir o que é bom, edificante e ordeiro, aquilo que se faz para agradar ao Pai que está nos céus.
Eu jamais impediria alguém de orar, de glorificar a Deus, de cantar, de assoviar hinos (quem assovia um hino pelo menos tem comunhão com ele, com o seu significado).
Um hino pode libertar. E efetivamente liberta.
Então porque eu impediria alguém de assoviar um hino apenas por causa do meu "achismo"?

Esse martelo de madeira que estamos insistindo em empunhar está ficando cada vez mais pesado.
Afinal, ele não nos pertence.

avatar
Sergio Teixeira

Mensagens : 1144
Data de inscrição : 12/05/2011
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ouvir música mundana é pecado?

Mensagem  TheuWinch em Qui Dez 22, 2011 10:46 am

Ir. Tião, usar bermuda é algo tão comum... Veja bem, não há escândalo em um homem usar bermuda... Que escândalo há?
Isso é uma das doutrinas humanas da CCB, pois na minha opnião o indivíduo de calça, ele dá uma aparência de ser mais "Social",
Elegante... Porém não vamos falar sobre isso!!
Ir. Izaias, é TheuWinch, não Tadeu, rsrs. Irmão, belíssimo estudo... Por curiosidade, seus filhos ouvem/ouviam rock?
Ir. Sérgio, é verdade... A mania de não olhar para si mesmo, e sim ficar olhando para os defeitos dos outros...
avatar
TheuWinch

Mensagens : 120
Data de inscrição : 26/06/2011
Idade : 22
Localização : Ilhéus- Bahia

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ouvir música mundana é pecado?

Mensagem  izaias em Qui Dez 22, 2011 1:53 pm

por TheuWinch em Qui Dez 22, 2011 1:46 pm
Desculpe-me o trocadilho no nome.
Sim, meu filho era vidrado na banda N. Roses, quando mostrei este estudo ele imediatamente não quis mais saber. Logo em seguida aprendeu a música me pediu um SAX e hoje é instrutor na escola de musica na Congregação; seu filho e meu neto (7anos) está no mesmo caminho e já dedilha algumas notas.
Minha filha sempre foi mais recatada, porém vidrada nos Menudos pouco tempo depois não quis mais saber e começou a aprender a música e tocar piano. Hoje, minha neta e aficionada nesta tal Ana Montada, Luan, Michel Teló, etc., mas ela ainda é novinha e tudo passa. Estuda piano também e diz querer ingressar na orquestra.
O importante não é o que nós os pais e avós queremos, mas sim, o que a cabecinha dos filhos e netos quer. Conheço muitos pais que sempre mantiveram os filhos com rédea curta, entretanto quando se casaram, nunca mais nem passaram pelas portas da Congregação. Outros se revoltaram de tal forma que nem vivem mais juntos com os pais é lamentável!
Meu conselho?
Faça tudo que quiser enquanto ainda dá tempo; porque hora vem em que o Salvador virá e quiçá não haverá tempo nem para se lamentar.
avatar
izaias

Mensagens : 165
Data de inscrição : 12/05/2011
Idade : 65
Localização : Capital - São Paulo - SP

Ver perfil do usuário http://izanor@ig.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ouvir música mundana é pecado?

Mensagem  Sergio Teixeira em Qui Dez 22, 2011 9:42 pm

Gostei imensamente do estudo do ir. Izaías.
Que Deus o abençoe.
avatar
Sergio Teixeira

Mensagens : 1144
Data de inscrição : 12/05/2011
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ouvir música mundana é pecado?

Mensagem  TheuWinch em Sab Dez 24, 2011 12:44 pm

Boas explicações... Pois é, ir. Izaias, rédia curta demais não serve...
avatar
TheuWinch

Mensagens : 120
Data de inscrição : 26/06/2011
Idade : 22
Localização : Ilhéus- Bahia

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ouvir música mundana é pecado?

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum