Não Cobiçarás...

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Não Cobiçarás...

Mensagem  Nor em Sex Out 14, 2011 7:40 pm

"Não cobiçarás a casa do teu próximo, não cobiçarás a mulher do teu próximo, nem o seu servo, nem a sua serva, nem o seu boi, nem o seu jumento, nem coisa alguma do teu próximo.
Êxodo 20:17"

Qual o verdadeiro sentido deste mandamento? Se alguem desejar algo de seu próximo já pecou? Ou somente se após cobiçar ele se "apossar" ?

Sabemos que este é um mandamento da velha aliança, mas foi estendido para a nova aliança, por exemplo:

"Eu, porém, vos digo, que qualquer que atentar numa mulher para a cobiçar, já em seu coração cometeu adultério com ela.
Mateus 5:28"

Ou seja podemos pecar por pensamento? Se alguém pensar em matar mas não matar já matou? Se alguém pensar em roubar mas não roubar ele já roubou?

Qual o verdadeiro sentido deste mandamento? Pois vejo aqui um contraste:

Depois, havendo a concupiscência concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, sendo consumado, gera a morte.
Tiago 1:15

A Paz de Deus a todos...

Nor

Mensagens : 27
Data de inscrição : 30/09/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Não Cobiçarás...

Mensagem  Sergio Teixeira em Sex Out 14, 2011 10:30 pm

O Senhor Jesus já previa a possibilidade de burla ao estatuído anteriormente na lei mosaica, pelo que era necessária a consumação do ato para que fosse considerado como pecado.
Assim nos adverte de que, se apenas pensarmos em praticar o pecado, já estaremos dando o primeiro passo para a sua realização.
Não precisaremos chegar "nos finalmentes", pois já existirá uma sombra de pecado à nossa volta.

Temos no entanto tempo de cortar o mal pela raiz e não cedermos à tentação.
A tentação em si não é pecado, mas como nos adverte o Mestre, indica que já há em nós uma mácula, uma falha, a qual poderá tornar-se em caminho aberto na direção do pecado que se nos afigura adiante.

Porém uma vez cedendo à tentação, o pecado será consumado e por ele seremos fatalmente condenados.

E por que "burla"?
Porque ninguém conhece a natureza de nossos pensamentos, e dessa forma poderíamos - como o faziam os antigos - fingir que não estamos sendo tentados, que não estamos propensos ao pecado, dessa forma pretendendo enganar-nos a nós mesmos, e caindo fatalmente nas malhas da eterna condenação.

Temos pois a oportunidade do arrependimento antes que cedamos à tentação, matando assim totalmente o pecado.

No entanto, o arrependimento e o remorso em si não são de valia alguma se não houver alguma outra atitude profilática de nossa parte.
Temos portanto de nos livrar da fonte de tais pensamentos.

Para melhor esclarecimento: "Fonte" é a parte de nossos pensamentos que abriga a eventual tentação, e não propriamente as coisas a nossa volta.


Última edição por Sergio Teixeira em Sab Out 15, 2011 7:30 am, editado 1 vez(es) (Razão : Adicionar um texto de esclarecimento, em cor verde.)
avatar
Sergio Teixeira

Mensagens : 1144
Data de inscrição : 12/05/2011
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Não Cobiçarás...

Mensagem  Nor em Qui Out 20, 2011 11:38 am

Irmão Sérgio, Deus te abençoe pelas suas explicações pois tem muito fundamento, mas vou tentar ser mais claro na minha pergunta, trabalhava em uma determinada empresa, e certa vez fui aunciar a graça para certa pessoa gerente noturno daquela empresa, e ele me questionou dizendo que acredita que homem nenhum se salvará usando como referência palavras de Jesus:"Eu, porém, vos digo, que qualquer que atentar numa mulher para a cobiçar, já em seu coração cometeu adultério com ela." Mateus 5:28"... Eu não soube muito o que dizer para ele pois foi Jesus mesmo que disse isto e eu não poderia falar contra, então respondi algo para ele segundo meu entendimento tentando explicar mas não sei se fui claro/objetivo e correto na minha resposta mas na verdade o questionamento que ele fez foi bom ou seja se um homem (Cristão ou não) olhar para uma mulher bonita e instintivamente a deseja ainda que rapidamente já pecou? Se ferrou?


Nor

Mensagens : 27
Data de inscrição : 30/09/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Não Cobiçarás...

Mensagem  Sergio Teixeira em Qui Out 20, 2011 1:43 pm

A questão é a seguinte:

Em todos nós há instintos naturais que são dons de Deus.
Então "ter olhos" para pessoas de sexo oposto é coisa absolutamente natural.
Sob o ponto de vista biológico, trata-se um impulso natural que Deus colocou sobre nós para que houvesse dessa forma a procriação, e a propagação e manutenção da vida de nossa espécie humana
("...frutificai e multiplicai-vos, e enchei a terra, e sujeitai-a...").

Porém sob o ponto de vista social, temos de colocar algum limite em nossa capacidade natural de atrair e sermos atraídos pelo sexo oposto.

Ora, se para honrarmos a Deus temos também de honrar aos nossos semelhantes, não será justo cobiçarmos seus cônjuges, unidos a esses nossos semelhantes extamente pela Vontade de nosso Eterno Deus.
Então se os defraudarmos de alguma forma, estaremos igualmente defraudando a Deus.
Se os roubarmos, estaremos roubando a Deus, se os ofendermos estaremos ofendendo a Deus, se os humilharmos estaremos humilhando aos pequeninos de Deus, ou seja, em tudo haverá um aspecto referente a Deus que estará sendo transgredido através de nossa falha, sobretudo quando intencional.

Pois bem.
Sabemos que David errou muito na presença de Deus, mas sempre contou com Sua benevolência.
Pecou - e pecou feio - na presença do Senhor.
Porém, quando ele se arrependia, o fazia de coração sincero e valente, e buscava o perdão - ou o castigo - da parte do Pai Celestial, e isso a qualquer custo.

Então, como afirmei antes, ser tentado é um caminho para o pecado, mas ainda não é o pecado em si.
No entanto, se não tomarmos logo alguma providência, um pensamento maligno poderá fazer morada em nossa mente, e aí sim estaremos pecando.
O Senhor Jesus portanto enfatizou esse ponto, não para jogar o sentimento de pecado sobre ninguém, mas para advertir que não é necessário chegar até à consumação do ato físico para que então seja isso configurado como pecado, se em nossos pensamentos ele já se tenha formado e criado corpo.

Deus-Pai sonda os corações.
Então Ele sabe qual nossa intenção, qual nosso grau de envolvimento com uma certa situação, com algum acontecimento, até que ponto fomos tentados e até que ponto realmente resistimos ou buscamos resistir.
Uma vez resistindo e não dando margem à tentação, ou seja, dissipando o mais cedo possível algum mau pensamento original, o pecado não encontrará espaço em nós para fazer morada, e dessa forma estaremos justificados diante do Senhor nosso Deus.

Cristianismo se pratica através de atitudes, de ação, de vigilância e comunhão constantes.

Então, mais uma vez, a eficácia do ensinamento não está em sua mera literalidade, ou seja, naquilo que está escrito com palavras, mas naquilo que tal ensinamento significa para a nossa Alma, em uma linguagem que somente ela entende.

Não sei se deu para entender melhor, mas em caso de dúvida procurarei esclarecer, na medida do possível.
avatar
Sergio Teixeira

Mensagens : 1144
Data de inscrição : 12/05/2011
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Não Cobiçarás...

Mensagem  Nor em Ter Nov 01, 2011 5:24 pm

O Senhor Jesus portanto enfatizou esse ponto, não para jogar o sentimento de pecado sobre ninguém, mas para advertir que não é necessário chegar até à consumação do ato físico para que então seja isso configurado como pecado, se em nossos pensamentos ele já se tenha formado e criado corpo.

É isto que não consigo enteder, como fica então os mais jovens e adolescentes batizados no nosso meio muitos deles com 12,13,14 anos que estão com os hormômios a flor da pele, que estão se autodescobrindo seus impulsos, desejos e instintos o que é completamente normal, estes "tais" pensamentos ou seja só de imaginar "estar" com uma moça já colocam tudo a perder? Até que ponto um pensamento pode ser considerado um pecado para morte? Acredito que é diferente alguém "olhar" para uma mulher e a desejar mesmo que rapidamente por instinto outra coisa é esta pessoa cobiçar uma mulher e fazer de tudo para conseguir ou até mesmo tem aqueles que pensam e só não tem a oportunidade pois se tivesse fazia, estes sim estão com o pecado alojado e amanhã ou depois surgindo a oportunidade colocaram tudo a perder, acho que é diferente daquele que ter coragem de imaginar mas não ter coragem de fazer se tivesse a oportunidade, acho que são pesos diferentes mas posso estar errado quero aprender...

As palavras de Jesus, no Sermão da Montanha, são freqüentemente citadas a este respeito: "Ouvistes o que foi dito: Não adulterarás. Eu, porém, vos digo que todo aquele que olhar para uma mulher para a cobiçar, já em seu coração cometeu adultério com ela" (Mt 5:27,28). Então posso dizer: "Visto que já pequei em meu coração, posso também pecar com o corpo"?

Acredito que estes pecados não são os mesmos! Um é o pecado da mente, e em pensamento apenas uma pessoa peca. O outro é um pecado da mente e do corpo, e, com o corpo, duas pessoas pecam. Na mente, não há união física. Com o corpo, os dois chegam a se conhecer um ao outro de maneira irreversível. Por outro lado note que, em Mt 5:28, Jesus menciona não apenas olhar, mas olhar para cobiçar. Isto implica um desejo ativo, imaginando uma união ou contato sexual, então coitado daqueles irmãozinhos que são batizados com 12 anos e estão na fase da puberdade, desculpe a sinceridade mas não consigo entender isto, sou cabeça dura mesmo, hoje sou um jovem casado graças a Deus, mas alguns anos atrás convivi no meio dos moços e sei como é, 90% tem dúvidas em relação a isso e não tem coragem de chegar no ministério para perguntar estas coisas por vergonha, medo, ou até mesmo medo de ser repreendido, e também não vejo orientação por parte do Coperador de Jovens a estes assuntos e nem dão liberdade para tal... mas isto é um fato e causa confusão e conflitos entre os jovens, sem a menor dúvida, é um assunto polêmico, motivo de debate nas comunidades cristãs.

Irmão Sérgio me perdoe se estou sendo chato, mas Deus te abençoe por esta prestatividade de querer ajudar ao próximo, e vejo que o irmão tem o Dom nas palavras e sabe se expor muito bem e fala tudo abertamente, Deus seja contigo...


Nor

Mensagens : 27
Data de inscrição : 30/09/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Não Cobiçarás...

Mensagem  Neófito em Ter Nov 01, 2011 6:08 pm

Saudações, irmão Nor.

A nossa doutrina é bastante clara: "Tentação não é pecado."
Segue trecho de um tópico de ensinamento de 1936:


TENTAÇÕES E FRACOS NA FÉ

A tentação não é um pecado; é a manifestação clara do poder do maligno do qual fomos libertos. Se tentados, é necessário resistirmos até nos vermos livres desse mau poder, dando-se assim o valor que merece a salvação que temos alcançado, pela fé, em Cristo Jesus.

Não se pode impedir que as aves voem sobre nossas cabeças, porém, pode-se impedir que sobre as mesmas elas façam seus ninhos.

Nos testemunhos, não se deve citar proezas e feitos do inimigo; ele combate o crente, na verdade, mas é vencido de qualquer forma, embora se transfigure de muitas maneiras. O que habita no crente jamais se transformará.

Existem em nós ainda imperfeições, que serão eliminadas se seguirmos a Luz que recebemos dia a dia do Nosso Senhor, até o perfeito amanhecer.

Na Igreja do Senhor sempre existiram os fracos na fé; os fortes que não os desprezem, antes orem por eles para que possam servir de conforto àqueles que o Senhor vem chamando.
*As partes em negrito são grifos meus.


Segundo a nossa doutrina, realmente, cobiçar não tem a mesma gravidade do adultério consumado.
Entretanto, é continuamente exortado para que resistamos, e não alimentemos estes erros, pois se assim procedermos, o pecado ganhará força dentro de nós, e a consumação do pecado acontecerá no momento oportuno.

Neófito

Mensagens : 43
Data de inscrição : 12/05/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Não Cobiçarás...

Mensagem  Sergio Teixeira em Ter Nov 01, 2011 7:00 pm

Noto que a irmandade confunde frequentemente o pecado de "adultério" com o pecado de "fornicação" e passa por cima dos textos bíblicos sem prestar atenção nessa diferença.
Embora ambos esses pecados tenham como instrumento a sexualidade, tenhamos em mente que adulterar é praticar sexo com o cônjuge alheio; e que fornicar é igualmente praticar sexo entre pessoas solteiras ou viúvas, fora do casamento, ou viver amasiadamente.
Havia antigamente um outro sentido para a palavra fornicar, que era o de "falar mal da vida alheia" (mas isso em sentido figurado).
avatar
Sergio Teixeira

Mensagens : 1144
Data de inscrição : 12/05/2011
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Não Cobiçarás...

Mensagem  Luiz Flavio N. Facci em Qua Nov 02, 2011 4:22 pm

A Paz de DEUS esteja conosco.
Nor escreveu:Não cobiçarás a casa do teu próximo, não cobiçarás a mulher do teu
próximo, nem o seu servo, nem a sua serva, nem o seu boi, nem o seu
jumento, nem coisa alguma do teu próximo. Êxodo 20:17"
Qual o
verdadeiro sentido deste mandamento? Se alguem desejar algo de seu
próximo já pecou? Ou somente se após cobiçar ele se "apossar" ?
Sabe, Irmãos, eu penso que há algumas dúvidas e confusões em nosso meio, porque o entendimento de "pecado" é muito diversificado entre nós mesmos.
Quer ver um exemplo? Criou-se uma tradição entre nós de que quando se fala "pecar" está-se referindo apenas a pecados sexuais, sendo os mais comuns o adultério e o "adiantamento" de casamento.
Por exemplo, o Irmão Zé Fofoca chega para um de nós e diz: "Você sabiiiiiiiiiiia??? O Irmão Fulano pecou. A! Imaginamos na mesma hora o adultério ou o "adiantamento".

No meu ponto de vista (achismo meu), pecar, falando de um modo muito geral e muito básico, é desobedecer a qualquer mandamento de DEUS.
Vou partir da hipótese que essa definição acima esteja correta.

A resposta para as perguntas do Irmão:
Se alguem desejar algo de seu
próximo já pecou? Ou somente se após cobiçar ele se "apossar" ?
são:
- Sim, cobiçar já é pecado, porque está desobedecendo em seu coração, em seu íntimo, ao mandamento de DEUS ("Não cobiçarás). Pecou contra DEUS. Parar urgentemente, pedir perdão a DEUS e forças a ELE para não se afundar mais.
- Apossar-se do algo cobiçado é pecado. É o segundo estágio da cobiça.
O pecado agora não é só no coração, no seu íntimo. Agora pecou por obra, por atitude. Pecou contra DEUS e pecou também contra o seu próximo.

Nor escreveu:Sabemos que este é um mandamento da velha aliança, mas foi estendido para a nova aliança, por exemplo: "Eu, porém, vos digo, que qualquer que atentar numa mulher para a cobiçar, já em seu coração cometeu adultério com ela. Mateus 5:28"
Ou
seja podemos pecar por pensamento? Se alguém pensar em matar mas não
matar já matou? Se alguém pensar em roubar mas não roubar ele já roubou?
Pensar e agir são duas coisas diferentes.
Pensar gera um pecado no coração, contra DEUS; agir gera um pecado contra DEUS e contra um próximo.

Segundo entendo das palavras do SENHOR JESUS, o Filho de DEUS, o pensar (adultério, e, por extensão qualquer pecado - DEUS me perdoe por esse acréscimo) já é como se o ato mau tivesse sido cometido. Mas não cometido fisicamente, apenas espiritualmente. Mas que pecou, pecou e portanto até o pensamento tem de ser evitado.
Mas nos lembremos que o SENHOR falou em "pecado no coração".
Isso leva a um pedido perdão unicamente a DEUS.
Então não faz sentido alguém pensar em matar outro e se entregar na Polícia: "Delegado, eu matei alguém."
Assim como não faz sentido algum Irmão ter cobiçado uma mulher e se entregar ao Ministério da Igreja: "Irmão, eu adulterei."

Nor escreveu:Qual o verdadeiro sentido deste mandamento? Pois vejo aqui um contraste: Depois, havendo a concupiscência concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, sendo consumado, gera a morte.
Tiago 1:15
Irmão Nor, olhe só:

[i]Deixe-me primeiro fazer um parêntese: simplesmente adorei você ter criado este tópico. Apesar de batizado há mais de 36 anos, sempre tive dúvida nesse "contraste". Sempre.
Por causa do tópico, comecei a examinar o assunto.
E dou graças a DEUS porque agora, lendo de novo cada passagem da Bíblia citada, e examinando em pensamento tudo o que aqui os Irmão escreveram, as minhas dúvidas foram dirimidas. Para mim; Não estou dizendo que o que escrevi é certo e com isso ensinar a ninguém (Meu DEUS, quem sou eu?)

Eu sempre tive sempre na minha cabeça que a Palavra de DEUS está mais ou menos assim: A consumação da concupiscência gera o pecado e este, a morte. Só há pecado se a concupiscência for atendida, for consumada. E aí realmente haveria um contraste entre Mateus e Tiago.
Sei que foi mancada minha, e durante muitos e muitos e muitos anos. FAzer o quê?

Agora, vejo melhor, penso eu: Na concupiscência concebida (pensado, desejado) já há pecado. O pecado contra DEUS.
Consumado esse pecado (agir) virá a morte.

Como sempre, não sei se expliquei direito o que penso, mas não faz mal. Eu sei o que estou pensando. E não tenho mais dúvidas.
Não quero ensinar ninguém, e nem posso e nem tenho competência para isso!
Só quero aprender dos Irmãos e mormente do ESPÍRITO SANTO.

Masa atenção: mesmo achando que já cheguei a uma conclusão, se algum ou algum Irmão percebe erro, ou incoerência no que falei, por favor me ajude, corrigindo-me.

DEUS nos abençoe.
Luiz Flavio.

Luiz Flavio N. Facci

Mensagens : 551
Data de inscrição : 12/05/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Não Cobiçarás...

Mensagem  Sergio Teixeira em Qua Nov 02, 2011 7:15 pm

Por exemplo, o Irmão Zé Fofoca chega para um de nós e diz: "Você sabiiiiiiiiiiia??? O Irmão Fulano pecou. A! Imaginamos na mesma hora o adultério ou o "adiantamento".
O irmão acaba de dar exemplos de pecados que não estão necessariamente descritos na Bíblia e que somente pelos ensinamentos do Mestre - e não pela doutrina apostólica - nos damos conta de sua gravidade:

1- A fofoca ("Fornicar", no sentido de "falar mal da vida alheia"): Implica em um mau pensamento, de natureza preconceituosa e discriminativa, com evidente abandono da Caridade, no sentido de prejudicar a alguém.
Defraudando um dos pequeninos de Deus, estamos igualmente defraudando ao próprio Deus.

2- Aceitarmos a tal acusação sob forma de "insinuação informativa": Estaremos igualmente abandonando a Caridade, suspeitando mal, e sendo coniventes com a injustiça.
Mais uma vez, prejudicando a um dos pequeninos, estamos desagradando a Deus - isto é: pecando.

Realmente não está escrito em lugar algum que isso seria pecado, e se não fosse pelas palavras do Senhor Jesus, estaríamos praticando tais coisas livremente e nos sentindo "justificados".
Mentindo para nós mesmos,o que é outro pecado.
Ora, um abismo sempre conduz a outro abismo.
avatar
Sergio Teixeira

Mensagens : 1144
Data de inscrição : 12/05/2011
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Não Cobiçarás...

Mensagem  Nor em Qui Nov 03, 2011 11:05 am

Noto que a irmandade confunde frequentemente o pecado de "adultério" com o pecado de "fornicação" e passa por cima dos textos bíblicos sem prestar atenção nessa diferença.
Embora ambos esses pecados tenham como instrumento a sexualidade, tenhamos em mente que adulterar é praticar sexo com o cônjuge alheio; e que fornicar é igualmente praticar sexo entre pessoas solteiras ou viúvas, fora do casamento, ou viver amasiadamente.
Havia antigamente um outro sentido para a palavra fornicar, que era o de "falar mal da vida alheia" (mas isso em sentido figurado).

Aproveitando que o irmão entrou neste assunto acho que ambos são pecados porém com "pesos" diferentes, desde que aquele jovem que fornicou com uma moça case-se com ela e não a poderá despedir em todos os seus dias, não estou defendendo mas vejo que no antigo testamento havia punição diferente para estas situações, quem "fornicava" pagava ao pai da moça cinqüenta siclos de prata, casava-se com ela e não podia separar por todos os seus dias (Deuteronômio 22-28,29), ja quem cometia o adultério éra condenado a morte, não estou defendendo, como disse ambos são pecados, só levanto a questão se tem o mesmo peso, no NT temos inúmeras passagens que condenam a fornicação...

Mas com relação a Mateus 5:28 acredito q serve para que é casado ou não, pois se um jovem olhar para uma moça cobiçando-a, ja em seu coração cometeu "fornicação" com ela? Ou não? Quero aprender...

Nor

Mensagens : 27
Data de inscrição : 30/09/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Não Cobiçarás...

Mensagem  Nor em Qui Nov 03, 2011 11:23 am

Eu sempre tive sempre na minha cabeça que a Palavra de DEUS está mais ou menos assim: A consumação da concupiscência gera o pecado e este, a morte. Só há pecado se a concupiscência for atendida, for consumada. E aí realmente haveria um contraste entre Mateus e Tiago.
Sei que foi mancada minha, e durante muitos e muitos e muitos anos. FAzer o quê?

Não se preocupe, acho q 90% pensa assim, ja reparou que nos cultos especialmente nos batismos, é mencionado para os novos na fé que o adultério, a fornicação, é pecado diante de Deus e nunca é mencionado "também" que devemos abster destes pensamentos menciondando que também é pecado? Nos cultos também nunca ouvi alguém pregar que podemos pecar diante de Deus por um simples pensamento...

Agora, vejo melhor, penso eu: Na concupiscência concebida (pensado, desejado) já há pecado. O pecado contra DEUS.
Consumado esse pecado (agir) virá a morte.

Também penso assim, mas agora vou dificultar um pouco, se pensado, desejado é o pecado contra Deus, e este pecado pensado sendo consumado virá a morte quer dizer que este segundo não tem perdão? E o pecado somente "pensado" tem perdão?

Nor

Mensagens : 27
Data de inscrição : 30/09/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Não Cobiçarás...

Mensagem  Nor em Qui Nov 03, 2011 11:54 am

A nossa doutrina é bastante clara: "Tentação não é pecado."

Irmão Neófito, desculpe minha ignorância, mas o que o irmão entende por tentação? Se um homem olhar para uma mulher e a "desejar" ele esta sendo tentado?

Segundo a nossa doutrina, realmente, cobiçar não tem a mesma gravidade do adultério consumado.

Não tem a mesma gravidade quer dizer que não é pecado ou é um pecado menos grave?

Entretanto, é continuamente exortado para que resistamos, e não alimentemos estes erros, pois se assim procedermos, o pecado ganhará força dentro de nós, e a consumação do pecado acontecerá no momento oportuno.

E sem alguém então cobiçar intencionalmente a vida inteira e não consumar este pecado? Ele pode pensar "eu não pequei pois não consumei tal ato"? ... Ele apenas foi "tentado" e resistiu a tentação?

Perdoe minha ignorãncia irmão, sou jovem, muito mais no entendimento, estou aqui para aprender...

Nor

Mensagens : 27
Data de inscrição : 30/09/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Não Cobiçarás...

Mensagem  Luiz Flavio N. Facci em Qui Nov 03, 2011 2:56 pm

A Paz de DEUS esteja em nossos corações.
Nor escreveu:Eu sempre tive sempre na minha cabeça que a Palavra de DEUS está mais ou menos assim: A consumação da concupiscência gera o pecado e este, a morte. Só há pecado se a concupiscência for atendida, for consumada. E aí realmente haveria um contraste entre Mateus e Tiago.
Sei que foi mancada minha, e durante muitos e muitos e muitos anos. FAzer o quê?

Não se preocupe, acho q 90% pensa assim,... [/quote]
Irmão Nor, eu pensava assim, antigamente.

Atualmente penso como escrevi no post anterior:
"Agora, vejo melhor, penso eu: Na concupiscência concebida (pensado, desejado) já há pecado. O pecado contra DEUS. Consumado esse pecado (agir) virá a morte."

E agora faço um adendo: Pensar em cometer um pecado (conceber a concupiscência) já é um pecado contra DEUS. É a tentação. Não é ainda o pecado consumado. Ainda há tempo de ser evitada a consumação do pecado. Após o pecado consumado. Agir (consumar o pecado) gera a morte.

Assim eu penso. Assim é para mim. Não quero dizer que estou certo. Mas, para mim, estou.


Nor escreveu:... ja reparou que nos cultos especialmente nos batismos, é mencionado para os novos na fé que o adultério, a fornicação, é pecado diante de Deus e nunca é mencionado "também" que devemos abster destes pensamentos menciondando que também é pecado?
É verdade. Mas eu nunca dei muita bola pra isso, porque não há condições materiais para que sejam citados nos batismos todos os pecados do mundo. No hinário também só se citam os baseados em Atos 15 e 21.

Nor escreveu:Nos cultos também nunca ouvi alguém pregar que podemos pecar diante de Deus por um simples pensamento...
Pois eu já. E algumas vezes.
Além disso, muitos e muitos Irmãos na oração do início do cultam oram: "SENHOR, perdoa nossas faltas que temos cometido por pensamento, palavra e até mesmo por obra". Isso escutei e escuto em muitas orações e sempre me marcou muito: por pensamento.

Nor escreveu:
Agora, vejo melhor, penso eu: Na concupiscência concebida (pensado, desejado) já há pecado. O pecado contra DEUS. Consumado esse pecado (agir) virá a morte.

Também penso assim, mas agora vou dificultar um pouco, se pensado, desejado é o pecado contra Deus, e este pecado pensado sendo consumado virá a morte quer dizer que este segundo não tem perdão? E o pecado somente "pensado" tem perdão?
Meu querido Irmão em JESUS CRISTO, para mim, o que está na Palavra de DEUS é.

Como sou um ser humano, claro que na leitura da Bíblia, queira eu ou não, haverá interpretações em minha cabeça e em meu coração. Mas somente para mim.. Pode ser até que a comente com outros Irmãos muito amigos, muito íntimos, mas só pessoalmente.

Assim, pela internet mundial, não gosto de dar interpretações à Palavra de DEUS. Vou fazê-lo, entretanto.


Atenção leitores do abaixo: Não confiem de jeito algum no que vou falar abaixo, pois é uma interpretação pessoal minha. Não tomem como verdade. Examinem a Bíblia e tirem suas próprias conclusões e tenham suas próprias interpretações."

Se a Bíblia diz, em Tiago 1:15, que o pecado gera a morte, então o pecado gera a morte. E pronto!

Mas para a "morte" espiritual existe o nosso DEUS que pode ressuscitar qualquer um. DEUS é onipotente, e seus atos e decretos não dependem de ninguém.

Existe, sim, o pecado sem perdão, que a blasfêmia contra o ESPÍRITO SANTO.
Só que ninguém sabe o que vem a ser essa blasfêmia.
Pois se soubéssemos, quando víssemos alguém cometê-la já poderíamos julgar esse alguém, e até mesmo condená-lo.

E DEUS não dá a sua cadeira de Juiz a nenhum de nós.

DEUS nos abençoe a todos.
Luiz Flavio.

Luiz Flavio N. Facci

Mensagens : 551
Data de inscrição : 12/05/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Não Cobiçarás...

Mensagem  Nor em Qui Nov 03, 2011 3:28 pm

A Paz de DEUS esteja em nossos corações.
Nor escreveu:
Eu sempre tive sempre na minha cabeça que a Palavra de DEUS está mais ou menos assim: A consumação da concupiscência gera o pecado e este, a morte. Só há pecado se a concupiscência for atendida, for consumada. E aí realmente haveria um contraste entre Mateus e Tiago.
Sei que foi mancada minha, e durante muitos e muitos e muitos anos. FAzer o quê?
Não se preocupe, acho q 90% pensa assim,...

Irmão Nor, eu pensava assim, antigamente.

Atualmente penso como escrevi no post anterior:
"Agora, vejo melhor, penso eu: Na concupiscência concebida (pensado, desejado) já há pecado. O pecado contra DEUS. Consumado esse pecado (agir) virá a morte."

Ok, compreendi isto sim ja na sua primeira postagem, acho q me perdi nas palavras mesmo e não fui claro.


Nor escreveu:
... ja reparou que nos cultos especialmente nos batismos, é mencionado para os novos na fé que o adultério, a fornicação, é pecado diante de Deus e nunca é mencionado "também" que devemos abster destes pensamentos menciondando que também é pecado?

É verdade. Mas eu nunca dei muita bola pra isso, porque não há condições materiais para que sejam citados nos batismos todos os pecados do mundo. No hinário também só se citam os baseados em Atos 15 e 21.

Ok, o irmão tem razão, mas ainda acho que os irmãos (não só nos batismos) deveriam orientar a todos para ler Gálatas 5-19,20,21 por exemplo, pois quando li tomei um susto e procurei saber o significado de cada uma delas no dicionário, pois nos cultos vemos os irmãos evidenciar muito o adulério e a fornicação por exemplo, talvez por ser mais comum mas não são os únicos pecados...

Nor escreveu:
Nos cultos também nunca ouvi alguém pregar que podemos pecar diante de Deus por um simples pensamento...

Pois eu já. E algumas vezes.
Além disso, muitos e muitos Irmãos na oração do início do cultam oram: "SENHOR, perdoa nossas faltas que temos cometido por pensamento, palavra e até mesmo por obra". Isso escutei e escuto em muitas orações e sempre me marcou muito: por pensamento.

O irmão ta completamente certo, me perdoe...

Existe, sim, o pecado sem perdão, que a blasfêmia contra o ESPÍRITO SANTO.
Só que ninguém sabe o que vem a ser essa blasfêmia.

Também não sei, gostaria de saber...




Nor

Mensagens : 27
Data de inscrição : 30/09/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Não Cobiçarás...

Mensagem  Nor em Qui Nov 03, 2011 3:41 pm

Por exemplo, o Irmão Zé Fofoca chega para um de nós e diz: "Você sabiiiiiiiiiiia??? O Irmão Fulano pecou. A! Imaginamos na mesma hora o adultério ou o "adiantamento".

Isto é fato e acho completamente errado por exemplo este tipo de coisa, quando um irmãozinho por exemplo "adianta" seu casamento, e ele ainda tem forças para congregar (pois muitas das vezes não tem por causa do julgo da irmandade e do próprio ministério), este fica sentado no último banco e muitos são aqueles que apontam dizendo "aquele pecou" ou até pior "não vai mas para o céu, caiu da graça, esta morto, etc", fico indignado com este tipo de atitude, as pessoas julgam antes mesmo de Deus...


Nor

Mensagens : 27
Data de inscrição : 30/09/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Não Cobiçarás...

Mensagem  Sergio Teixeira em Qui Nov 03, 2011 6:11 pm

Mas sabemos sim o que é a tal "blasfêmia contra o Espírito Santo".
É por exemplo atribuirmos ao nosso inimigo as obras que vêm da parte de Deus.
Isso é claramente uma blasfêmia, fácil de ser cometida, e cujo perdão nós mesmos o tornamos difícil e até mesmo impossível.
Notemos que a tal "impossibilidade" não atinge a Deus, que tudo pode.
Porém essa modalidade de pecado é de natureza tão grave que nos afasta muito rapidamente da comunhão e do convívio com as coisas celestiais, e do perdão que poderíamos ter se porventura o pedíssemos (o que seria fácil se estivéssemos na comunhão).

Muitos entendem como blasfêmia o "deboche" para com as coisas celestiais. Porém o deboche não é senão um pequeno sintoma, "a ponta do iceberg".
avatar
Sergio Teixeira

Mensagens : 1144
Data de inscrição : 12/05/2011
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Não Cobiçarás...

Mensagem  Luiz Flavio N. Facci em Sex Nov 04, 2011 6:31 am

A Paz de DEUS esteja em nossos corações.

Irmão Sergio,
Sobre esse assunto de "pecado sem perdão" sempre tive dúvidas parciais sobre o que penso.

Tendo tempo (e buscarei esse tempo) vou reanalisar a Bíblia.

Não tenho certeza, mas acho que aqui no Forum já existe um tópico a respeito.

Você pode me ajudar, localizando-o para mim?

Ou eu devo abrir um novo tópico: "O PECADO SEM PERDÃO"?

DEUS nos abençoe a todos.
Luiz Flavio.

Luiz Flavio N. Facci

Mensagens : 551
Data de inscrição : 12/05/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Não Cobiçarás...

Mensagem  Sergio Teixeira em Dom Nov 06, 2011 6:04 am

Tenho para mim que - apesar do que está escrito - todo pecado tenha seu perdão, se Deus assim o desejar perdoar.
Não está escrito em lugar algum da parte de Deus-Pai "não perdoarei".
E o que o Senhor Jesus afirma é que determinado pecado "não tem perdão neste século, nem no outro".
Porém, como Ele falava em parábolas, tenho para mim que com isso ainda existe a oportunidade para o perdão. Difícil, porém ainda alcançável.
Ou seja, nenhum de nós deve deixar-se morrer porque alguém nos afirma que para nós não há perdão.
Quem perdoa é Deus, e nenhum de nós está autorizado a tomar decisões em Seu santo nome.
Existindo mesmo uma pequena chance, que ninguém se deixe abater, que ninguém se afaste do Pai, que ninguém perca a Fé, que ninguém perca a comunhão, pois é exatamente isso que nosso adversário quer: Que percamos a certeza da Salvação.
Tenhamos porém cuidado porque "acusar e condenar" alguém é uma coisa, "admoestar para que não venha a errar" é outra coisa totalmente diferente.
Então, se formos "admoestados" por alguém, não nos consideremos "acusados" por esse alguém.
E se pairar sobre nós alguma acusação, que seja sobre o erro que porventura nos advenha, e não sobre nós, sobre nossa Alma.
Essa pertence unicamente a Deus.
avatar
Sergio Teixeira

Mensagens : 1144
Data de inscrição : 12/05/2011
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Não Cobiçarás...

Mensagem  Luiz Flavio N. Facci em Dom Nov 06, 2011 8:33 am

A Paz de DEUS esteja sempre em nossos corações.
Louvado seja DEUS!
A essência da mensagem acima é a essência do que tenho repetido muitas vezes.
Só que o Irmão Sergio tem mais categoria, mais clareza ao postar suas mensagens.

Não podemos nunca julgar ninguém.
Muito menos condenar.
Nem usando trechos da Bíblia.

Seria tão bom se eu (para não dizer: cada um de nós) compreendesse que a Palavra de DEUS é para eu impor limites a mim, para que eu cuide de não pecar.
E não para que eu me faça de fiscal, de promotor e de juiz dos Irmãos, ficar procurando os que estão errando para criticá-los, acusá-los, pior: condená-los.

DEUS nos abençoe.
Luiz Flavio.

DEUS nos abençoe.
Luiz Flavio.

Luiz Flavio N. Facci

Mensagens : 551
Data de inscrição : 12/05/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Não Cobiçarás...

Mensagem  Sergio Teixeira em Seg Nov 07, 2011 6:58 pm

Na verdade, todos nós temos de ter extremo cuidado com nossas atitudes e com nossos pensamentos.

Nosso inimigo, sendo também espírito (mas não carne) não tem como realizar coisa alguma no plano material.
Mas pode nos induzir a fazer coisas sob seu comando ou pensar da maneira que lhe convenha. Assim, por mera distração nossa, podemos eventualmente servir de instrumentos para alguma obra maligna.

E qualquer um de nós - a qualquer tempo - está sujeito a isso, por mais "privilegiado" que seja.
A própria Bíblia nos demonstra isso com clareza em Mateus 16.23 e em outras passagens.
É exatamente por isso que nossa luta agora é "nos lugares celestiais".

O inimigo tenta em todo o tempo e por todos os meios a nos levar a cometer o mesmo erro que ele, ou seja, o de nos colocarmos indevidamente no lugar do Deus-Pai.

Quando ouvimos dizer que "ele está furioso, buscando a quem possa tragar", isso não é nenhum exagero. Acontece 24 horas por dia.

Portanto, temos de nos manter vigilantes, e "combater o bom combate" durante todo o tempo.

Muitas frases que parecem meros "jargões religiosos" na verdade não o são.
Trata-se de ensinamentos valiosos para o nosso dia a dia.

Cristianismo portanto é prática diária e constante.
avatar
Sergio Teixeira

Mensagens : 1144
Data de inscrição : 12/05/2011
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Não Cobiçarás...

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum